Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

ATLETA DE LONDRINA

Mãe de vítima se emociona ao falar sobre o incêndio no CT do Flamengo

A mãe do atleta conta que, antes de embarcar, ele disse que estava com um pressentimento ruim, mas que embarcaria mesmo assim, pois, estava louco para voltar a treinar e ver os amigos.

Autor: Redação RicMais
Dentre as vítimas que sobreviveram ao incêndio está o paranaense Pablo Messias, de 16 anos. (FOTO: REPRODUÇÃO RECORD TV)
Dentre as vítimas que sobreviveram ao incêndio está o paranaense Pablo Messias, de 16 anos. (FOTO: REPRODUÇÃO RECORD TV)

Um incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo deixou 10 mortos nesta madrugada, (8), no Rio de Janeiro. Entre as vítimas estão quatro funcionários e seis jogadores do clube.

Ao chegar no local, a equipe do Corpo de Bombeiros logo se deparou e prestou o socorro às três vítimas e, durante e após o combate ao incêndio, chegou ao número de 10 óbitos.

Dois atletas de Londrina estavam no Ninho do Urubu no momento do incêndio

Dentre as vítimas que sobreviveram ao incêndio está o paranaense Pablo Messias, de 16 anos. A mãe do atleta, Valquíria Messias, que mora em Londrina, disse que soube do incêndio quando, às 8h da manhã, a mãe dela e uma amiga, foram até a casa dela dar a notícia vista pela televisão.

A mãe ainda não conseguiu falar com o filho, porque o celular e todos os pertences de Pablo foram perdidos no local do incêndio. No entanto, as notícias passadas pelo Clube para ela são boas, de que Pablo conseguiu fugir pela janela, sofreu alguns arranhões pelo corpo e estava um pouco abalado, mas passa bem.

Ela contou ainda que o supervisor  emprestou um celular para o filho dela que ligou para a namorada, por ser o único número de telefone que tinha memorizado, e avisou que tinha conseguido escapar e que passava bem, para a mãe ficar tranquila.

Atleta pressentiu algo ruim antes de embarcar para o Rio no último domingo

Pablo estava em Londrina passando as férias com a família e voltou para o Rio e Janeiro no último domingo, (3).

A mãe do atleta conta que, antes de embarcar, ele disse que estava com um pressentimento ruim, mas que embarcaria mesmo assim, pois, estava louco para voltar a treinar e ver os amigos. “Eles se tornaram uma família. Não foram só as mães dos meninos que perderam seus filhos. Nós também perdemos, porque eles fazem parte da nossa família também. É difícil! Hoje eu estou triste e feliz ao mesmo tempo. Feliz porque meu filho está vivo, e triste pelas mães que perderam os filhos. São meninos de várias cidades e às vezes essas mães nem têm condições de estar lá neste momento, de poder ver o que está acontecendo de perto”, lamentou a mãe do atleta que foi encontrado com vida.

Dona Valquíria disse ainda que o Clube está lhe dando todas as informações sobre o estado de saúde do seu filho.

Curto-circuito pode ser a causa do incêndio em alojamento do Flamengo

Até o momento, a perícia trabalha com a hipótese de um curto-circuito em um dos aparelhos de ar-condicionado como a principal causa para o incêndio em um dos alojamentos do Centro de Treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu, que matou dez pessoas na madrugada desta sexta-feira (8).

 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 4,8

  • Comentário via facebook