Curitiba

Mulher ataca adolescente após marido dar em cima da garota; veja fotos

Mulher viu o marido abordando a adolescente de 12 anos; furiosa, ela ataca o marido e depois parte para agressões físicas e verbais contra a menina

Marlenea (esquerda) atacou a adolescente de 12 anos após marido dar em cima da garota (Foto: Reprodução)

Marlenea (esquerda) atacou a adolescente de 12 anos após marido dar em cima da garota (Foto: Reprodução)

Marlenea (esquerda) atacou a adolescente de 12 anos após marido dar em cima da garota (Foto: Reprodução)
Marlenea ficou furiosa quando percebeu que o marido estava conversando com a adolescente e chegou furiosa empurrando o cônjuge (Foto: Reprodução)
Após o marido fugir do local, ela partiu para cima da garota de apenas 12 anos (Foto: Reprodução)
Ela empurrou a adolescente para o chão e ameaçou chutar nela enquanto estava no chão (Foto: Reprodução)

Uma mulher de 28 anos atacou violentamente uma garota de 12 que estava comendo um salgadinho num estacionamento da loja de conveniência Quick Stop, em Wilkes-Barre, estado da Pensilvânia, nos EUA.

A menina atacada se chama Presley Keeney e estava esperando pelo pai dela, que fazia compras. Enquanto aguardava, Marlenea, a agressora, e o marido passaram por ela. Ele vê a garota, disfarça e começa a rir, mas segue caminhando com a mulher.

O marido volta para falar com a menina. Com segundas intenções, ele pede "um pedaço dela". A jovem parece não entender e, inocentemente, oferece algo que estava dentro da sacola, provavelmente um salgadinho.

Então a mulher surge enfurecida, empurra o marido, que sai correndo, e em seguida ataca a adolescente. Empurra a menina de apenas 12 anos, segura o cabelo, bate no rosto, no ombro e, quando a menina cai no chão, Marlenea continua xingando e ofendendo.

Ela ameaçou chutar a menina, mas decide ir embora e sai andando tranquilamente. Segundos depois, o pai da menina é visto pela câmera de segurança. Ele socorre a filha e tenta ampará-la com um braço.

Ele sai em busca da agressora, mas não a encontra. Leva a filha para dentro da loja de conveniência para chamar a segurança do local, volta mais uma vez para o lado de fora, e nada. Pela câmera ela é vista do outro lado do estacionamento discutindo com o marido, sem ligar para a agressão cometida.

Após a agressão, a mãe de Presley, Chere Fuller, foi à polícia denunciar a mulher que atacou sua filha. Chere quer que a mulher seja presa e responda pelo ataque violento.

Marlenea continua foragida, e se presa deve responder por agressão. 

Veja mais
Mulher mata marido após discussão por causa do Facebook

Envie seu comentário

Comentários (0)

Casal de idosos morre durante incêndio em residência

A suspeita é de que a idosa tenha colocado fogo na casa de forma proposital provocando a morte dela e do marido, um cadeirante que tinha as pernas amputadas

Os corpos dos idosos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba (Foto: Tiago Silva/ RICTV)

O casal de idosos morreu carbonizado (Foto: Tiago Silva/RICTV)

O casal de idosos morreu carbonizado (Foto: Tiago Silva/RICTV)
A residência era de madeira, por isso as chamas se alastraram rapidamente (Foto: Tiago Silva/ RICTV)
Os corpos dos idosos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba (Foto: Tiago Silva/ RICTV)
Uma borracharia foi destruída na noite deste domingo (18) por um incêndio. Ainda não há informações de como as chamas teriam começado (Foto: Otoniel Silva/RICTV Curitiba)

*Com informações de Tiago Silva e Otoniel Silva, da RICTV Curitiba

Um casal de idosos morreu carbonizado na madrugada desta segunda-feira (19), no bairro Guaraituba, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

A suspeita é de que Alice Ribeiro Raio, de 76 anos, tenha colocado fogo na casa de forma proposital provocando a morte dela e do marido, Adão Raio Filho, de 86 anos. O idoso era cadeirante por ter as duas pernas amputadas.

A residência em que eles viviam era de madeira, por isso as chamas se alastraram rapidamente. Outras três residências também foram aingidas pelas chamas. Assista:

Vizinhos relataram à equipe de reportagem da RICTV que tentaram apagar o fogo, mas não havia água no momento do incêndio. Eles também disseram que a idosa já havia tentado colocar fogo na casa, há cerca de um mês.

Os corpos dos dois idoso foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Outro incêndio

No final da noite deste domingo (18), uma borracharia foi destruída pelo fogo no bairro Orleans, nas margens da BR-277, em Curitiba. Segundo informações de populares, as chamas começaram por volta da 22h, e ainda não se sabe ao certo como o fogo começou.

O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas quando chegaram no local mais nada poderia ser feito. Não houve vítimas neste incêndio.

Leia mais:

Sobe para 61 número de mortos em incêndio florestal em Portugal

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Polícia divulga imagens de homem que pode ter abandonado bebê em lixeira

O corpo da criança foi encontrado por garis, na tarde de sexta-feira (16), em Cascavel; a Delegacia de Homicídios pede ajuda da população para que o caso seja elucidado

Ele é suspeito de ter abandonado corpo de criança em lixeira de Cascavel (Foto: Divulgação/DH)

O homem carrega uma sacola semelhante a que a criança foi encontrada (Foto: Divulgação/DH)

O homem carrega uma sacola semelhante a que a criança foi encontrada (Foto: Divulgação/DH)
Ele é suspeito de ter abandonado corpo de criança em lixeira de Cascavel (Foto: Divulgação/DH)

A Delegacia de Homicídios divulgou, na tarde desse sábado (17), imagens de um homem que é suspeito de ter abandonado o corpo de um bebê morto em uma lixeira, na tarde de sexta-feira (16), em Cascavel, região Oeste do Paraná. 

As câmeras de segurança de uma casa próxima mostram o homem carregando uma sacola amarela, com uma caixa de sapatos dentro, semelhante a que a criança foi encontrada. 

O corpo bebê foi levado ao Instituto Médico Legal para a realização de exames, com o intuito de saber a causa da morte e se o menino nasceu morto ou morreu logo após o nascimento.

A Delegacia de Homicídios investiga o caso e pede ajuda da população. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 197.

Veja também
Policiais salvam bebê de seis meses engasgado em Maringá

Envie seu comentário

Comentários (0)