Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Em Curitiba

Mãe que abandonou filho recém-nascido deverá responder em liberdade

Na quinta-feira, o delegado responsável pelo caso afirmou que irá pedir ao MP-PR o indiciamento da mãe por tentativa de homicídio

Autor: Redação RIC Mais
POLICIAIS MILITARES FAZIAM UM PATRULHAMENTO QUANDO AVISTARAM O BEBÊ NA CALÇADA (FOTO: Ilustrativa/DREAMSTIME)
POLICIAIS MILITARES FAZIAM UM PATRULHAMENTO QUANDO AVISTARAM O BEBÊ NA CALÇADA (FOTO: Ilustrativa/DREAMSTIME)

A mãe que abandonou o filho recém-nascido em uma calçada no cruzamento das ruas João Negrão e Getúlio Vargas, no centro de Curitiba, deverá responder em liberdade pelo abandono da criança, segundo a Polícia Civil do Paraná. Por se tratar de um bebê, o caso segue em segredo de Justiça.

O órgão ainda informou, nesta sexta-feira (8), que assim que receber alta, ela irá passar por uma avaliação psiquiátrica, já que uma testemunha afirmou que a mulher - que é moradora de rua - sofre de problemas mentais e, se necessário, deverá ser internada. 

Tentativa de homicídio

Na quinta-feira (8), o delegado José Barreto afirmou que irá pedir ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) o indiciamento da mãe por tentativa de homicídio. Segundo ele, a partir do momento que “ela deu à luz e abandonou, assumiu o risco de matar a criança”.

Local onde o bebê foi abandonado no centro de Curitiba. (Foto: Reprodução/RICTV)

Bebê abandonado no centro da capital

O bebê foi encontrado por policiais militares na madrugada desta quarta-feira (6) durante um patrulhamento de rotina. Na ocasião, ele estava com um ferimento na cabeça e com começo de hipotermia. Ao ser encaminhado ao Hospital do Trabalhador, foi descoberto que se trata de uma criança prematura - nasceu com sete meses - e desde então ela permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal para ganho de peso. Seu quadro, conforme o hospital, é estável.

Assim que foi encontrado o recém-nascido foi levado ao hospital. (Foto: Reprodução/RICTV)

Assim que receber alta, ela será encaminhada para um abrigo. Em seguida, a Justiça irá avaliar se existe algum familiar que pode assumir a guarda da criança.

A mãe

Após passar pelo trabalho de parto na rua e abandonar o filho, a mulher continuou andando pelo centro da capital mesmo sangrando. Na sequência, foi até uma padaria onde costumava ganhar café todos os dias e contou o que havia acontecido. “Todo dia a gente dava um café, perguntava se o nenzinho estava bem e sempre estava bem, a barriguinha dela grandinha, tudo. E hoje [quarta-feira] ela apareceu aproximadamente umas 6h30 da manhã, que a gente costuma abrir aqui, e ela apareceu sangrando. A gente se assustou. Daí, minha patroa foi e chamou o Samu e um policial”, contou Aline Oliveira.

Ainda conforme Aline, a mãe da criança é usuária de drogas e chegou dizendo que não queria mais o filho. “Ela não estava muito bem da cabeça. Daí, ela disse que não queria o neném, que o neném nasceu vivo e ela deixou lá na ‘cavo’ porque não tinha condições de criar, não queria”.

Ela também está internada no Hospital do Trabalhador e poderá receber alta ainda neste fim de semana.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 5,0

  • Comentário via facebook