Curitiba

Casal encontra recém-nascida em caixa de papelão ao sair de casa

A menina ainda estava com o cordão umbilical e foi encaminhada para a Maternidade Alto Maracanã

Soldado Machado e Soldado Aguiar que realizavam a patrulha e realizaram os primeiros atendimentos (Foto: Thiago Silva/RICTV)

Rosana encontrou a menina em frente ao portão de casa quando estava saindo para trabalhar (Foto: Thiago Silva/RICTV)

Rosana encontrou a menina em frente ao portão de casa  quando estava saindo para trabalhar (Foto: Thiago Silva/RICTV)
Soldado Machado e Soldado Aguiar que realizavam a patrulha e realizaram os primeiros atendimentos (Foto: Thiago Silva/RICTV)
A menina que ainda estava com o cordão umbilical ligado ao corpo foi encaminhada para a Maternidade Alto Maracanã e passa bem (Foto: Thiago Silva/RICTV)

*Com informações do repórter Tiago Silva, da RICTV Curitiba

Uma recém-nascida foi encontrada dentro de uma caixa de papelão na Rua Jurema, no bairro São Gabriel, em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta quinta-feira (18).

Um casal encontrou a menina em frente ao portão de casa, quando estava saindo para trabalhar. Por sorte, uma patrulha da Polícia Militar estava passando na rua no momento e parou para prestar os primeiros atendimentos ao bebê.

A menina, que ainda estava com o cordão umbilical ligado ao corpo, foi encaminhada para a Maternidade Alto Maracanã e passa bem. Segundo informações do Soldado Ivanco, do Corpo de Bombeiros, a menina havia nascido há poucas horas e pesava cerca de 2,5 quilos.

"Minha vontade era de recolher para mim; ela é tão linda. Mas sei que a Lei não permite, então acenei para os policiais e acionei o Corpo de Bombeiros para realizar todos os procedimentos", afirmou emocionada.

A recém-nascida recebeu o nome de Vitória pelos funcionários da maternidade. A delegacia de Colombo investiga o caso. 

Leia mais:

Bebê recém-nascido é encontrado dentro de saco plástico no interior do PR

Bebê é esquecido pelos pais e passa meia hora dentro de carro

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Bandidos atacam agência bancária e usam mesas para disfarçar a ação

Cinco bandidos atacaram a agência bancária em Araucária e fugiram alta velocidade

Segundo testemunhas, cinco homens participaram da ação. Um ficou do lado de fora da agência bancária vigiando o movimento na rua, e os outros quatro entraram para cometer o crime (Foto: Marcelo Borges/RICTV)

* com informações do repórter Marcelo Boges, da RICTV Curitiba 

A 'Gangue do Maçarico' voltou a atacar na madrugada desta quinta-feira (18), na Rua Doutor Vitor do Amaral, no centro de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo testemunhas, cinco homens participaram da ação. Um ficou do lado de fora de uma agência bancária do Santander vigiando o movimento na rua, enquanto os outros quatro entraram para cometer o crime. Para disfarçar a retirada do cofre, os bandidos colocaram duas mesas de atendimento da agência em frente ao caixa eletrônico. 

Os bandidos fugiram em um veículo Fiat Idea em alta velocidade. Há duas semanas, o crofre da mesma agência foi levado por ladrões. O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), investiga o caso.

Veja mais:

Polícia encontra maçarico no forro do quarto de jovem preso

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Jovem é assassinado com seis tiros no Tatuquara

O jovem era usuário de drogas e a causa da morte é investigada pela Polícia Civil

Moradores ouviram os disparos e logo em seguida o barulho de um carro deixando o local em alta velocidade (Foto: Marcelo Borges/RICTV)

*Com informações do repórter Marcelo Borges, da RICTV Curitiba

Um rapaz de 25 anos foi morto com pelo menos seis tiros na madrugada desta quinta-feira (18), na Rua João Batista Burbelo, na Vila Palmeira, no bairro Tatuquara, em Curitiba.

Moradores ouviram os disparos e, logo em seguida, o barulho de um carro deixando o local em alta velocidade. Ainda de acordo com populares, o jovem identificado apenas como "Pedrinho" era usuário de crack.

Segundo informações repassadas para a polícia, ele trabalhava na Ceasa como "chapa" (guia e auxiliar de caminhoneiros) para manter o vício. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), é responsável pelas investigações.

Leia mais:

Pai faz visita ao filho detido e acaba preso junto com ele

Jovem é morta a facadas e golpes de bateria por reconhecer ladrão

 

 

Envie seu comentário

Comentários (0)