Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

SÉRIE DE MORTES

Operação em condomínio residencial prende 14 pessoas em SJP

Operação conjunta reuniu mais de 100 policiais militares e civis, cães farejadores e um helicóptero

Autor: Redação RIC Mais
14 pessoas foram presas dentro do condomínio residencial (Divulgação)
14 pessoas foram presas dentro do condomínio residencial (Divulgação)

Uma operação com 100 policiais militares e civis ocupou o Condomínio Residencial Serra do Mar I e II, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, na manhã desta quinta-feira (9). Quatorze pessoas de uma quadrilha suspeita de mais de dez homicídios e de comercializar drogas dentro do condomínio foram presas na operação “Benção Tio”. Duas foram detidas em flagrante por porte de droga.

Série de homicídios em condomínio residencial

De acordo com registros da polícia, a região do conjunto habitacional coleciona desde 2012, 41 casos de homicídios, sendo que 15 deles acorreram internamente – a maioria deles já solucionado.

“Chegou a ser uma preocupação da quadrilha a presença constante da polícia no local, onde o chefe pede para que diminuam os crimes dentro do condomínio”, falou o delegado responsável pela ação, Michel Carvalho.

A ação policial teve como objetivo prender esta quadrilha extremamente perigosa envolvida com tráfico e assassinatos dentro e fora do condomínio.

Mais de 100 policiais participaram da operação que cumpriu 20 mandados judiciais, sendo 14 de prisão e seis de busca e apreensão. Oito destes mandados de prisão eram contra pessoas que já tinham sido presas durante o transcorrer da investigação. Dois adolescentes foram apreendidos durante a operação e serão encaminhados para a Delegacia do Adolescente.

Durante os cumprimentos dos mandados, as equipes apreenderam drogas (cocaína e maconha) três balanças de precisão, cinco armas, um par de algemas, 170 munições de diferentes calibres, três rádios HTs com frequência da polícia, documentos, celulares e computadores. O material será analisado e também encaminhado para perícia.

Organização criminosa expulsou moradores inadimplentes

A investigação levou dois anos e comprovou que esta organização criminosa comandava o Serra do Mar I e II a ponto de expulsar moradores que ficassem inadimplentes com o pagamento de taxas condominiais e de luz e água. A suspeita é de que parte destes recursos abastecia as atividades criminosas da quadrilha. E qualquer ação de um morador que contrariasse os interesses da quadrilha geralmente resultava em despejo e até em morte.

14 pessoas foram presas na operação que contou com 100 policiais (Divulgação) 

Ação de dentro de presídio

O chefe desta organização criminosa é Paulo Monteiro, conhecido como “Tio”. Ele responde a mais de 10 homicídios e está preso na Penitenciária Estadual de Piraquara I. “Tio”, que tem uma vasta passagem pela polícia. Sua ficha criminal tem mais de 40 páginas e registra 14 homicídios, três fugas, receptação qualificada, favorecimento pessoal, três registros por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, roubo, além de formação de quadrilha.

“Tio” foi condenado a mais de 80 anos de prisão em regime fechado. Ele é membro de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios do país, era ele quem ditava as regras no Condomínio Serra do Mar I e II. 

Habitação em São José dos Pinhais Minha Casa, Minha Vida

Os residenciais Serra do Mar I e II integram um programa que beneficiou diversas famílias de baixa renda e que moravam em áreas de risco. O empreendimento foi devidamente entregue aos beneficiários no ano de 2012 através do programa “Minha Casa Minha Vida”, sendo o ambiente composto por 594 moradias, entre casas térreas adaptadas para portadores de necessidades especiais e apartamentos.

Durante a operação, mais de 20 técnicos da Companhia Paranaense de Energia (Copel) fiscalizaram as ligações de energia do local onde identificaram mais de 10 ligações irregulares em cada um dos blocos dois condomínios que totalizam mais de 500 apartamentos.

A ação conjunta entre policiais civis da Delegacia de São José dos Pinhais e policiais militares do 17º Batalhão da Polícia Militar, contou com o apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), unidade de elite da Polícia Civil, Denarc (Divisão de Narcóticos), Canil da Denarc e do helicóptero do Grupamento de Operação Aérea (GOA).

Assista à reportagem sobre a megaoperação:

Centenas de policiais ocuparam o residencial.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 5,0

Política de
comentários

comentários