Curitiba

Site oferece mais de 35 mil bolsas de estudo em faculdades no Paraná

Descontos podem chegar a 71% em vagas para cursos de graduação e pós-graduação

alunos_no_campus_1.jpg

Entrar em uma universidade ainda é um sonho distante para muitos brasileiros; ou por causa das altas mensalidades das instituições de ensino privadas ou pela concorrência acirrada nas públicas. Mas os paranaenses podem comemorar uma boa notícia na educação: um site de comparação de faculdades oferece mais de 35 mil bolsas de estudos no Paraná para quem pretende iniciar uma faculdade em 2017.

A alternativa é ideal para pessoas que querem cursar o ensino superior, mas não podem arcar com o valor integral das mensalidades e não conseguiram vaga pelos programas educacionais do governo. As vagas são para cursos de graduação e pós-graduação, presenciais e a distância (EAD) e os descontos podem chegar a 71%, válidos até o final do curso.

Este é o período do ano com maior oferta de cursos e instituições, pois as faculdades de todo o Brasil estão com processos seletivos e matrículas abertos. Segundo Bernardo de Pádua, CEO do Quero Bolsa, é hora de aproveitar as facilidades da internet para escolher a melhor opção do mercado.

"As vagas acabaram de ser abertas pelas universidades, portanto é o período onde há maior oferta de bolsas e variedade de cursos para o primeiro semestre de 2017. No site o aluno pode comparar os preços, escolher as opções que mais lhe agradam, e já garantir o desconto que vai até o final do curso", explica Pádua.

Leia mais

UFPR divulgará resultado do vestibular nesta quinta-feira, às 14h

Satélite desenvolvido por alunos brasileiros é lançado no Japão

No site também é possível consultar instituições e cursos selecionados na região. Em todo o país, o Quero Bolsa oferece mais de 650 mil bolsas de estudo em mais de 850 faculdades. No Paraná, a empresa possui parceria com 89 faculdades, entre elas Unopar, Uniandrade e UP.

Os interessados devem fazer a inscrição para o curso de interesse no site do Quero Bolsa e pagar a pré-matrícula para garantir o desconto. Para se inscrever o aluno não precisa comprovar renda ou ter prestado o ENEM. Algumas instituições têm as datas de matrícula diferentes, por isso o aluno deve ficar atento ao calendário da faculdade escolhida.

Para mais informações, basta entrar em contato com a Central de atendimento no 0800 666 1010, de segunda a sexta-feira, entre 9h e 23h (horário de Brasília) e acessar o site. Através dos canais de atendimento é possível conversar com um Guia do Aluno, que poderá orientar, tirar as dúvidas e mostrar as melhores opções de bolsas ao futuro universitário.

Envie seu comentário

Comentários (0)

UFPR divulga resultado do vestibular nesta quinta-feira

Logo depois da divulgação do resultado, a universidade promoverá o tradicional banho de lama dos calouros

alunos-vestibular-inverno-2012-uem-reproducao.jpg

A UFPR divulgou oficialmente o resultado do Vestibular 2016-2017 nesta quinta-feira (12), às 14h, em entrevista coletiva com o reitor Ricardo Marcelo Fonseca, na sede do Núcleo de Concursos - Campus do Setor de Ciências Agrárias (Rua dos Funcionários, 1540, bairro Juvevê), em Curitiba.

Veja aqui a lista de aprovados

Banho de lama

Logo depois da divulgação do resultado, a UFPR promoverá o tradicional banho de lama dos calouros, no Campus Agrárias e uma festa com os veteranos. A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis montou barracas para cada um dos cursos, que serão utilizadas na recepção dos aprovados no vestibular.

O Vestibular 2016-2017 da UFPR ofereceu 5494 vagas em 120 cursos. O concurso trouxe algumas novidades importantes, como a possibilidade de os candidatos terem acesso à correção das provas discursivas, da segunda fase.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Confira a lista de aprovados para a 2ª fase da Fuvest 2017

Neste ano, a Fuvest teve o menor número de inscritos desde 2011

Foto: USP Imagens

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) divulgou em seu site, na manhã desta segunda-feira (19), a lista de aprovados para a segunda fase do vestibular que dá acesso à Universidade de São Paulo (USP) e ao curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Incluindo os treineiros, foram convocados 22.870 candidatos para a segunda etapa da Fuvest. As provas ocorrem nos dias 8, 9 e 10 de janeiro.

No primeiro dia, os candidatos fazem a prova de Português e Redação. No segundo, um exame com questões de História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Inglês. E, no último dia, ocorre a prova específica de acordo com a carreira escolhida.

Neste ano, a Fuvest teve o menor número de inscritos desde 2011. O vestibular recebeu 136.736 inscrições, uma queda de 4,2% em relação ao ano anterior.

A primeira lista de aprovados será divulgada no dia 2 de fevereiro. Ao todo, o edital prevê oito chamadas dos aprovados.

Complexidade

Para professores de cursinho, a queda na nota de corte era esperada já que a complexidade da prova foi muito grande em todas as disciplinas.

Carlos Eduardo Bindi, diretor do Etapa, destacou que a variação das notas deste ano não foi como a de anos anteriores, já que muitos cursos tiveram queda de até cinco pontos - é o caso, por exemplo, de Engenharia na Escola Politécnica em que a nota de corte caiu de 60 para 55 pontos. "A prova foi extremamente exigente em todas as disciplinas, até por isso, as notas caíram significativamente em todas as carreiras, tanto nas de exatas, como biológicas e humanas", disse Bindi.

Vinicius Haidar, coordenador do Curso Poliedro, disse que neste ano a prova teve uma proporção maior de questões com dificuldade média e difícil do que em anos anteriores. "O aluno não é prejudicado diretamente com isso, porque a nota de corte cai e continuam sendo chamados os mais preparados. Mas altera a concentração do aluno durante a prova, ele fica nervoso por encontrar uma prova mais difícil do que se preparou e pela ansiedade acaba indo pior.”

A orientadora educacional do Cursinho da Poli, Alessandra Venturi, também avaliou que o alto grau de dificuldade da prova interfere no emocional dos estudantes e pode fazer com que muitos se sintam intimidados com o vestibular no próximo ano. "Muitos estudantes já sentem medo da Fuvest. Uma prova difícil como essa vai fazer com que muitos pensem em desistir de prestá-la, por isso, vamos ter que trabalhar muito a autoestima deles."

Envie seu comentário

Comentários (0)