Olá {{nome}}
Logout

Jovem que atirou em irmã grávida é condenado a 16 anos de prisão

Autor: Redação RIC Mais
O crime chocou a cidade do noroeste do Paraná, já que a jovem estava se arrumando para uma consulta médica quando foi baleada pelo irmão (Foto: Reprodução/Facebook)

Danilo Emanuel Vilas Boas, que é acusado de atirar na cabeça da irmã Thaysa Vilas Boas, foi condenado por júri popular nesta sexta-feira (8) a 14 anos, três meses e treze dias de prisão por tentativa de homicídio qualificado e homicídio simples contra o bebê que ela esperava.  

O crime chocou Tapejara, no noroeste do Paraná, em julho de 2016, quando a jovem, que estava grávida de sete meses, foi baleada pelo irmão. Danilo está preso na Penitenciária de Cruzeiro do Oeste desde agosto de 2016.

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), a pena total foi de 16 anos, sete meses e três dias, mas como ele já estava cumprido pena, foram descontados dois anos, três meses e 20 dias. O jovem foi julgado em Cruzeiro do Oeste, também no noroeste, e o júri foi composto por sete jurados.

O advogado de defesa, Hasan Azara, afirmou que irá recorrer e considera que faltam provas para a condenação ser feita.

Crime

Thaysa estava se arrumando para ir em uma consulta médica do pré-natal quando foi baleada. Desde o crime, a jovem vive em estado vegetativo. Na época, os médico realizaram uma cesárea e tiraram o bebê, mas ele não resistiu e morreu no hospital três dias depois. O pai da criança chegou a ser preso como suspeito, mas dias depois ganhou liberdade.

Um mês depois, Danilo confessou o crime e afirmou em depoimento que estava sob efeito de drogas quando cometeu o crime. Ele ainda contou que confundiu a irmã com o ex-namorado dela, com quem o jovem tinha problemas pessoais.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 2,8

Política de
comentários

comentários

Leia também:

LITORAL

rio grande do sul

CURITIBA

Carregando