Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Desaparecimento de estudante em Colombo permanece um mistério

Autor: Redação RIC Mais
Andriele desapareceu em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. (Foto: Reprodução/Facebook)

*Com informações de Thais Travençoli, repórter da RICTV Curitiba

Uma estudante de direito de 22 anos está desaparecida desde a madrugada de quarta-feira (9). Andriely Gonçalves da Silva estava sozinha em casa, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, e conversava com um amigo por uma chamada de vídeo quando ouviu barulhos na porta, fez uma cara de pânico e a chamada caiu. Depois disso, ela não foi mais vista.

Leia também: Mãe de jovem espancado até a morte em Curitiba pede justiça

Segundo a família da estudante, duas horas depois do ocorrido, o mesmo amigo recebeu uma mensagem da jovem, pelo aplicativo WhatsApp, dizendo o seguinte: "Nada não LM. Aff. Ele veio aqui, mas já foi embora. Não quero mais isso. Já foi longe demais. Não consigo parar de chorar. Não dá João. Não dá. Não quero que me mande mais nada, meu Deus." Os familiares de Andriely suspeitam que essa mensagem não tenha sido escrita por ela.

Leia também: Polícia apreende mais de uma tonelada de maconha em Assis Chateaubriand

Após saber do desaparecimento da filha, a mãe, que vivem em Morretes, no litoral do Paraná, entrou em contato com o marido dela. O homem, então, afirmou que ela falou que iria embora para São Paulo, pegou uma mochila preta com algumas roupas e saiu.

Casada com o policial militar, a estudante passava por um processo de divórcio. Andriely fazia faculdade à noite e trabalhava como vendedora durante o dia.  

O delegado Reinaldo Zequinão, da Delegacia da Polícia Civil do Alto Maracanã, responsável pelo caso, confirmou que um Inquérito Policial já foi instaurado e as investigações estão em andamento. No entanto, detalhes não serão fornecidos para não atrapalhar a investigação.

Leia também: Acidente de trânsito mata noivos poucas horas antes do casamento

Qualquer informação sobre o desaparecimento de Andriely podem ser repassadas à polícia pelo telefone (41) 3605-6550.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 1,0

Política de
comentários

comentários

Carregando