Olá
Logout

Assédio no ônibus: advogado é preso por abusar de passageira

Autor: Redação RIC Mais
A auxiliar de serviços gerais, vítima do assédio, e o Guarda Municipal Fernando Ribas (Foto: RICTV Curitiba)

Um homem de 36 anos foi detido pela Guarda Municipal de Curitiba na manhã desta segunda-feira (17) depois de uma denúncia de assédio sexual dentro de um ônibus da linha  Araucária/Capão Raso.

A prisão aconteceu no terminal do Capão Raso, depois que a vítima do assédio e outros passageiros apontaram o homem. Segundo a vítima, que tem 27 anos e pediu para não ser identificada, o homem começou a “se encostar” nela desde o terminal da Cidade Industrial (CIC). “No começo eu estava incomodada, mas achei que ele não estava se segurando direito porque o ônibus estava muito cheio. Mas depois eu percebi que ele estava se masturbando por cima da calça”, relatou a vítima.

Ao perceber que o homem estava tentando encostar nela com a mesma mão que se tocava, a auxiliar de serviços gerais começou a gritar com o agressor. “Primeiro eu tentei me defender como eu podia, mas eu sou pequena e o ônibus estava muito cheio. Daí eu comecei a gritar pra ver se ele ficava constrangido e se afastava. Ele passou a mão na minha coxa e tentou chegar na minha virilha. Que nojo”, lembrou.

A vítima ainda lamentou o comportamento dos outros passageiros, que não tentaram ajuda-la. “O ônibus estava cheio e ninguém fez nada, mesmo quando eu comecei a gritar. Ninguém me ajudou. Apenas um rapaz, a quem eu quero agradecer muito, se colocou na minha frente e disse pra ele ‘agora eu quero ver você encostar em mim'”, contou.

A Guarda Municipal foi avisada do assédio pelo telefone 156 e estava esperando a chegada do ônibus no terminal do Capão Raso.

“Uma pessoa ligou avisando que havia uma mulher sendo assediada dentro da linha Araucária/Capão Raso e que o ônibus estava quase chegando ao terminal, então nos delocamos para lá. A moça estava muito nervosa e chorando bastante. Ela nos mostrou quem era o rapaz e nós fizemos a prisão em flagrante”, contou o Guarda Municipal Fernando Ribas.

De acordo com o agente, o homem se manteve em silêncio a maior parte do tempo. A única coisa que ele fez foi pedir desculpa à vítima. "Ele me pediu desculpas, mas eu não vou desculpar. Eu quero que ele fique preso", disse ela.

A vítima e o agressor foram encaminhados para a Delegacia da Mulher, no Centro Cívico, onde foi registrado um boletim de ocorrência por estupro. Na delegacia o homem disse que é advogado, mas esta informação ainda não foi confirmada.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários

Leia também:

Norte do Paraná

Ex-Flamengo

BR-277

Carregando