Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Maringá

Cuidador de pátio de colégio é remanejado após denúncia de assédio

O Núcleo de Educação decidiu que o homem fosse remanejado para trabalhos adminstrativos

Autor: Redação RIC Mais
De acordo com o Conselho Tutelar, familiares de um adolescente, de 13 anos, denunciou a suspeita após o estudante ter relatado para os pais (Foto: Evandro Mandadori/RICTV Maringá)
De acordo com o Conselho Tutelar, familiares de um adolescente, de 13 anos, denunciou a suspeita após o estudante ter relatado para os pais (Foto: Evandro Mandadori/RICTV Maringá)

O Conselho Tutelar de Maringá, no norte do Paraná, remanejou um trabalhador do seu cargo de cuidador de pátio do Colégio Estadual Doutor Gastão Vidigal, na Zona 7, após uma denúncia de assédio nesta quinta-feira (14).

Servidor é realocado após suspeita de assédio

De acordo com o Conselho Tutelar, familiares de um adolescente, de 13 anos, denunciou a suspeita após o estudante ter relatado para os pais o ocorrido. Imediatamente um pedido foi encaminhado para o Núcleo de Educação que, por sua vez, decidiu que o homem fosse remanejado para trabalhos administrativos. Uma sindicância foi aberta para apurar o caso.

Professor de educação física é preso

Um professor de educação física da rede pública de ensino foi preso suspeito de abuso sexual em Maringá, no noroeste do Paraná, no dia 14 de fevereiro de 2019. De acordo com a Polícia Civil, pelo menos oito crianças podem ser vítimas do crime. 

As investigações começaram depois que a avó de uma criança -que era aluna do professor- contou que tinha sido vítima de um abuso. Durante o depoimento, a mulher disse que a menina estava agindo de maneira estranha -diferente do habitual- e ao conversar com ela, a criança contou que tinha sido abusada sexualmente na escola.

Outro caso de abuso sexual dentro de colégio

Em maio de 2018, a Polícia Civil de Maringá, no noroeste do Paraná, investigou a denúncia de um abuso sexual dentro de um colégio estadual no distrito de Iguatemi. Um menino de 12 anos contou à mãe que sofria abuso de outros alunos dentro do colégio. De acordo com ele, os agressores eram garotos de 14 e 5 anos.

Professor de esgrima é preso em Curitiba

Um professor de esgrima foi preso no dia 11 de fevereiro de 2019, no bairro Portão, após uma denúncia de abuso sexual contra uma adolescente de 12 anos chegar até o Nucria. A polícia também informou que o homem teria abusado sexualmente da aluna durante treinamentos de esgrima em um clube da capital.

“Uma aluna teria alegado que ele estaria se aproveitando das aulas, principalmente, no momento do alongamento para abusar sexualmente dessa vítima. No caso, a vítima como tem 12 anos, o indivíduo está sendo indiciado por estupro de vulnerável”, explicou o delegado José Barreto.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 5,0

  • Comentário via facebook