Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Reviravolta

Passageiro atropelado: laudo aponta provável disparo contra motorista

Laudo aponta provável tiro de atropelamento e causa reviravolta no caso.

Autor: Redação RIC Mais
Reviravolta no caso do motorista de aplicativo que atropelou passageiro em Curitiba (FOTO: REPRODUÇÃO/C MERA DE SEGURANÇA)
Reviravolta no caso do motorista de aplicativo que atropelou passageiro em Curitiba (FOTO: REPRODUÇÃO/C MERA DE SEGURANÇA)

Um novo laudo assinado por um perito, afirma que a vítima teria efetuado um disparo de arma de fogo contra o carro do motorista do aplicativo. Foi nesse documento que o perito atesta ver o disparo, o que pode a partir de agora, levar a uma reviravolta no caso.

Laudo aponta tiro contra motorista de aplicativo

Imagens de câmeras de segurança mostram o instante em que o motorista de aplicativo atropela o passageiro que se recusou a pagar R$200,00 para limpeza do veículo após ter vomitado dentro do carro.

O que não se pode ver nitidamente pelas imagens da câmera de segurança, é que momentos antes do atropelamento teria havido um disparo de arma de fogo, o que pode dar um novo rumo nas investigações. O processo já foi distribuído e vai ficar com o Tribunal do Júri, que julga crimes contra a vida.

Veja o que dizem os advogados de defesa e de acusação sobre o novo laudo:

Motorista de aplicativo atropela passageiro após discussão 

Jean e a esposa voltavam de um show quando ocorreu o incidente. O motorista do aplicativo, então, pediu para que R$ 200 fossem pagos pela limpeza do carro. A vítima teria dito inicialmente que não pagaria. O que gerou a briga entre passageiro e motorista de aplicativo de transportes durante a corrida em Curitiba.

Ao chegar na rua Antonio Escorsin, no bairro São Braz, em Curitiba, a vítima desceu do carro. Enquanto isso, segundo a irmã da vítima que falou com a reportagem da RICTV | Record TV, o motorista ficou acelerando com a esposa de Jean dentro do carro e andou por duas quadras com ela.

Jean, desesperado, teria corrido atrás do carro. O motorista do aplicativo parou o carro, a mulher desceu e, então, Jean teria dado um chute no veículo - segundo a própria família. O motorista fez a volta e foi com o carro na direção dos dois, atropelando Jean.

Na sequência, o homem fugiu do local sem prestar socorro. A vítima segue internada em estado grave no Hospital Evangélico, em coma, na UTI. Segundo a irmã da vítima, a esposa teria pago o dinheiro para o motorista para realizar a limpeza do carro.

A Polícia Civil investiga o caso. Por meio de nota, o Dr. Igor José Ogar, advogado de Rafael Antonicomi da Silva, respondeu aos meios de comunicação sobre o caso. 

Vídeo mostra passageiro sendo atropelado por motorista de aplicativo

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil, mostra o momento em que um passageiro foi atropelado pelo motorista de um aplicativo de transporte após descer do veículo em Curitiba. A situação foi registrada na madrugada do domingo 9 de dezembro. (Veja abaixo)

A vítima Jean Ricardo Cavalli, de 27 anos, permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário Evangélico. Conforme a instituição, ele respira com auxílio de aparelhos e corre risco de morte. 

Conforme o advogado do motorista, "Rafael Antonicomi manobrou o seu veículo com a finalidade de acompanhá-lo, evitando sua fuga, momento em que, infelizmente, ocorreu a colisão acidental”. 

Defesa de passageiro desmente motorista de aplicativo

De acordo com o advogado da vítima, Luis Roberto Zagonel, as imagens de câmeras de segurança mostram o que realmente teria ocorrido, principalmente sobre a intenção do motorista. “Houve dolo, intenção, para atropelar o Jean. Quando a gente olha a imagem de câmera de segurança, não fica claro a que distância está da via”, explica. Porém, ele e a esposa da vítima foram até o local e constaram que quando Jean foi atingido a 10 metros dentro do recuo de uma loja.

A defesa vai pedir que o motorista Rafael, do aplicativo 99 POP, seja indiciado por tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e meios que impossibilitaram chance de defesa.

 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook