Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Oeste do Paraná

Senador Acir Gurgacz se entrega à Polícia Federal em Cascavel

O senador Acir Gurgacz permanece internado em um hospital da cidade

Autor: Redação RIC Mais
O senador Acir Gurgacz permanece internado em um hospital da cidade. (Foto: Pedro França/Agência Senado)
O senador Acir Gurgacz permanece internado em um hospital da cidade. (Foto: Pedro França/Agência Senado)

No início da noite desta quarta-feira (10), após o Supremo Tribunal Federal (STF) negar o pedido de suspensão de ordem de prisão ao senador Acir Gurgacz (PDT-RO), advogados do parlamentar informaram à Polícia Federal (PF) que o político estava à disposição da Justiça em um hospital onde ele encontra-se internado. Na sequência, agentes da PF foram até o local e cumpriram o mandado de prisão. Contudo, Gurgacz permanece hospitalizado.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e o ministro Alexandre de Moraes negaram na terça-feira (9) o pedido para suspender a ordem de prisão feito pelo Senado. Em setembro, foi determinado, também pelo STF, o  início do cumprimento da pena - por crimes contra o sistema financeiro aos quais ele foi condenado em fevereiro de 2018 - de 4 anos e 6 meses em regime semiaberto. No entanto, como Acir era candidato ao governo de Rondônia, ele não pôde ser preso devido a lei eleitoral.

Crimes contra o sistema financeiro

Conforme denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), entre 2003 e 2004, o senador teria obtido financiamento junto ao Banco da Amazônia para renovar a frota de  ônibus da Eucatur, empresa gerenciada por ele. Porém, dos R$ 1,5 milhão liberados, Acir Gurgacz foi acusado de se apropriar de R$ 525 mil e com o restante comprar veículo velhos para compor a frota e ainda prestar contas com notas fiscais falsas.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook