Curitiba

Carro invade preferencial e deixa nove pessoas feridas em Curitiba

O socorro das vítimas mobilizou o Corpo de Bombeiros, que precisou cortar o teto de um dos carros para resgatar uma mulher

O resgate das nove vítimas envolvidas no acidente durou mais de uma hora (Foto: Marcelo Borges/ RICTV)

*Com informações do repórter Marcelo Borges, da RICTV Curitiba

Nove pessoas ficaram feridas em um acidente envolvendo três carros no cruzamento entre as ruas Chanceler Oswaldo Aranha e Frei Henrique de Coimbra, na Vila Hauer, em Curitiba, na noite desse domingo (16).

De acordo com testemunhas, um Renault Clio invadiu uma preferencial, foi atingido por outro carro e arremessado contra um terceiro veículo. Ao todo, nove pessoas ficaram feridas, entre elas duas crianças.

Uma das vítimas, uma mulher que ocupava o Clio, ficou gravemente ferida Durante o atendimento, os bombeiros precisaram cortar o teto do carro para retirar a vítima, que não sentia as pernas. Ela foi encaminhada ao hospital onde passará por exames para constatar se houve alguma lesão grave nas costas.

Veja também:

Criança morre após ser ejetada de caminhão na BR- 277; veja fotos

Linha Verde Norte tem nova alteração de trânsito para obras

Envie seu comentário

Comentários (0)

Polícia apreende uma tonelada de agrotóxico contrabandeado do Paraguai

Motorista do carro em que o agrotóxico foi encontrado fugiu; caso aconteceu na madrugada deste domingo (16), em Guaíra

Após furar a barreira policial, o motorista se envolveu em um acidente (Foto: Correio do Lago)

Após furar a barreira policial, o motorista se envolveu em um acidente (Foto: Correio do Lago)

Após furar a barreira policial, o motorista se envolveu em um acidente (Foto: Correio do Lago)
Dentro do carro havia quase uma tonelada de agrotóxico contrabandeado (Foto: Correio do Lago)

O Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) apreendeu, na madrugada deste domingo (16), aproximadamente uma tonelada de agrotóxico contrabandeado do Paraguai, em uma área rural de Guaíra, no oeste do Paraná.

O material estava em um carro, de acordo com o BPFron, que fez a apreensão durante um patrulhamento no local.

De acordo com informações do BPFron, policiais avistaram um comboio de veículos e, ao tentaram abordá-lo, eles fugiram em alta velocidade. Outra equipe, então, fez um bloqueio na tentativa de parar um dos automóveis. O motorista, no entanto, desobeceu a ordem, furou a barreira e fugiu.

Alguns quilômetros a frente de onde a barreira foi montada, esse veículo se envolveu em um acidente com outro carro. Logo após a colisão, o motorista fugiu novamente. Ele foi em direção a uma lavoura e, até a publicação desta reportagem, não havia sido localizado.

Dentro do carro conduzido por ele a polícia encontrou o agrotóxico contrabandeado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamando para atender o acidente, e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi ao local fazer a sinalização.

Veja também
Londrina é utilizada como rota de contrabando de cigarros vindos do Paraguai
57% do mercado de cigarros do Paraná é dominado por marcas ilegais

Envie seu comentário

Comentários (0)

Dois bebês são encontrados mortos em bairros do Rio de Janeiro

Um estava dentro de uma mochila infantil, e o outro, um feto, dentro de uma lixeira

Um dos dois casos foi o de um feto abandonado em uma lixeira na Central do Brasil (Foto: Tânia Rego, Agência Brasil)

Dois bebês foram achados mortos em menos de 12 horas no Rio de Janeiro. O primeiro foi encontrado dentro de uma mochila infantil, na noite desta sexta-feira, 14, em Guadalupe, bairro da zona norte do Rio. A mochila com o bebê foi achada em uma rua por uma equipe da Comlurb que fazia a limpeza da área.

O segundo caso foi de um feto achado, na manhã deste sábado, 15, dentro de uma lixeira, em um dos terminais da estação de trem da Central do Brasil. Os bombeiros foram acionados para recolher o feto.

As causas dos óbitos ainda são desconhecidas. A Polícia Civil informou, por meio de nota, que a Delegacia de Homicídios da Capital trabalha para identificar os dois fatos.

Leia também
Com medo da violência, cariocas já deixam o Rio

Envie seu comentário

Comentários (0)