Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

RAIOS

Verão é a época com mais índice de mortes por raios no Brasil

Brasil é considerado o campeão mundial das chamadas descargas atmosféricas, com média de 77,8 milhões/ano e 2.044 acidentes fatais registrados no período de 2000 a 2017

Autor: Redação RIC Mais com Assessoria de Imprensa
O Brasil é o campeão mundial das chamadas descargas atmosféricas, com a média de 77,8 milhões/ano e 2.044 acidentes fatais registrados no período de 2000 a 2017. (Foto: divulgação)
O Brasil é o campeão mundial das chamadas descargas atmosféricas, com a média de 77,8 milhões/ano e 2.044 acidentes fatais registrados no período de 2000 a 2017. (Foto: divulgação)

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os alertas meteorológicos indicam que o verão de 2019 deve ser de muitos temporais em todo o Brasil. Junto com os temporais existem ainda os raios, que são uma consequência da descarga elétrica gerada pelo choque entre as nuvens, o que o Instituto também prevê muitas ocorrências.

 

Brasil é o campeão mundial

O Brasil é o campeão mundial das chamadas descargas atmosféricas, com média de 77,8 milhões/ano e 2.044 acidentes fatais registrados no período de 2000 a 2017.

Segundo o Inpe, é justamente no verão que ocorre o maior incidência de raios no país, sendo que a maioria das mortes são justamente ocasionadas por eles: o número chega a 43%, já que os raios têm um grande potencial destrutivo, pois sua descarga elétrica pode superar a 100.000 Ampères (A) e a vários milhões de Volts (V).

Brasil é o campeão mundial das chamadas descargas atmosféricas, com média de 77,8 milhões/ano e 2.044 acidentes fatais. (Foto: Pixabay)

São Paulo lidera ranking de vítimas 

Segundo o Inpe, o estado com maior número de vítimas fatais é São Paulo, que registrou 313 ocorrências no período de 2000 a 2017. Em seguida estão: Minas Gerais (167), Pará (150) e Rio Grande do Sul (139).

Dicas de como evitar danos físicos 

Para o engenheiro eletricista Fábio Amaral, algumas dicas práticas podem evitar danos físicos e materiais ocasionados por raios. Veja só!

 

Fábio Amaral afirma que durante chuvas e tempestade é bom que se evite ficar em campos abertos, no mar ou em piscinas. A quantidade de raios em lugares como estes é grande: 8% das mortes acontecem jogando futebol e 5% na praia. Segundo o engenheiro, o ideal é procurar por abrigo  em casas, automóveis ou edificações que tenham para-raios.

Além disso, é importante não ficar embaixo do guarda-sol ou de árvores, principalmente se elas estiverem isoladas ou em campo aberto. Estes pontos atraem raios: 9% das mortes registradas são de pessoas que procuraram abrigo embaixo de árvores e 5% sob coberturas como deques e varandas.

Se você estiver em uma casa, Fábio aconselha que não fique próximo de janelas metálicas, geladeiras, televisores e próximo a tomadas elétricas: 17% dos casos fatais acontecem dentro de casa. É importante também não falar em telefone que possui linha a fio, pois o raio pode ser conduzido através dele até você.

Como evitar danos materiais

Fábio Amaral aconselha que se retire os equipamentos da tomada durante uma chuva forte, já que os raios podem vir pela rede elétrica e causar estragos. 

Dentro de casa, o engenheiro elétrico recomenda o uso do DPS – Dispositivo de Proteção contra surtos nos quadros elétricos, que protege as instalações da sobretensão causada por descargas atmosféricas indiretas, ou seja, vindas pela rede de energia elétrica. Esse método protege contra acidentes com raios e também evita a queima de eletrodomésticos e eletrônicos.

Por último, é imporante fazer o uso de para-raios, pois são excelentes alternativas para edificações, conduzindo a sobretensão para a terra e evitando a queima de equipamentos, assim como acidentes.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 5,0

  • Comentário via facebook