Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

MASSACRE

Ataque em Suzano: áudio mostra que policial civil entrou na escola

Em um áudio, é possível ouvir que o pedido de socorro orienta que a polícia entre com cuidado na escola pois um policial civil estaria no local

Autor: Redação RIC Mais
Suspeitos podem não ter cometido suicídio (Foto: reprodução RECORD TV)
Suspeitos podem não ter cometido suicídio (Foto: reprodução RECORD TV)

Dois atiradores entraram na Escola Estadual Professor Raul Brasil, na manhã desta quarta-feira (13), em Suzano, a 50 km de São Paulo, e dispararam contra estudantes e funcionários que estavam no local. Até o momento, são dez mortes confirmados. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa do Governo do Estado de São Paulo e pela Polícia Militar. 

Atiradores: entenda

Em um primeiro momento, a informação que estava sendo divulgada era de que os dois atiradores entraram na escola, dispararam em diversos alunos, e na sequência cometeram suicídio. Entretanto, novas apurações revelam mais uma linha de investigação.

Informações obtidas pela Record TV revelam que um policial civil teria passado pelo local no momento em que diversas crianças e adolescentes saíam correndo e gritando da escola. Com isso, o homem, que não vestia uniforme da órgão, entrou no local e realizou os disparos contra os dois suspeitos, impedindo que a ação continuasse. Entretando, esta informação não foi ainda confirmada pela polícia de forma oficial.

Áudio 

Um áudio divulgado revela que o homem de camiseta vermelha visto nas imagens de câmera de segurança era um policial civil. A conversa acontece entre outras autoridades da polícia, que pedem cautela dos outros policiais ao entrarem no local. "Cautela no interior da escola, um policial civil, de camiseta vermelha, está no local. Ainda não chegou a informação se o indivíduo foi detido ou não. Estamos aguardando a informação se o causador da crime foi detido". 

Veja matéria completa - com áudio - abaixo:

 

 

 

Assista ao vídeo após massacre

No local, um vídeo gravado por uma testemunha mostra momento de pânico após o massacre. Nas imagens, alguns corpos são registrados, além de gritos e desespero por parte dos adolescentes. 

Pior cena da vida

Após visitar a Escola Estadual Raul Brasil nesta quarta-feira (13), onde houve um ataque a tiros, o governador de São Paulo, João Doria, disse que estava sob forte impacto. Ele cancelou a agenda desta quarta, e seguiu para o local com autoridades estaduais e municipais. O colégio fica na cidade de Suzano, a 57 quilômetros da capital paulista.

“Estou muito impactado”, afirmou o governador. "A cena mais triste que assisti em toda a minha vida", disse. "Estou consternado, chocado", complementou, informando prestar solidariedade às famílias das vítimas. Veja aqui algumas imagens do crime.

O governador e as autoridades fazem uma segunda vistoria na escola que foi isolada. A identidade das vítimas ainda não foram divulgadas. 

Suzano: atirador postou foto com arma minutos antes de massacre na escola

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 3,0

  • Comentário via facebook