Olá
Logout

Paraná bate recorde na produção de frango

Autor: Rose Machado e Sérgio Mendes
frango.jpg

Os preços do frango vivo se mantêm estáveis em todas as principais praças do país, variando entre R$ 2,65 em Minas Gerais (o melhor preço registrado nas praças produtoras) e R$ 2,30 no Paraná (o menor preço entre ao estados produtores de frango do Brasil).

O líder nacional em avicultura continua sendo o estado do Paraná, que registrou um recorde de produção em julho. O estado abateu 139 milhões de cabeças e exportou 113 mil toneladas, com um faturamento de US$213 milhões. (Nacional Agrícola)

Café

Segundo estimativa da Agência Safras & Mercado, a comercialização da safra de café do Brasil safra 2014/2015, que está em período de colheita, será de 49 milhões de sacas. Até o dia 15 de agosto, foram comercializados 38%, o que corresponde a 19 milhões de sacas de 60 quilos de café.

Ainda segundo levantamento da agência, as vendas estão adiantadas em oito pontos percentuais com relação ao mês de junho. Na média dos últimos cinco anos, a comercialização da safra nova neste período está em 30%. (Safras&Mercado)

El Niño 

O fenômeno climático El Niño, que deverá atingir o Brasil com intensidade fraca a moderada nos próximos meses, provavelmente favorecerá o desenvolvimento da nova safra de soja e milho no país, apesar de exigir atenção em algumas regiões devido à irregularidade das chuvas no início da temporada, disseram meteorologistas.

O plantio das primeiras lavouras de soja da temporada 2014/15 começa oficialmente a partir de 15 de setembro nas principais regiões agrícolas, com o fim do período de vazio sanitário contra o fungo da ferrugem. Tradicionalmente neste período ocorrem também as chuvas que permitem o brotamento das primeiras sementes.

O Brasil deverá plantar uma área recorde com soja em 2014/15 e, em condições ideais de clima, poderá atingir boas produtividades, confirmando uma colheita histórica acima de 90 milhões de toneladas, disseram algumas consultorias nas últimas semanas. (Reuters)

Feijão carioca 

O feijão carioca apresentou novamente queda, assim a tendência de desvalorização se manteve, agravando ainda mais a situação dos produtores, onde os preços estão na casa de R$ 30,00, bem abaixo do mínimo estipulado por lei que é de R$ 90,00 a saca de sessenta quilos.

Para assistir às matérias do RIC Rural, clique aqui.

 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários

Leia também:

Gustavo Fonseca

Por Guilherme Rivaroli

Por Guilherme Rivaroli

Carregando