Curitiba

Lula em Curitiba: veja os principais acontecimentos do dia

Luiz Inácio Lula da Silva será interrogado às 14h na Justiça Federal, é o segundo encontro do ex-presidente com o juiz Sérgio Moro

O interrogatório será nesta quarta-feira às 14h. (Fotos: Wikipedia)

19h38: Lula deixa a praça

19h11: Lula termina de discursar na Praça Generoso Marques

19h06: "Não há na história da humanidade um líder que tenha governado para os pobres que tenha resistido à sanha como eu resisti", bravateia o ex-presidente

19h01: "Vou continuar a peregrinar por este país", afirma Lula

18h58: Lula, que começou a discursar há alguns minutos, diz que ele, Marisa e família estão sendo vigiados há dois anos e "eles não encontraram nada" 

18h46: Gleisi Hoffman diz que Lula sofre perseguição comparável às que sofreram Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek.

18h25: Lula chega à Praça Generoso Marques e deve discursar em breve.

17h09: A movimentação agora é na praça Generoso Marques, manifestantes aguardam a chegada do ex-presidente Lula. As ruas ao redor da praça foram bloqueadas.

16h47: Polícia Militar encerra as atividades no prédio da Justiça Federal. Trânsito no local já foi liberado.

16h34: O ex-presidente acabou de sair do prédio da Justiça Federal - depoimento durou apenas 2 horas.

15h27: Polícia Rodoviária Federal atualiza para 61 o total de ônibus com manifestantes vindos a Curitiba. Três outros foram retidos porque não tinham autorização para viajar, mas, alega a PRF, nenhum manifestante foi barrado

15h05: Manifestantes pró-Lula começam a encher a Praça Generoso Marques. Discurso do ex-presidente está programado para depois do interrogatório.

15h04: A ordem do interrogatório será a seguinte: Juiz, MPF e Defesa.

14h16: Começa a audiência no prédo da Justiça Federal do Paraná.

13h57: Lula ja está no prédio da Justiça Federal. Movimentação no local é grande.

13h40: Advogados do ex-presidente chegam ao prédio da Justiça Federal.


13h18: A rua Pref. João M. Garcez, próxima à Praça Generoso Marques, está parcialmente fechada. O trânsito deve ficar complicado na região durante o horário de pico.

12h53: Integrantes do MST tentam separar a imprensa da área onde deve passar o ex-presidente Lula.

12h48: Vários manifestantes se reúnem na Praça Generoso Marques. 

12h31: Polícia reforça a segurança na região da Justiça Federal. 

12h18: Manifestantes a favor de Lula aproximam-se do Museu Oscar Niemeyer. Trânsito continua livre.

11h45: Ex-assessor especial da Casa Civil e braço direito do ex-ministro Antonio Palocci, Branislav Kontic, também poderá ser ouvido hoje na Justiça Federal.

11h37: Polícia Rodoviária Federal (PRF) atualiza para 52 o número de ônibus que chegaram em Curitiba.

11h35: Ruas já estão bloqueadas e a polícia negocia reforço da segurança na região.

11h26: O corpo encontrado a menos de 50 metros do prédio da Justiça Federal é de um idoso. A Polícia Militar desconfiou que ele estava muito tempo no mesmo lugar e descobriu que ele estava morto. Em seu bolso estavam documentos que comprovaram que o homem tinha vários problemas de saúde. Ele morreu de morte natural.  

11h15: O movimento de manifestantes é grande na região do prédio da Justiça Federal.

11h09: Polícia Rodoviária Federal monitora por helicóptero a chegada dos ônibus. 

11h01: Integrantes do PT mantém sigilo total sobre onde está o ex-presidente Lula.

10h57: A Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou até às 10h30 desta quarta-feira (13) a passagem de pelo menos 33 ônibus com manifestantes que participarão de atos a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Curitiba. A maior parte dos ônibus chegou pela BR-277 vindos do interior do Paraná (25). Outros cincos ônibus vieram de Santa Catarina pela BR-376. E três, de São Paulo, pela BR-116.

10h55: Corpo é encontrado próximo ao prédio da Justiça Federal. O homem ainda não identificado morreu de causas naturais.

10h50: Defesa do ex-presidente confirma entrevista coletiva hoje às 18h30, no Hotel Bourbon Curitiba.

10h25: Coletiva de Imprensa na sede do PT Paraná, na Alameda Princesa Izabel, nº 160.

10h15: O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, chega ao prédio da Justiça Federal.

10h05: Helicópteros sobrevoam a região e os bloqueios nas ruas vão sendo feitos paulatinamente. Com informações da repórter da RICTV Curitiba, Gislene Bastos:

 

10h00: No centro da cidade é possível notar a movimentação de manifestantes que se dirigem à Praça Generoso Marques para o ato de apoio ao ex-presidente. Imagens e informações Guilherme Rivaroli:

9h54: O juiz Sérgio Moro chega ao Tribunal de Justiça Federal, no bairro Ahú, sem falar com a impresa. 

9h42:  Na rodoviária de Curitiba o movimento é grande, vários ônibus trazem manifestantes de todo o Brasil para apoiar o ex-presidente Lula. Veja a cobertura em tempo real com o repórter da RICTV Curitiba, Guilherme Rivaroli:

 

 

9h15: Lula, Palocci, Kontic, Paulo Melo, Demerval Galvão, Glaucos da Costamarques, Roberto Teixeira e Marcelo Odebrecht e a ex-primeira-dama Marisa Letícia também

foram denunciados. Marisa, teve o nome retirado após a morte dela.

9h00: Opinião:Lula e o fim do silêncio petista

Desta vez Lula senta nos bancos dos réus atormentado com um fantasma pessoal: o fim do silêncio petista.

8h45: Movimentos sociais preveem uma programação extensa em Curitiba nesta quarta-feira.

Às 15h, está previsto um ato na praça Generoso Marques, no centro de Curitiba. No começo da noite, o ex-presidente deverá discursar no local, acompanhado de políticos e apoiadores.

8h16 : Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou por volta da meia-noite de terça-feira (12) em Curitiba. Ele teria preferido vir por via terrestre, de carro de passeio e dispensou a escolta policial que foi oferecida.

Lula quis chegar antes do interrogatório e não em cima da hora como aconteceu da última vez em que esteve na cidade para depor na Justiça Federal.

8h00: A mobilização começou em frente ao prédio da Justiça Federal, na rua Anita Garibaldi, bairro Ahú, em Curitiba. Ruas foram bloqueadas e o acesso é restrito para moradores da região, são cerca de mil e quinhentos agentes de segurança envolvidos na operação.

7h00: Na ação penal, oMinistério Público Federal (MPF) acusa o ex-presidente de ter recebido da Odebrecht um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) e um terreno em São Paulo para construção da sede do Instituto Lula. Segundo a denúncia, em troca, a empreiteira foi beneficiada em contratos com a Petrobras.

6h00: Moradores da região que forem sair de carro nesta quarta-feira estão sendo orientados a levar documento com foto e comprovante de residência para facilitar a liberação do acesso nas áreas onde haverá policiamento 

5h30: Trajetos de ônibus são alterados no entorno da Justiça Federal. Os desvios começam desde o primeiro horário dos ônibus, pela manhã, e seguem enquanto durar o bloqueio.

O interrogatório será às 2h da tarde e Lula estará frente a frente com o juiz Sérgio Moro. Ele está sendo investigado em seis processos na Justiça Federal, três na Lava Jato.  No primeiro já foi condenado a nove anos e meio de prisão.  

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)

O ex-presidente Lula já está em Curitiba

Ele chegou por volta da meia-noite de terça-feira

Lula preferiu vir de forma discreta e com antecedência. (Foto: Wikipedia)

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou por volta da meia-noite de terça-feira (12) em Curitiba. Ele teria preferido vir por via terrestre, de carro de passeio e dispensou a escolta policial que foi oferecida.

Lula quis chegar antes do interrogatório e não em cima da hora como aconteceu da última vez em que esteve na cidade para depor na Justiça Federal.

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Lula: A movimentação é grande em frente ao prédio da Justiça Federal

O interrogatório do ex-presidente será às 2h da tarde desta quarta-feira(13), mas a polícia já está a postos para manter a ordem na região

Petista depõe à Justiça Federal pela segunda vez. (Foto: Flickr PT)

*Com informações da repórter Gislene Bastos, RICTV Curitiba

A mobilização já começou em frente ao prédio da Justiça Federal, na rua Anita Garibaldi, bairro Ahú, em Curitiba. Ruas foram bloqueadas e o acesso é restrito para moradores da região, são cerca de mil e quinhentos agentes de segurança envolvidos na operação.

Nesse segundo processo a investigação é o pagamento de propina pela Odebrecht ao ex-presidente, algo em torno de treze milhões de reais. Doze milhões e quatrocentos teriam sido usados para a compra de um terreno do Instituto Lula, em São Paulo, e quinhentos e quatro mil reais para a compra de uma apartamento de cobertura em São Bernardo do Campo.

O interrogatório será às 2h da tarde e Lula estará frente a frente com o juiz Sérgio Moro. Ele está sendo investigado em seis processos na Justiça Federal, três na Lava Jato.  No primeiro já foi condenado a nove anos e meio de prisão.  

Assista a repórter Gislene Bastos que está agora no local:


Leia também: 

Envie seu comentário

Comentários (0)