Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Ventos de 100 km/h

Tempestade em Itaperuçu: número de casas danificadas sobe para 426

Segundo o Simepar, não houve indícios de tornado: "podemos afirmar que foi uma tempestade bastante intensa", confira!

Autor: Redação RIC Mais
Dois adolescentes morreram soterrados quando tentaram se esconder das fortes rajadas de vento que atingiu a cidade (Foto: Ivo Faria/Jornal Expresso)
Dois adolescentes morreram soterrados quando tentaram se esconder das fortes rajadas de vento que atingiu a cidade (Foto: Ivo Faria/Jornal Expresso)

Subiu para 426 o número de casas danificadas pela chuva em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba, na última sexta-feira (30), de acordo com a Defesa Civil. Dois adolescentes morreram soterrados quando tentaram se esconder das fortes rajadas de vento que atingiu a cidade.

Famílias continuam desalojadas em Itaperuçu

Nesta segunda-feira (3), 81 famílias continuavam desalojadas em Itaperuçu. Segundo a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), 100 unidades permanecem sem luz. Já os bairros Capinzal e Jardim Itaú estão sem água.

As doações estão sendo recebidas no posto da Defesa Civil, que foi montado na igreja católica de Itaperuçu, na Rua Crispim Furquim Siqueira, número 32. Assista aos estragos na cidade flagrados pelo Osmair Luiz!

Ventos de 100 km/h na Região Metropolitana de Curitiba

Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), os ventos na Região Metropolitana de Curitiba -Itaperuçu, Rio Branco do Sul e Cerro Azul- passaram de 100 km/h na sexta-feira. Segundo Cesar Durquia, meteorologista, não houve indícios de tornado. “Podemos afirmar que foi uma tempestade bastante intensa, visto os estragos que foram registrados na região. Certamente, os ventos acima de 100 km/h. Nós estimamos através de radar, que as velocidades foram bastante intensas e pegaram a área urbana de Itaperuçu”, afirmou.

Durquia ainda contou que alertas foram emitidos pelo Simepar no início da tarde, já que toda Região Metropolitana estava com área de instabilidade: “A estrutura de relevo do local fez com que as células de tempestade fossem intensificadas”, contou o meteorologista.

Moradores relatam que a situação durou aproximadamente dois minutos. Eliane Geremias, auxiliar administrativa, contou que era como uma nuvem que desceu e subiu. Outra moradora contou que a família estava toda dentro de casa quando a residência desabou. “Eu dei graças que nós saímos todos junto”. Ainda conforme a mulher, a neta dela machucou o pé, mas quando chegaram nos hospital ela não conseguiu ser atendida (veja abaixo). “A gente foi no hospital, no hospital estava tudo escuro. Só tinha um médico e como estava tudo escuro não tinha como fazer nada”, lembrou a mulher.

Casas destruídas em Itaperuçu

Os estragos podem ser vistos por toda a cidade, casas completamente destruídas, uma delas foi partida ao meio, e árvores caídas. O único hospital e maternidade da cidade também foi seriamente afetado e precisou ser interditado pela Defesa Civil.

O hospital de Itaperuçu foi interdidato pela Defesa Civil após o temporal (Foto: Emerson Guidolin/RICTV Curitiba) 

 

Temporal em Itaperuçu deixa rastro de destruição na cidade (Foto: Ivo Faria/Jornal Expresso)

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 4,0

  • Comentário via facebook