Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Em pelotas

Jovem desaparecida manda mensagens misteriosas e pede por ajuda

Taís Venske desaparece depois que saiu para ir ao salão em Pelotas, no RS; a suspeita é de que ela esteja no Paraná

Autor: Redação RIC Mais
Jovem desaparece e manda mensagens desconexas para família. (Foto: Arquivo Familiar)
Jovem desaparece e manda mensagens desconexas para família. (Foto: Arquivo Familiar)

Familiares de uma jovem que desapareceu em Pelotas, no Rio Grande do Sul, no dia 11 de janeiro acreditam que ela está mantida sob cárcere privado em Maringá, no norte do Paraná. Mensagens que ela tem enviado aos parentes após o sumiço reforçam ainda mais a desconfiança.

De acordo com Alexandro Venske, cunhado da moça que foi até Maringá para acompanhar as investigações, ela sumiu depois que saiu de casa para ir até o cabeleireiro e não voltou mais. “Ela não deu mais notícias até um certo momento, aí depois, uma hora ela falou que estava bem, mas aí outra hora, na noite, ela pede ajuda e que não pode falar”.

“A gente veio até aqui para tentar falar com ela, aí, uma hora ela diz que estava bem e aí, depois outra hora, ela fica pedindo ajuda. Aí a gente tem uma suspeita que ela está sendo monitorada por alguém em cárcere privado”, contou Alexandro. O homem também explicou que a família acredita que ela está a região porque a localização do seu celular apontou para Maringá.

Reprodução das conversas entre a jovem e familiares. (Imagens: Divulgação)

Taís Venske que tem uma filha que ficou do RS, já ligou mais de uma vez, em todas as vezes de números de celulares diferentes. Em uma das mensagens ela chega a dizer que o chip do celular é falso. Outro fator que tem chamado a atenção, é que a jovem pede socorro apenas durante a madrugada. “A gente suspeita que o momento que talvez ele dorme ou alguma coisa. Então, ela consegue pegar ligeiro o telefone e mandar alguma mensagem porque quando a gente manda de dia alguma mensagem, a gente nota que não é ela que responde porque vem diferente. A gente conhece as palavras que ela escreve e esse outro é tudo diferente”.

Assista à reportagem completa sobre o caso:

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 4,0

  • Comentário via facebook
Leia também:

após incêndio

ASSALTO A TRANSPORTADORA

50 litros de combustível