Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Em Curitiba

PM que atropelou e matou quatro pessoas na Linha Verde é indiciado

Na ocasião, a viatura acertou em cheio quatro mulheres que estavam paradas em um ponto de ônibus; todas morreram

Autor: Redação RIC Mais
O acidente na Linha Verde ocorreu em julho de 2018. (Foto: Reprodução/RICTV)
O acidente na Linha Verde ocorreu em julho de 2018. (Foto: Reprodução/RICTV)

O policial militar que atropelou e matou quatro pessoas na Linha Verde, em Curitiba, em julho de 2018, foi denunciado por homicídio qualificado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) nesta quinta-feira (7). Kleber Norberto, 31 anos, dirigia a viatura no momento do acidente.

Laudo acidente Linha Verde

O laudo do Instituto de Criminalística apontou que antes do acidente, a viatura trafegava pela Linha Verde a 138 Km/h e quando se chocou ao meio-fio a velocidade era de 89 Km/h. Já no momento em que atingiu as vítimas - que estavam paradas em um ponto de ônibus - a velocidade era de 74 Km/h.

Duas mulheres morreram no local e duas no hospital. (Foto: Reprodução/RICTV)

As investigações policiais apontaram que na ocasião não havia justificativa para a viatura estar nesta velocidade. De acordo com a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), os policiais não atendiam a nenhum ocorrência e, por isso, estavam com a sirene desliga.

Entenda o acidente

Na ocasião, a viatura da PM seguia em alta velocidade pela canaleta quando perdeu o controle, bateu em um ponto de ônibus e atingiu um veículo que seguia na pista contrária.

Todas as vítimas fatais estavam no ponto de ônibus à espera do transporte coletivo quando foram atropeladas. Elizandra Maltezo Araújo Lustoza, de 32 anos e Vergínia Gouvea Enes, de 67 anos, morreram no local. Já Fabiana Maria da Silva, de 29 anos, e Franciele Aparecida dos Santos, de 33 anos, chegaram a ser socorridas e encaminhadas a um hospital, mas também não resistiram aos ferimentos e faleceram.

Kleber também sofreu ferimentos e foi encaminhado para o hospital. Porém, recebeu alta no mesmo dia.

Policial diz que airbag causou o acidente

Em depoimento na Dedetran, o policial militar que dirigia a viatura afirmou que eles estavam atendendo uma ocorrência e, por isso, seguiam em alta velocidade pela Linha Verde. No entanto, um pedestre teria atravessado a via e no momento em que foi desviar dele, o PM perdeu o controle do veículo. Na sequência, ao bater contra o meio-fio, o airbag estourou e acabou causando o atropelamento das vítimas.

No entanto, no dia 13 de agosto, a Polícia Civil afirmou que os policiais não estavam em diligência. Além disso, testemunhas também declararam que a sirene e o giroflex não estariam ligados quando tudo aconteceu.

Entrevista à RICTV

Na época, o soldado Kleber Norberto concedeu uma entrevista exclusiva à RICTV Curitiba e contou que ao desviar do pedestre sua intenção era poupar vidas. “Eu fiquei muito sem dormir, fiquei algum tempo sonhando com o acidente. A minha intenção foi salvar alguém para não ser atropelado e aconteceu essa fatalidade”, diz o PM.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 4,2

  • Comentário via facebook