Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Por Marcelo Batata

Libertadores: Santos, Grêmio e Botafogo seguem na disputa

Metade dos clubes brasileiros teve o sonho da taça frustrado, mas Santos, Grêmio e Botafogo seguem na Copa Libertadores

Autor: Redação RIC Mais
Com grande atuação de Nikão, o Atlético teve as melhores chances da partida, mas sucumbiu ao Santos (Foto: Divulgação/ Atlético-PR)

*Por Marcelo Batata

Injusto – na noite dessa quinta-feira (10), o Atlético Paranaense foi a Vila Belmiro e amassou o Santos de Levir Culpi. Com grande atuação de Nikão, o Atlético teve as melhores chances da partida e, tranquilamente, poderia ter feito os gols que o garantiriam na próxima fase da Libertadores. Na minha ótica, além de um pouco de sorte, faltou a competência na hora de botar pra dentro. Se o Furacão tivesse um centroavante de qualidade, duvido que não trouxesse para Curitiba a classificação para as quartas de final da Libertadores.

Fica o orgulho do torcedor, que viu seu time atuar com grandeza fora de casa, frente a uma das melhores equipes do país. 

Fogão - O Botafogo passou com tranquilidade para a próxima fase da Libertadores, confirmando em casa contra o limitado time do Nacional do Uruguai. Muito mérito para o excelente trabalho do treinador Jair Ventura, que leva o time do Botafogo, sem grandes estrelas, às semifinais da Copa do Brasil e, agora, para a próxima fase da Copa Libertadores.

Confirmação – não foi tão fácil, porque Libertadores sempre é difícil. E porque time argentino, por menor que seja, também sempre é encardido. Após um susto e falha de Marcelo Grohe, o Grêmio virou a partida, com mais uma atuação do ótimo Pedro Rocha e confirmou vaga para as quartas de final da Libertadores, jogando um futebol convincente e competitivo.

Resta saber agora se ainda poderá contar com Luan para as próximas fases, que vai fazer uma diferença grande para o time do Grêmio, caso realmente esteja de saída. 

Decepções – Atlético Mineiro e Palmeiras, considerados melhores elencos no início da temporada,  decepcionaram  e pararam nas oitavas de final da Copa Libertadores.

O Galo sucumbiu frente ao limitado time do Jorge Wilstermann, com um futebol de chuveirinho (55 levantadas na área) e pouca organização tática. A troca de Micalle por Roger não surtiu nenhum efeito, e o time mineiro agora tem obrigação de buscar ao menos uma vaga na Libertadores do ano que vem, via Brasileirão, onde, no entanto, está mal também.

Já o Palmeiras de Cuca, não achou até agora sua formação ideal e não conseguiu reverter a desvantagem do primeiro jogo, enfrentando um bom time do Barcelona de Guayaquil, que soube se defender e jogou com o regulamento embaixo do braço.

Minha seleção do primeiro turno do Brasileiro – Vanderlei; Fagner, Geromel, Balbuena e Guilherme Arana; Michel, Arthur, Rodriguinho, Luan e Thiago Neves; Jô. Técnico: Carille.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários

Leia também:

Furacão na ZR

Tricolor segue no Z4

Campeão Mundial