Olá
Logout

Agricultura exonera superintendente do Paraná envolvido na Carne Fraca

Autor: Estadão Conteúdo
Foto: Reprodução

O Ministério da Agricultura exonerou Gil Bueno de Magalhães do cargo de superintendente federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Paraná. O superintendente de Goiás, e Júlio César Carneiro, também foi exonerado. Eles são acusados de participar do esquema criminoso descoberto pela Operação Carne Fraca da Polícia Federal, que investiga o pagamento de propina por frigoríficos a fiscais públicos para obtenção irregular de licenças sanitárias.

As portarias de exoneração estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (20) e foram assinadas pelo secretário executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki ainda na última sexta-feira (17), quando a operação foi deflagrada.

Também vieram publicadas no Diário Oficial desta segunda outras nove portarias com a dispensa de servidores que exerciam funções gratificadas no âmbito do Ministério da Agricultura no Paraná, Goiás e Minas Gerais, todos supostamente envolvidos nas irregularidades investigadas. Na sexta-feira, Novacki anunciou a destituição de 33 servidores citados na operação. A dispensa do restante dos servidores deve ser formalizada nos próximos dias.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários

Leia também:

Nesta manhã

"Resposta calorosa"

Melhores condições

Carregando