Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

familiar dos Brittes

Preso quarto suspeito por envolvimento na morte de jogador

O jogador Daniel foi assassinado em São José dos Pinhais; Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, de 19 anos, teria participado do crime

Autor: Redação RIC Mais
Eduardo teria participado do crime que vitimou o jogador Daniel. (Foto: Reprodução/RICTV)
Eduardo teria participado do crime que vitimou o jogador Daniel. (Foto: Reprodução/RICTV)

A polícia prendeu no início da noite desta quarta-feira (7), por volta das 18h, o quarto suspeito de envolvimento no assassinato do jogador Daniel Corrêa Freitas. Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, de 19 anos, foi detido em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). (Veja imagens abaixo)

Envolvidos no assassinato do jogador

Eduardo, que é primo de Cristiana Brittes (esposa do assassino confesso do jogador Daniel), foi localizado em sua residência. Ele já havia se apresentado na Delegacia de Polícia Civil de São José dos Pinhais na tarde de segunda-feira (5) e, posteriormente, retornou para Foz. O mandado de prisão é temporário e foi expedido pela 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais. Ele deverá ser transmitido para a Grande Curitiba, mas a data ainda não definida. 

Além dele, outros dois jovens, teriam auxiliado Edison Brittes no espancamento, mutilação e assassinato do atleta. David Willian Villero Silva, de 18 anos e Igor King, de 20 anos, também já tiveram seus mandados de prisão expedidos pela Justiça e poderão ser presos a qualquer momento.

Igor, David e Eduardo são suspeitos pela morte do jogador Daniel. (Foto: Montagem/RIC Mais)

Morte do jogador Daniel

corpo de Daniel foi encontrado na tarde do dia 27 de outubro na Colônia Mergulhão, na área rural de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, após ele participar da festa de 18 anos de Allana.

A comemoração ocorreu em uma casa noturna sertaneja no centro de Curitiba. De lá, no fim da madrugada de sábado (27), o jogador Daniel seguiu com outras pessoas para a residência da família Brittes com a intenção de realizar um “after”. Já na casa, o jovem teria invadido o quarto do casal Edison Brittes, de 38 anos, e Cristiana Brittes, de 35 anos, e tirado fotos com a esposa do suspeito enquanto ela dormia. Segundo investigações, ele foi surpreendido pelo marido que, furioso, espancou e matou o jogador.

Tentativa de estupro

O advogado de defesa de Edison afirma que o jogador Daniel tentou estuprar Cristiana. Versão que a mulher confirmou durante o seu depoimento colhido nesta terça-feira (6). No entanto, Amadeu Trevisan, delegado responsável pelo caso, não acredita na tentativa de estupro. Para ele, o Daniel apenas deitou na cama para tirar fotos ao lado da esposa do assassino confesso. “Daniel simplesmente estava na cama, não houve tentativa de estupro”, disse.

Ainda conforme o delegado, o atleta estava com 13,4 decigramas de álcool no sangue, conforme exame toxicológico realizado na vítima, o que impossibilitaria a realização do crime de abuso sexual. “Ele estava muito a quem de conseguir realizar um estupro”, afirmou Trevisan.

Presos pelo assassinato do jogador

Edison, Cristiana e Allana estão presos na Delegacia de São José dos Pinhais. Segundo a polícia, mesmo o pai da família tendo confessado o assassinato, as duas também são suspeitas de envolvimento no crime. Em entrevista na segunda-feira (5), Nilton Ribeiro, advogado contratado pela família do jogador Daniel, afirmou que irá trabalhar para que a filha e a esposa de Edison também sejam incriminadas. “Elas são coautoras do crime. Elas participaram do crime”, declarou na ocasião.

Allana, que postou fotos com o jogador em sua rede social e mentiu para a mãe de Daniel sobre a noite da festa, disse durante seu testemunho à polícia que fez tudo a pedido do pai.

Por volta das 10h da manhã desta quarta-feira (7), Daniel iniciou seu depoimento que se estendeu até o fim da tarde.

Cristiana, Edison e Allana estão presos pela morte do jogador. (Foto: Reprodução/RICTV)
São Bento homenageia o jogador Daniel na primeira partida sem o atleta

Na noite desta terça-feira (6), o São Bento disputou sua primeira partida desde o assassinato do jogador Daniel. Antes do início do jogo contra o Coritiba, pela série B do Campeonato Brasileiro, em Sorocaba, no estado de São Paulo, colegas do atleta entraram em campo um faixa dizendo: “Futebol contra a violência! Jogaremos por você, Daniel!. Além disso, após o hino nacional, crianças soltaram balões brancos em tributo ao jovem assassinado no dia 27 de outubro.

Assista o momento em que o suspeito pela morto do jogador é preso em Foz:

Eduardo é a quarta pessoa presa por envolvimento com o assassinato do jogador Daniel Corrêa.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 4,1

  • Comentário via facebook