Olá {{nome}}
Logout

Anarquia

Polícia prende acusado de matar menina de 6 anos

Depois da prisão do acusado de matar a menina de 6 anos, uma multidão invadiu a delegacia e colocou fogo em carros; os presos da cadeia aproveitaram o momento para iniciar uma rebelião

Autor:
O acusado de matar a menina de 6 anos foi transferido para local mantido em sigilo. (Foto: Divulgação/Facebook)

*Com imagens do Umuarama News

Um homem foi preso no final da noite de quarta-feira (27) acusado de raptar e matar Tabata Fabiana Crespilho da Rosa em Umuarama, no noroeste do Paraná. A menina de 6 anos estava desaparecida desde a tarde de terça-feira (26) quando não chegou na escola em que estudava. A polícia descobriu o suspeito depois de ter acesso a imagens de câmeras de segurança. Eduardo Leonildo da Silva, 30 anos, foi levado para a Delegacia da Polícia Civil da cidade e prestou depoimento ainda durante a noite.

Pessoas que acompanharam o caso e se mobilizaram nas buscas ao saberem da prisão foram para a delegacia. A multidão invadiu e destruiu o local, eles ameaçavam linchar o detido. Dez carros foram incendiados, inclusive dois da equipe do Umuarama News, vidraças foram quebrada, policiais foram feridos por pedradas e tudo ficou revirado. Agentes de outras corporações foram destacados para dar reforço aos policiais civis e Silva foi transferido para um local mantido em sigilo.

Para completar a situação, os presos detidos na delegacia aproveitaram o momento para iniciar uma rebelião. Depredaram toda a carceragem e invadiram o Instituto de Criminalística, que fica ao lado. Policiais militares e civis ainda negociam para colocá-los de volta nas celas.  

Desaparecimento

Tabata foi deixada pelo irmão de 13 anos, no início da tarde de terça, próximo das 13h, na panificadora que fica na esquina da Escola Rui Barbosa, no Parque Danielle. Segundo informações, o menino levava a irmã todos os dias no local e ela ia sozinha o restante do caminho. Nesse dia, no entanto, a criança não chegou para a aula, mas o desaparecimento só foi percebido quando a pessoa responsável foi buscá-la no fim da tarde.

Familiares pediram ajuda pelas redes sociais, divulgaram fotos e informaram as roupas com que ela estava vestida no dia do sumiço. A população comovida ajudou nas buscas.

Prisão do acusado

Eduardo foi preso e interrogado pela equipe da Polícia Civil de Umuarama e Sicride na noite de quarta. Ele vive no mesmo bairro em que a criança estudava e era conhecido da família. É importante citar, também, que ele já possui antecedentes criminais e cumpre pena em regime semiaberto.

O rapto foi flagrado nas câmeras de segurança da região. Os policiais chegaram até o suspeito depois de ver Tabata entrando em um gol branco, modelo antigo, que pertence a Eduardo.

Depoimento

Segundo o site O Bendito, inicialmente ele negou o crime, mas, por fim, acabou confessando e teria ainda indicado o ponto onde o corpo foi deixado. O local exato não foi divulgado para evitar tumulto e o corpo já está no Instituto Médico Legal. Existe a suspeita de que a criança foi abusada sexualmente, entretanto, o laudo só sairá mais tarde.

 

Leia também:

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários