Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Noroeste do Paraná

Quadrilha usava grávida como isca para assaltar caminhoneiros no Paraná

Os criminosos usavam a mulher gestante para comover as vítimas; três homens e duas mulheres foram presas

Autor: Redação RIC Mais
Uma das vítimas contou que a mulher pedia para parar o caminhão. (Foto: Reprodução/RICTV)
Uma das vítimas contou que a mulher pedia para parar o caminhão. (Foto: Reprodução/RICTV)

Uma quadrilha especializada em assaltar caminhoneiros na região Paranavaí, no noroeste do Paraná, usava uma mulher grávida para atrair suas vítimas. Segundo a polícia, ela pedia ajuda aos motoristas, conseguia a carona e no meio do caminho dava início ao plano.

Uma das vítimas contou que a mulher pedia para parar o caminhão, pois precisava ir ao banheiro, e quando o motorista diminuia a velocidade, duas pessoas pulavam no veículo. “Ela pediu carona, falou que estava grávida, que tinha que vir na casa da tia dela, aí eu trouxe. Aí quando passamos na frente de um frigorífico de frango e ela mandou parar porque ela queria fazer as necessidades dela e antes de eu parar já tinha dois camaradas junto dentro do caminhão”, explicou. Ainda conforme o homem, na sequência, ele foi amarrado e o caminhão foi levado.

Conforme Fernando Farnese Teixeira, delegado responsável pelo caso, os criminosos usavam a gestante para comover as vítimas. “A mulher que estava sendo utilizada como isca, ela estava gestante. Talvez para poder fomentar um tipo de sentimento, de sensibilidade da vítima, quando ela pediu carona, ele encostava que provavelmente uma pessoas gestante não iria gerar risco”, afirmou.

Quadrilha de assaltantes presa

Foi depois que a polícia divulgou informações sobre um assalto em Atalaia, no norte central do estado, que um morador da cidade percebeu que o mesmo carro usado no crime, estava estacionado no centro da cidade ao lado de um carreta. Desconfiado, ele acionou a Polícia Militar.

Os policiais alcançaram o carro e a carreta já na saída do município. Mas apenas de uma intensa perseguição é eles foram detidos. Três homens foram presos, um de 20, 22 e 44 anos, e duas mulheres, uma mulher de 56 anos e a gestante com 20 anos. 

Com a quadrilha foi apreendido um equipamento usado para bloquear o sinal de rastreadores de veículos, um revólver calibre 38 e uma quantia em dinheiro. “A princípio, eles já vão responder por roubo, com restrição de liberdade. A gente ainda vai diligenciar para ver se tem mais algum elemento, mais algum indício, o flagrante ainda está em andamento. [...] A gente está ainda tentando vincular esse grupo a outros crimes semelhantes que ocorreram aqui na região”, explicou o delegado.    

Assista à reportagem completa:

Evandro Mandadori, repórter da RICTV Maringá, conta todos os detalhes.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 5,0

  • Comentário via facebook