Curitiba

Condenado por fraude no INSS e procurado pela Interpol é preso no Paraná

Vanderlei Agopian foi alvo de uma operação da Polícia Federal em 2013 que desmontou um esquema de corrupção

Vanderlei Agopian foi encontrado por policiais do Tático Integrado de Grupo de Repressão Especial (Tigre), unidade de elite da Polícia Civil do Paraná, numa casa no fundo de uma madeireira. Foto: Divulgação/Polícia Civil.

Um homem procurado pela Polícia Federal e até pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) foi preso na cidade de Contenda, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele é suspeito de chefiar uma quadrilha acusada de uma fraude milionária do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social). Vanderlei Agopian foi encontrado por policiais do Tático Integrado de Grupo de Repressão Especial (Tigre), unidade de elite da Polícia Civil do Paraná, numa casa no fundo de uma madeireira na noite de quinta-feira (18).

Agopian foi alvo de uma operação da Polícia Federal em 2013 que desmontou um esquema de corrupção que concedia irregularmente auxílios-doença para pessoas que estavam bem de saúde. E em troca de propina, peritos e funcionários do INSS liberavam o benefício causando rombo nos cofres do instituto.

O ponto de partida da fraude é em Carapicuíba, cidade natal dos irmãos Vanderlei e Marcos Agopian, onde eles mantinham um escritório próximo a uma agência do INSS. De acordo com a investigação da PF, os dois abordavam pessoas na porta da agência do INSS prometendo agilizar o processo e garantindo a liberação do benefício. Os dois foram denunciados pelos crimes de quadrilha, estelionato majorado, falsidade e corrupção ativa e passiva.

Vanderlei estava foragido da Justiça e era procurado no Brasil e fora do país. Policiais do Tigre chegaram até ele depois de receber informações sobre o possível paradeiro do suspeito. Vanderlei estava numa pequena casa no fundo de uma madeireira onde, segundo informações colhidas no local, ele trabalhava.

“Dentro da estrutura do Tigre mantemos um setor de inteligência que, neste caso, recebeu informações sobre o paradeiro do suspeito. Consultamos no sistema e vimos que havia mandados de prisão em aberto, que ele era procurado pela Interpol. Fizemos diligências de campo, e ao final, logramos êxito em localizá-lo e cumprir o mandado de prisão”, explicou delegado titular do Tigre, Luiz Fernando Viana Artigas. “Vamos comunicar a prisão do Vanderlei Agopian para a Policia Federal”, completou.

Ao ser abordado, Vanderlei apresentou uma carteira de identidade falsa do Estado de São Paulo com o nome de Edimilson Conceição dos Santos. Por conta disso, ele foi preso em flagrante por porte de documento falso. Os policiais ainda apreenderam um cartão de banco - indicando que Vanderlei pode ter aberto uma conta bancária com o nome falso.

O Tigre agora vai investigar a suspeita de que Vanderlei Agopian pode ter aplicado novos golpes no Estado do Paraná, uma vez que ele conseguiu abrir uma conta bancária com documento falso.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Homem que fugiu de local de acidente é suspeito de ataque a carro-forte

O dinheiro estava com um homem que havia acabado de fugir do local de um tombamento

O dinheiro estava no carro que colidiu com um caminhão na BR-116 (Foto: PRF)

O dinheiro estava no carro que colidiu com um caminhão na BR-116 (Foto: PRF)

O dinheiro estava no carro que colidiu com um caminhão na BR-116 (Foto: PRF)
O caminhão tombou logo após a colisão (Foto: PRF)
O homem foi preso em um posto de gasolina (Foto: PRF)
A BMW ficou com a lateral destruída (Foto: PRF)

O homem de 34 anos que foi preso, nesta quinta-feira (17), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) ao fugir de um acidente com um caminhoneiro, na BR-116, foi apontado como um dos comandantes de ataques aos veículos que transportam dinheiro. O acidente aconteceu no quilômetro 109 da rodovia, conhecida também como Contorno Leste. O homem foi levado ao Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), onde os policiais descobriram que ele tinha apresentado documentos falsos. 

Com ele, a PRF tinha apreendido R$ 228,7 mil em dinheiro. Em primeiro momento, o homem disse aos policiais que o dinheiro era para a compra de um imóvel, mas as investigações da Polícia Civil apontam que ele apenas tentou enganar os policiais. 

Num apartamento locado pelo homem, no bairro Capão Raso, os policiais apreenderam uma pistola e munições. Ainda dentro do imóvel, os policiais encontraram cintas usadas para prender dinheiro e isso confirmou a suspeita, de que ele estaria por trás dos ataques aos carros-fortes. Segundo o delegado Rodrigo Brown, estas cintas são objetos de uso exclusivo nos transportes de valores. 

As investigações do Cope apontaram que o homem participou do roubo ao carro-forte na BR-277, no litoral do Paraná, em julho deste ano. Nessa ação, bandidos detonaram o veículo da empresa Proforte e estavam fortemente armados. Eles atiraram contra os vigilantes da empresa, balearam duas pessoas e conseguiram explodir o carro fugindo com malotes de dinheiro. Por causa da ação, a rodovia ficou bloqueada por várias horas.

Foragido do Rio Grande do Sul, o homem ficou detido à disposição da Justiça e as investigações continuam. A Polícia Civil procura agora por mais envolvidos nos crimes. 

Veja também

Envie seu comentário

Comentários (0)

Vítima é executada nua com tiro de escopeta calibre 12 em Piraquara

A polícia ainda não sabe a motivação do homicídio, que ocorreu na mata fechada

O corpo foi encontrado na mata fechada (Foto: Reprodução)

*Com informações do repórter Daniel Santos, da RICTV Curitiba

A polícia tenta desvendar uma execução ocorrida nesta quinta-feira (17) em no bairro Entremar, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. 

O assassinato ocorreu no meio da mata fechada que ladeia a rua Eduardo da Rocha. 

Suspeita-se que os assassinos tenham entre 30 e 35 anos. A vítima foi executada nua e por uma escopeta calibre 12. Ainda não se sabe a motivação do crime. 

O repórter Daniel Santos, da RICTV Curitiba, esteve no local e mostra mais detalhes sobre o caso, confira:

Veja também

Envie seu comentário

Comentários (0)