Curitiba

Gato é queimado vivo com querosene por vizinho e caso gera revolta

O felino foi agredido, teve o corpo queimado pelo agressor e morreu de parada cardiorrespiratória

Gato teve o corpo queimado com querosene e não resistiu aos ferimentos. (Foto: reprodução Facebook/Grupo Força Animal)

Um crime envolvendo um gatinho de rua em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, causou polêmica e comoção nas redes sociais. No último domingo (25), o animalzinho foi queimado vivo por um vizinho e não resistiu aos ferimentos. O assassino havia acabado de sair de um culto em uma igreja quando cometeu a atrocidade.

Após ser surrado pelo agressor, o gato teve querosene ateado no corpo. Uma vizinha viu a ação e, após conseguir apagar o fogo, acionou a polícia, que alegou não poder fazer nada porque não houve flagrante.

O grupo Força Animal, conhecido por realizar resgates e cuidar de animais abandonados, foi acionado para ajudar no caso. Levou o gato ao Garra Hospital Veterinário, no bairro Cristo Rei, onde foram feitos todos os procedimentos para salvar o felino, que acabou falecendo de parada cardiorrespiratória, ocasionada pela quantidade de fumaça inalada.

O grupo, com o laudo do médico veterinário responsável, vai reunir outro laudo, de um laboratório especializado em necrópsias, com as fotos que foram tiradas do crime e depoimentos das testemunhas para realizar uma queixa na Delegacia do Meio Ambiente. Segundo informações levantadas pelo Força Animal, não foi o primeiro animal morto pelo agressor.

Saiba como ajudar

O Força Animal necessita de ajuda para quitar a dívida acumulada no hospital veterinário por causa do atendimento ao gatinho, no valor de R$ 640. As doações podem ser realizadas nos seguintes endereços:

Garra Hospital Veterinário – Rua Padre Germano Mayer, 319 – Alto da XV.
Clínica Veterinária Dog Gato – Rua João Alencar Guimarães 113 – Santa Quitéria 

Em relação ao valor da necrópsia, que ficou em R$ 230, os valores podem ser depositados nas contas a seguir:

Itaú
AG 0273
CC 93204-6
Titular Danielly Christina Savi
CPF 047.733.259-50

Caixa Econômica Federal
AG 0375
Operação 013
Conta Poupança 001300247
Titular Danielly Christina Savi
CPF 047.733.259-50

Banco do Brasil
AG 1432-x
CC 26881-x
Titular : Debora E Venancio

Também há uma conta pela plataforma Paypal. O site é paypal.com e o e-mail cadastrado, grupoforcaanimal01@outlook.com

Foi criada também uma petição on-line para colaborar na busca pela punição do agressor. Confira o link abaixo: 

Leia também
Amor por cães diminui número de animais abandonados nas ruas
Como você trata o seu animal de estimação?
Bruno Gouveia fala sobre a responsabilidade em ter animais de estimação

Envie seu comentário

Comentários (0)

Motorista que arrastou mulher em Londrina é detido pela polícia

A mulher que foi arrastada pelo carro do homem prestou queixa por lesão corporal

Vídeo flagrou momento em que mulher é arrastada por carro (Foto: Reprodução)

motorista de um Honda Fit, que arrastou uma mulher na manhã de segunda-feira (26) em Londrina, foi detido no final da tarde de ontem pela Polícia Civil. Ele assinou um Termo Circunstanciado e foi liberado em seguida.

Para a polícia, o caso foi considerado como infração de menor potencial ofensivo.

A vítima, que teve escoriações pelo corpo, registrou um boletim de ocorrência no 4° Distrito Policial depois de ser arrastada por aproximadamente 100 metros.

A briga entre os dois motoristas foi registrada por um internauta no cruzamento das Avenidas Garibalde Deliberador e Madre Leônia Milito, no bairro Gleba, zona sul de Londrina.

Segundo testemunhas, o homem que dirigia o Honda Fit fechou o Gol da vítima. Os dois desceram dos veículos e iniciaram uma discussão. O rapaz estava com um pedaço de pau na mão e chegou a ameaçar a mulher.

Indignada, ela para em frente ao carro do agressor, avisando que vai chamar a polícia. Ele ignora, entra no automóvel e acelera. A vítima é arrastada sobre o capô por alguns metros e cai no chão. Neste momento, o homem arranca e vai embora.

Veja o vídeo da briga no trânsito:

Veja também: Colisão entre carros com atropelamento acaba em briga generalizada; assista

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Jovem é morto a tiros após receber telefonema durante jantar com a mãe

O jovem, que segundo amigos era muito tranquilo, jantava com a mãe quando recebeu o telefonema no qual uma pessoa pediu para ele ir a uma praça, onde foi morto

homicídio.jpg

*Com informações do repórter Marcelo Borges, da RICTV Curitiba

Um jovem foi executado com três tiros em uma praça na Vila Nova, em Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba, na noite dessa segunda-feira (26). Felipe José Vaz, de 18 anos, jantava com a mãe em casa quando recebeu uma ligação. Do outro lado, uma pessoa pedia para que ele a encontrasse em um a praça.

No local combinado, Felipe foi surpreendido e baleado três vezes na cabeça. Ele morreu antes da chegada de socorro. O autor dos disparos fugiu em uma bicicleta. Segundo testemunhas, ele usava uma jaqueta azul e uma touca branca.

De acordo com amigos, Felipe era um jovem tranquilo e não se envolvia em confusões. O motivo do crime ainda é um mistério para a polícia e familiares. A delegacia de Piraquara investiga o caso.

Veja também:

Motorista arrasta mulher após briga de trânsito em Londrina; veja o vídeo

Suspeito de estuprar adolescente autista é detido e depois liberado

 

Envie seu comentário

Comentários (0)