Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Entenda!

Carli Filho tem pena reduzida para sete anos e cumpre com tornozeleira

Em fevereiro de 2018, Carli Filho foi condenado por júri popular por duplo homicídio com dolo eventual a nove anos e quatro meses de prisão

Autor: Redação RIC Mais
Carli Filho estava em alta velocidade e com a carteira de habilitação vencida, além de ter ingerido mais álcool que o permitido (Foto: Arquivo/Reprodução RICTV)
Carli Filho estava em alta velocidade e com a carteira de habilitação vencida, além de ter ingerido mais álcool que o permitido (Foto: Arquivo/Reprodução RICTV)

A pena do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho foi reduzida para sete anos, quatro meses e 20 dias de prisão em regime semiaberto pela Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) nesta quinta-feira (7), em Curitiba.

Pena de Carli Filho é reduzida

Em fevereiro de 2018, Carli Filho foi condenado por júri popular por duplo homicídio com dolo eventual a nove anos e quatro meses de prisão. Ele foi considerado culpado pela morte de Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida em 2009.

Já em dezembro, o desembargador Naor Macedo, relator do caso, manteve a condenação e a pena em regime fechado. Mas o revisor, desembargador Clayton Camargo, diminui a pena para sete anos de reclusão em regime semiaberto. Já Miguel Kfouri, seguiu o revisor, porém discordou na pena e fixou sete anos, quatro meses e 20 dias, também em regime semiaberto. Com a divergência no tempo de prisão, o julgamento foi suspenso.

IMAGEM DO ACIDENTE PROVOCADO POR CARLI FILHO (FOTO: FACEBOOK/CHISTIANE YARED)

Ex-deputado é condenado por duplo homicídio doloso

No dia 28 de fevereiro de 2018, o júri popular condenou o ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho por dolo eventual pelo acidente envolvendo Gilmar Yared e Carlos Murilo de Almeida, em maio de 2009. Inicialmente, ele recebeu pena de 9 anos e quatro meses em regime fechado. Foram mais de 16 horas de julgamento, marcado por momentos de tensão, silêncio e emoção.

Depoimento de Carli durante julgamento

O depoimento do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli foi marcado por pedidos de desculpa e arrependimento. Apesar de alegar que o carro das vítimas do acidente que aconteceu em 2009, Gilmar Rafael Yared, 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, 20 anos, cruzou a preferencial e, por isso, foi atingido pelo Passat que ele dirigia.

Carli assumiu a culpa, mas disse que nunca teve a intenção de matar alguém. “Eu tenho certeza que eles saíram de casa sem ter a intenção de morrer, mas eu também não sai com intenção de matar”, falou aos presentes. Formado em publicidade, atualmente, ele trabalha em uma das rádios da família em Guarapuava, na região dos Campos Gerais do Paraná.  

O ex-parlamentar começou dizendo acreditar que a denúncia contra ele não estava correta, já que jamais teria saído de casa com intenção de matar. Ele contou que todos os dias lembra do que fez e da tragédia que marcou tanto a família das vítimas como a sua. “Estou extremamente arrependido. [...] “Eu quero dizer aqui para quem vai me julgar que eu sou culpado. Eu assumo minha parcela de culpa em tudo o que aconteceu. Agora eu jamais tive a intenção”, disse emocionado.

Perdão às mães de Gilmar Yared e Carlos Murilo

“Eu sei que eu nunca tive a oportunidade de pedir desculpas para a dona Christiane e para a dona Vera. Eu quero hoje poder pedir desculpas pelo o que eu causei. Eu quase morri. Os filhos de vocês morreram. E eu quero dizer do fundo do meu coração, quero poder pedir desculpas", disse chorando às mães de Gilmar e Carlos durante o depoimento. 

Acidente com ex-deputado Carli Filho é reconstituído

No dia 12 de outubro de 2017, aconteceu a reconstituição do acidetente envolvendo o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, que tirou a vida de dois jovens em maio de 2009, em Curitiba. De acordo com os advogados da deputada federal Christiane Yared, mãe de uma das vítimas do acidente, a perícia foi solicitada dentro de um processo que corre na esfera cível. 

A nova analise foi solicitada pela defesa do ex-deputado e não está relacionada ao processo criminal, que encontra-se parado no Supremo Triunal Federal. A reconstituição aconteceu às 15 horas, no mesmo local do acidente, na Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, esquina com a Rua Paulo Gorski, no bairro Mossunguê.  Na época, a deputada federal criticou o local da reconstituição. "A tragédia não aconteceu no cruzamento, meu filho já havia convertido a esquerda e foi atingido pelo Passat do então deputado estadual. (O carro) caiu em cima! Não colidiu na lateral", lembrou ela.

Carli Filho mata dois jovens

Na madrugada de 7 de maio de 2009, Gilmar de Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida, que tinham 26 e 20 anos, respectivamente, morreram em um gravíssimo acidente de trânsito em Curitiba. O então deputado Carli Filho dirigia o carro que provocou o acidente.

parlamentar ficou gravemente ferido e, de acordo com um exame realizado no hospital onde ele foi atendido, apontou 7,8 decigramas de álcool por litro de sangue. No entanto, a Justiça desconsiderou o laudo como prova porque Carli Filho estava inconsciente no momento em que o teste foi realizado.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook