Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

VÍDEO

Câmera registra momento da queda do helicóptero onde estava Ricardo Boechat

O jornalista voltava de uma palestra em Campinas, a 99 quilômetros de São Paulo, quando o acidente aconteceu; assista!

Autor: R7 com redação RIC Mais
WhatsApp Image 2019-02-12 at 15.13.16.jpeg
WhatsApp Image 2019-02-12 at 15.13.16.jpeg

Uma câmera de segurança flagrou o momento da queda do helicóptero que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quatrucci, na segunda-feira (11), na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, em São Paulo (SP). 

Helicóptero tentou pousar

Em entrevista, o motorista Felipe Arcanjo passava pelo local do acidente e contou ao Balanço Geral São Paulo que o helicóptero foi perdendo a força e parecia que ia pousar, mas logo aconteceu a explosão. "Ele foi direcionando para o espaçamento do Rodoanel entre as duas vias. Pensei que fosse um pouso, mas como estava muito rápido a gente percebeu que era uma queda. Rapidamente surgiu uma fumaça escura", conta. 

No momento da tragédia, Boechat e Quatrucci voltavam de Campinas, a 99 km de São Paulo, e iam em direção ao heliponto da emissora TV Bandeirantes, no Morumbi, na zona sul da capital paulista, quando a aeronave se chocou contra a parte dianteira de um caminhão. 

Velório de Ricardo Boechat

Veruska Boechat, carinhosamente chamada de doce Veruska por Boechat, conversou com a imprensa durante o velório do jornalista que teve início no fim da noite desta segunda-feira (11), e contou que o marido era uma pessoa sem luxo. Segundo Veruska, Boechat se considerava ateu, mas o ateu mais cristão que ela já conheceu na vida. "Ele ajudava muito as pessoas, exatamente como os ensinamentos cristãos. Uma pessoa sem luxo, sem nada. Tudo o que conquistou era para mim, para os filhos. Tenho muito orgulho dele", diz a viúva. 

Autorização de voo

A RQ Serviços Aéreos Especializados, empresa dona da aeronave Bell Helicopter, de prefixo PT-HPG, não poderia fazer táxi aéreo, de acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). 

Segundo a agência, a empresa tinha autorização apenas para prestar serviços de aerofotografia, aeroreportagem, aerocinematografia, entre outros do mesmo ramo. "Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada", diz a Anac, por meio de nota.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook