Curitiba

Estuprador que atacou mãe e filhas em Colombo é morto pelo Bope

O maníaco estuprou e matou uma mulher, e ainda abusou das filhas adolescentes da vítima; ele teria reagido e foi baleado durante buscas do Bope em Colombo

O estuprador era foragido a Penitenciária Estadual do Paraná, em Piraquara (Foto: Divulgação)

O estuprador era foragido a Penitenciária Estadual do Paraná, em Piraquara (Foto: Divulgação)

*Com informações do repórter Marcelo Borges, da RICTV Curitiba

O homem que matou e estuprou uma mulher 35 anos e abusou de duas filhas adolescentes dela foi morto em uma operação do Bope na madrugada desta quarta-feira (24). O crime aconteceu, nessa terça-feira (23), na casa das vítimas no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Durante o dia, a polícia divulgou a foto do suspeito, que foi identificado pelas filhas da mulher assassinada. Entre a noite e a madrugada desta quarta-feira (24), muitas denúncias chegaram à PM indicando a possível localização do criminoso. Uma das ligações, feita por uma estudante, levou os policiais militares até o bairro Atuba: um homem com as mesmas características do maníaco foi visto correndo e entrando em uma casa, mas não foi localizado.

Cerca de trinta minutos depois, outra denúncia. Desta vez, policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram até a Vila Zumbi dos Palmares, na marginal da BR-116, onde encontraram José Ricardo Ferraz, de 29 anos, mais conhecido como Cambará. O suspeito teria reagido, foi baleado e morreu na hora.

Cambará era foragido da penitenciária Estadual do Paraná, em Piraquara, onde estava preso por homicídio. Em 2008, a polícia ligou Ferraz a cinco casos de assassinato.

O crime

O criminoso invadiu a casa da família, no início da manhã dessa terça-feira (23), amarrou as meninas com fios de telefone em um quarto e, em outro cômodo, estuprou a mãe. Q

Segundo a polícia, quando o autor do crime foi para cima de uma das garotas, a mãe pulou sobre ele e foi atingida com um único golpe de faca no pescoço.

Além de estuprar a diarista, o bandido também teria abusado das adolescentes. Ainda conforme a polícia, após a fuga de Cambará, as filhas conseguiram se soltar e pediram ajuda a vizinhos. Um áudio do WhatsApp, repassado por uma vizinha com exclusividade para a RICTV | Record TV, mostra o desespero de uma das meninas pedindo ajuda. "Um cara entrou aqui e matou minha mãe. Por favor, me ajuda", diz a adolescente chorando muito. Clique abaixo para ouvir:

Veja também:

Estudante denuncia suposto abuso sexual no terreno da universidade

Homem é preso suspeito de estuprar e agredir enteada de 3 anos

Corpo de mulher estuprada e esfaqueada em Pinhais é identificado

Envie seu comentário

Comentários (0)

Motorista de van baleado é suspeito de assediar menores

O suspeito está no hospital desde que foi baleado no sábado (20); um B.O. foi registrado contra ele em maio

Motorista de van teve B.O. registrado contra ele em meados de maio, e desde então a polícia investiga o caso (Foto: Polícia Civil, Divulgação)

Baleado no último sábado (20) em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, um motorista de van escolar é investigado por abuso sexual de crianças e adolescentes, afirmou a Polícia Civil na tarde desta terça-feira (25). 

O motorista levou três tiros em um cruzamento em Pinhais. O atirador seria pai de uma aluna assediada por ele.

Um B.O. foi registrado contra o motorista no dia 16 de maio. No sábado, após ser baleado, ele foi encaminhado para o hospital, devendo ser interrogado ao ter alta. 

A polícia segue investigando o caso. 

Leia também
Idoso é flagrado filmando embaixo de saias de mulheres em shopping
Mulher é estuprada e morta ao tentar salvar as filhas de abuso

Envie seu comentário

Comentários (0)

Mulher é estuprada e morta ao tentar salvar as filhas de abuso

Vítima era diarista e mãe de três meninas; duas delas também foram violentadas

Antes de morrer, mulher conseguiu salvar a filha de 4 anos de estupro (Foto: Luciano Chinasso/RICTV Curitiba)

*Com informações do repórter Tiago Silva, da RICTV Curitiba

Uma mulher de 35 anos foi assassinada com uma facada na manhã desta terça-feira (23) em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Diarista e mãe de três filhas, antes de morrer ela foi estuprada e ainda viu o agressor abusar sexualmente da menina mais velha, de 16 anos. Segundo a Polícia, quando o autor do crime foi para cima da garota do meio, de 14 anos, a mãe pulou sobre ele e foi atingida com um único golpe de faca no pescoço. Depois de matar a mulher, o autor do crime abusou da adolescente e fugiu.

A Polícia Civil informou que, conforme relato das vítimas, o homem moreno, alto, usando boné amarelo e preto, entrou na residência por volta das 5h da manhã, amarrou as meninas com fios de telefone em um quarto e, em outro cômodo, estuprou e agrediu a mãe.

Depois disso, ele teria ido até o quarto das meninas e abusou da mais velha. A mãe tentou proteger as meninas quando ele já partia para cima da segunda adolescente. Neste momento recebeu o golpe de faca e morreu na hora, na frente das filhas. Antes de fugir, o homem, que segundo a polícia é usuário de crack, estuprou a filha do meio. Uma menina de quatro anos, filha caçula da vítima fatal, também estava na casa, mas não sofreu nenhum tipo de violência.

Ainda conforme a polícia, as filhas conseguiram se soltar e pediram ajuda a vizinhos. Um áudio do WhatsApp, repassado por uma vizinha com exclusividade para a RICTV Record TV, mostra o desespero da menina de 16 anos pedindo ajuda. "Um cara entrou aqui e matou minha mãe. Por favor, me ajuda", diz a adolescente chorando muito. Clique abaixo para ouvir.

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, a identidade do suspeito foi confirmada e ele foi reconhecido pelas meninas.

Atualização:O estuprador foi morto pelo Bope na madrugada desta quarta-feira, clique aqui e saiba como foi a operação

O corpo da mulher foi recolhido para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A três filhas da vítima foram submetidas a exames de corpo de delito e receberão assistência social e psicológica.

Para preservar as filhas da vítima, que são menores e também foram abusadas, o Portal RIC Mais optou por não divulgar a identidade e fotos da mãe, bem como fotos que identifiquem a casa da família.

Saiba mais:

Estudante denuncia suposto abuso sexual no terreno da universidade

Homem é preso suspeito de estuprar e agredir enteada de 3 anos

Corpo de mulher estuprada e esfaqueada em Pinhais é identificado

Envie seu comentário

Comentários (0)