Curitiba

Após 7 km de perseguição, PRF apreende 96 kg de maconha em carro roubado

Dois rapazes de 22 dois anos estavam no veículo; eles foram encaminhados para a Polícia Civil de Cascavel

A droga estava espalhada por todo o veículo (Foto: PRF)

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam 140 tabletes, somando 96kg de maconha, na madrugada deste sábado (12), na BR-277, em Cascavel.

A equipe da PRF deu ordem de parada para um veículo Fiesta, mas o condutor desobedeceu e iniciou fuga sentido Curitiba. A perseguição começou próximo ao aeroporto de Cascavel e só foi terminar no acesso à avenida Carlos Gomes, quando o motorista perdeu o controle e bateu.

Durante a fuga, o carro transitou em alta velocidade, fez ultrapassagens proibidas, colocando em risco os demais usuários da rodovia.

Após a colisão, os dois ocupantes do automóvel, ambos com 22 anos de idade, tentaram escapar a pé, mas foram alcançados pelos policiais e presos.

Além da droga, o veículo portava placas falsas e possuía ocorrência de roubo.

Tanto os presos como o veículo e os entorpecentes foram encaminhados para a Polícia Civil de Cascavel. Os rapazes deverão responder pelos crimes de tráfico de drogas, receptação e direção perigosa.

Veja como foi a perseguição:

Leia também 
Suspeitos de roubo milionário em Maringá são presos em SC

Envie seu comentário

Comentários (0)

Exclusivo: esposa que matou marido PM diz que foi estuprada por ele

A mulher, que ficou presa no Complexo Médico Penal, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), conversou com exclusividade com a reportagem da RICTV

Francielle falou pela primeira vez. Foto: Reprodução/RICTV.

*Com informações da repórter Tais Santana, RICTV Curitiba

Francielle Carolina Moscaleski, a esposa que assumiu ter matado o marido, Cássio Ormond Araújo, tenente da Polícia Militar (PM), conversou com exclusividade com a equipe da RICTV Curitiba nesta quinta-feira (11). A jovem, que saiu da prisão na tarde desta quinta-feira (10), disse o motivo de ter cometido o crime.

O pedido de liberdade foi concedido pela Justiça, depois que a juíza Mychelle Pacheco Cintra Stadler, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, revogou a prisão preventiva. No pedido, a defesa alegou que a jovem agiu em legítima defesa, pois no dia do crime teria sido estuprada pelo marido. Ela teria conseguido se soltar do marido e atirou contra ele. Até então, Francielle não falava qual tinha sido o motivo do crime.

Na entrevista, Francielle disse que foi estuprada pelo tenente da PM e deu outros detalhes sobre a relação dos dois. Segundo a mulher, ela era obrigada a manter relações sexuais com outros homens na frente do policial, para que ele sentisse prazer.

Veja a reportagem:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Rapaz é preso suspeito de atirar e matar motorista de ônibus em arrastão

O crime aconteceu na noite do dia 22 de julho deste ano, por volta das 20h30

O rapaz preso nega o crime, mas a polícia afirma ter provas suficientes. Foto: Divulgação/Polícia Civil.

A Polícia Civil do Alto Maracanã prendeu na manhã desta sexta-feira (11), um rapaz de 18 anos, suspeito de participar de um latrocínio que vitimou o motorista de ônibus Edmilton José de Melo, 45 anos, morto com um tiro no peito. O rapaz foi detido em casa, na Vila Zumbi dos Palmares, no município de Colombo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

O jovem não esboçou reação durante sua prisão e, inicialmente, nega o crime. Ele foi preso através de um mandado de prisão temporária – válida por 30 dias – expedido pela Justiça. Conforme as investigações, o suspeito foi o responsável pelo disparo que vitimou o motorista.

O crime aconteceu na noite do dia 22 de julho deste ano, por volta das 20h30, na Linha Maria Eugência/ Jardim Paulista. O motorista seguia o trajeto habitual de Curitiba até Campina Grande do Sul, na BR – 116, já na região da Vila Zumbi dos Palmares, quando três homens e uma mulher invadiram o coletivo depois de pedirem para que o motorista parasse.

O casal entrou primeiro e logo depois outros dois jovens invadiram o ônibus dando voz de assalto. Neste momento, os suspeitos pediram para que o motorista continuasse o percurso. O rapaz e a mulher ficaram na frente rendendo o cobrador, enquanto os dois jovens foram para perto da catraca.

O disparo contra a vítima aconteceu depois que um dos suspeitos pulou a catraca para pegar os pertences dos passageiros. Uma das vítimas reagiu quando um dos bandidos pegou sua bolsa. “O motorista foi atingido pelo suspeito no peito quando tentou ajudar a vítima”, conta o delegado-titular da Delegacia do Alto Maracanã, Reinaldo Zequinão.

Os bandidos fugiram, mas com as investigações, a equipe chegou até o suspeito após uma série de diligências externas, além de interrogatórios. Com base em provas concretas, a prisão temporária foi solicitado à Justiça que expediu o mandado.

O suspeito vai responder pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e permanece preso à disposição Justiça. As investigações seguem para identificar e prender os demais envolvidos no crime. Veja a reportagem completa:

Envie seu comentário

Comentários (0)