Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

RMC

Haitiana vítima de estupro coletivo no PR está grávida

Abuso só parou quando ela correu e depois se fingiu de morta

Autor: Redação RIC Mais
Vítima é refugiada e está no Brasil desde janeiro (Foto: Divulgação)
Vítima é refugiada e está no Brasil desde janeiro (Foto: Divulgação)

*Com informações do repórter Tiago Silva, da RICTV Curitiba

A refugiada haitiana vítima de um estupro coletivo no domingo (13), em Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), já estava grávida do companheiro quando foi abusada. A mulher e a família chegaram ao Brasil em janeiro e moram na região da Colônia Lima, onde fica um projeto de abrigo, e passaram por momentos de terror na mão dos criminosos.

Quatro homens invadiram a casa da família para cometer um assalto, amordaçaram o marido da vítima e praticaram o abuso por quatro horas. Para se livrar dos criminosos, a mulher aproveitou um momento de distração e se fingiu de morta. Depois disso, os homens saíram do local.

Leia também: Bandidos amarram refém em capô durante fuga

O crime foi relatado à Polícia Militar na segunda-feira (14) e as buscas pelos quatro começaram imediatamente. Os suspeitos foram presos e possuem idades entre 18 e 25 anos. Dois deles foram presos ainda na segunda-feira (14) e delataram o endereço dos outros dois membros que acabaram presos em casa, na terça-feira. Todos foram presos em flagrante pelos crimes, pois as buscas pela polícia não cessaram desde a denúncia do crime feita somente na segunda-feira.

Além do estupro, do assalto e de torturarem às vítimas, os quatro ainda fizeram vários cortes pelo corpo das vítimas.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook