Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

CT DO FLAMENGO

'Coisa de cinco segundos eu teria morrido', diz sobrevivente do incêndio

"Eu vi que depois desse acidente Deus tem um propósito muito grande na minha vida. Coisa de menos de cinco segundos eu teria morrido por ter inalado a fumaça. Mas, Deus sabe das coisas, eu creio que vou, sim, voltar a jogar pelos meus irmão e pela minha família”, afirma o atleta.

Autor: Redação RicMais
Pablo conta que estava dormindo e acordou já com falta de ar devido ao local já estar com muita fumaça. (Foto: Eliandro Piva / Reprodução/RICTV)
Pablo conta que estava dormindo e acordou já com falta de ar devido ao local já estar com muita fumaça. (Foto: Eliandro Piva / Reprodução/RICTV)

O atleta Pablo Messias, de 16 anos, um dos sobreviventes do incêndio que destruiu parte do alojamento do CT do Flamengo na última sexta-feira, (8), voltou para Londrina neste domingo, (10).

Ao chegar na cidade natal acompanhado pela mãe, Valquíria Messias, o jovem atleta foi para o bar da família, local em que foi recebido e homenageado por amigos e familiares.

Na ocasião, ele conversou com exclusividade com a equipe do Balanço Geral Londrina.

“É um alívio estar de volta, por ver minha família e todos os meus amigos, e, por estar vivo e ter saído de toda a tragédia que aconteceu. Agora eu vou me fortalecer e voltar a conquistar o meu sonho”, disse Pablo ainda muito emocionado.

"Agora eu vou me fortalecer e voltar a conquistar o meu sonho”, disse Pablo ainda muito emocionado.

Atleta conta o que lembra do momento em que conseguiu escapar do incêndio

Pablo conta que estava dormindo e acordou já com falta de ar devido ao local já estar com muita fumaça. Ele tentou abrir a porta, mas estava travada e não abriu. Foi então, que ele foi até a janela e conseguiu se salvar. “Eu coloquei a cabeça para fora da janela e vi que passava meu peito. Quando eu passei meu peito entre a grade, me joguei para fora e amarrei minha camiseta no rosto para não inalar a fumaça”, relembra.

O atleta conta que tentou puxar a grade da janela, mas estava muito quente. Ele, então, chamou o segurança que conseguiu tirar a janela e ele puxou outros três meninos para fora do quarto. “Eu puxei os três meninos que estão no hospital. Eles  não estavam no mesmo quarto que eu. Não sei como eles três entraram lá. Eu pensei que eram os que dormiam no meu quarto, mas do meu quarto eu fui o único que sobreviveu. É difícil falar disso e relembrar tudo o que aconteceu”, disse.

Flamengo dispensou os atletas para tratamento psicológico

Ainda muito abalado, Pablo tem a consciência de que é tudo muito forte para um menino de apenas 16 anos, mas garante que irá se fortalecer e vai voltar a conquistar o seu sonho. “Nesse momento eu não tenho condições de voltar a ter uma vida normal no Rio, mas, é questão de tempo. Eu vi que depois desse acidente Deus tem um propósito muito grande na minha vida. Coisa de cinco segundos eu teria morrido por ter inalado a fumaça. Mas, Deus sabe das coisas, eu creio que vou, sim, voltar a jogar pelos meus irmão e pela minha família”, afirma o atleta.

A mãe de Pablo disse que o Flamengo liberou todos os atletas por tempo indeterminado para tratamento psicológico e confirmou que as portas estão abertas para Pablo quando quiser voltar.

CT do Flamengo: Prefeitura diz que pediu interdição em outubro de 2017

A prefeitura do Rio informou nesta sexta-feira (8) que emitiu um edital de interdição do Centro de Treinamento (CT) do Flamengo no dia 20 de outubro de 2017. Durante a madruga de sexta, dez atletas das categorias de base do time morreram em um incêndio no CT.

Bombeiros encerram trabalho de rescaldo do incêndio no CT do Flamengo

Os bombeiros já encerraram o trabalho de rescaldo após controlar o incêndio que deixou 10 mortos e três feridos no Centro de Treinamento (CT) do Flamengo, em Vargem Grande, na madrugada de hoje (8). Segundo o tenente-coronel Douglas Henaut, responsável pelo Comando de Busca e Salvamento, oito corpos já foram retirados do local.

 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 4,5

  • Comentário via facebook