Curitiba

Baile funk termina com duas pessoas mortas e duas feridas em Foz do Iguaçu

As mortes aconteceram em duas situações distintas e, segundo informações iniciais, sem relação entre elas

A polícia investiga as mortes (Foto: Na Boca do Povo/Guia Medianeira)

A polícia investiga as mortes (Foto: Na Boca do Povo/Guia Medianeira)

A polícia investiga as mortes (Foto: Na Boca do Povo/Guia Medianeira)
O IML recolheu o corpo da vítima em um posto de combustíveis (Foto: Na Boca do Povo/Guia Medianeira)

Duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas após um baile funk promovido na madrugada deste domingo (18), em Foz do Iguaçu, região Oeste do Paraná. As primeiras informações apontam que as mortes aconteceram em duas situações distintas e, aparentemente, sem relação entre elas.

No primeiro caso, um jovem de 20 anos foi assassinado no bairro Lagoa Dourado, após uma discussão iniciada na festa. Ao deixar o local, segundo informações colhidas pela Delegacia de Homicídios, ele foi perseguido e morto a tiros. A vítima estava acompanhada por turistas de Santa Catarina que haviam se perdido ao sair do evento.

Duas pessoas foram atingidas pelos disparos. O Instituto Médico Legal recolheu o corpo do rapaz em um posto de combustíveis às margens da BR-277. Os feridos, entre eles uma adolescente, foram levados para a UPA do Jardim das Palmeiras e, em seguida, transferidos para o Hospital Municipal.  

A outra morte aconteceu durante o baile. A vítima teria se envolvido em uma briga.

Testemunhas dos dois casos devem ser chamadas para prestar esclarecimentos à polícia nesta segunda-feira (19).  

Veja também
Briga entre torcedores do Coritiba e do Corinthians deixa sete feridos

Envie seu comentário

Comentários (0)

Polícia prende homem envolvido em briga entre torcidas no Couto Pereira

Ele teria sido preso dentro do estádio e identificado pelas roupas que usava durante as agressões

João Carlos de Paula foi detido dentro do estádio (Foto: Maurício Freire/RICTV)

João Carlos de Paula foi detido dentro do estádio (Foto: Maurício Freire/RICTV)

João Carlos de Paula foi detido dentro do estádio (Foto: Maurício Freire/RICTV)
Ele confessou ter participado das agressões torcedores corintianos (Foto: Maurício Freire/RICTV)
O Secretário de Segurança do Estado também participou da coletiva de imprensa sobre o incidente (Foto: Maurício Freire/RICTV)
Agentes da Rotam foram acionados para acompanhar a saída dos torcedores do estádio (Foto: Maurício Freire/RICTV)

*Com informações do repórter Maurício Freire, da RICTV Curitiba

O delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe), confirmou a prisão de um dos torcedores do Coritiba que agrediu corintianos antes do jogo entre os dois times, perto do estádio Couto Pereira, na capital paranaense, neste domingo (18).

Segundo o delegado, João Carlos de Paula foi detido por suspeita de ser um dos agressores. Ele teria sido preso dentro do estádio ao ser identificado pelas roupas usadas no momento das agressões.

Durante uma coletiva de imprensa que apresentou o rapaz preso em flagrante, autoridades afirmaram que João Carlos já era um velho conhecido da polícia e seu nome estava na base de dados da Polícia Civil. O jovem confessou ter participado das agressões a membros da torcida corintiana e foi autuado por tentativa de homicídio. Ele vai passar a noite na delegacia e, a partir desta segunda-feira (19), ficará sob custódia, à disposição da justiça. 

Ainda na coletiva, o secretário de segurança do estado Wagner Mesquita alegou que três ônibus - entre eles o envolvido na confusão - e uma van descumpriram o trajeto que havia sido combinado com a polícia paranaense. Todos os demais coletivos que trouxeram torcedores de São Paulo foram recebidos na entrada da cidade e escoltados até o estádio Couto Pereira.  

Mais cedo, o delegado Galvão chegou a informar que o corintiano identificado como Jonatan José Gomes Souza da Silva teria morrido após dar entrada no Hospital do Trabalhador. Mas, logo depois, voltou atrás e disse ter recebido informação equivocada. Jonatan, inclusive, já teve alta hospitalar.   

Ao todo, sete pessoas teriam ficado feridas no confronto entre as torcidas. Quatro foram levadas para o Hospital Cajuru e passam bem.  Duas foram atendidas no Hospital do Trabalhador - entre elas Jonatan José Gomes Souza da Silva - e já tiveram alta. O caso mais grave foi encaminhado para o Hospital Evangélico, mas a família teria pedido para não serem divulgadas informações sobre o paciente. 

A confusão entre as torcidas do Coritiba e do Corinthians ocorreu nas proximidades do estádio Major Antônio Couto Pereira, no bairro Alto da Glória e também nas ruas Mauá, 7 de Abril e Amâncio Moro. Essa última fica próxima à sede da Império Alviverde, uma das torcidas organizadas do Coritiba.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, o ônibus da torcida do Corinthians aparece sendo alvo de pedradas. Na sequência, um grupo de cerca de 15 torcedores do Coritiba surge dando chutes e socos em um corintiano deitado no asfalto, perto de uma das entradas do Couto Pereira. Este torcedor agredido seria Jonatan José Gomes Souza da Silva. Quando a polícia chegou ao local, ele estava desacordado.

O confronto atrasou a chegada do Corinthians ao estádio e fez a partida começar alguns minutos atrasada. O jogo terminou empatado em 0 a 0, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois do Jogo

Mesmo após o final da partida, as confusões continuaram. Alguns torcedores do Corinthians tumulturam a saída do estádio e chegaram a causar um pequeno confronto com os agentes da Rotam. Assista às imagens registradas pelo repórter Maurício Freira, da RICTV Curitiba.

Veja também
Briga entre torcidas termina com casas invadidas em Curitiba

Envie seu comentário

Comentários (0)

Briga entre torcedores do Coritiba e do Corinthians deixa sete feridos

Um corintiano teve traumatismo craniano e está internado em estado grave; o confronto entre as torcidas começou por volta das 8h30, nos arredores do Estádio Couto Pereira

O torcedor corintiano foi agredido no meio da rua (Foto: Marcelo Ceccon)

O torcedor corintiano foi agredido no meio da rua (Foto: Marcelo Ceccon)

Um a confusão generalizada no entorno do Estádio Couto Pereira deixou, pelo menos, sete pessoas feridas, na manhã deste domingo (18), no bairro Alto da Glória, em Curitiba. A briga envolvendo torcedores do Coritiba e do Corinthians começou por volta das 8h30, quando dois ônibus com membros da torcida do time paulista passaram nas proximidades do estádio.

O corintiano Jonathan José Gomes Souza da Silva está em estado grave. Ele foi levado para o Hospital do Trabalhador e, de acordo com informações passadas pelo o delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe), encontra-se em estado gravíssimo, devido a um traumatismo craniano. 

Imagens divulgadas na internet mostram o momento em que torcedores do Coxa “arrancam” Djonatan de dentro do coletivo e começam a espancá-lo no meio da rua. As cenas são fortes: 

 

Um torcedor do Coritiba foi preso dentro do estádio, acusado de envolvimento na agressão contra o corintiano.

Veja também
Briga entre torcidas termina com casas invadidas em Curitiba

Envie seu comentário

Comentários (0)