Olá
Logout
Ao vivo:
Próximo

Acusados pela morte de policial civil são condenados a 194 anos de prisão

Autor: Redação RIC Mais

Os quatro acusados de participação na morte do policial civil Marcos Antônio Gogola, em 2013, em Campo Largo, foram condenados a penas que, juntas, chegam a 194 anos de prisão. A decisão aconteceu no começo da tarde desta quinta-feira (7) durante júri popular em Campo Largo. O julgamento começou na terça-feira (5). Os quatro responderam ainda pela tentativa de homicídio de outro policial.

Anderson Barbosa da Luz foi condenado a 47 anos; Dionatan Mendes Quadros (57 anos); Iago Gonçalves (48 anos) e Jean Fernando Portella de Mattos (42 anos).

O crime

A execução aconteceu na manhã do dia 5 de setembro de 2013, em frente a um consultório odontológico no centro de Campo Largo. O policial fazia escolta de um preso quando foi surpreendido por quatro homens armados. Após resgatar o detento, os bandidos atiraram contra Gogola, que morreu no local. 

Na época do crime, a Delegacia da Polícia Civil de Campo Largo divulgou as imagens de uma câmera de segurança que mostram o exato momento em que os criminosos dão inicio a ação. Para assistir, clique aqui

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários

Leia também:

SISTEMA PRISIONAL

RIO DE JANEIRO

SOLIDARIEDADE

Carregando