Curitiba

Baixista do Metallica ouve Molejo e diz: 'Gosto do ritmo'

Baixista da banda de rock ficou animado com o som do grupo carioca

'Essa música te faz se sentir bem', disse o baixista do Metallica (Foto: Instagram, reprodução)

O 'Molejão' reina nos corações de todos os artistas, incluindo os internacionais. Quem, desta vez, aprovou a sonoridade do grupo carioca foi o Metallica. Em entrevista ao canal do apresentador Cauê Moura, no Youtube, Robert Trujillo, o baixista da banda, ficou "entusiasmado" com a performance de Anderson Leonardo e companhia.

"Gosto do ritmo. Tem uma qualidade que lembra um coral, um hino. Essa música te faz se sentir bem", afirmou ele após ouvir Cilada, um dos clássicos do conjunto brasileiro.

O Metallica foi umas das atrações do Lollapalooza Brasil 2017.

 

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Novos Baianos completa programação musical do Coolritiba

O show 'Acabou Chorare, os Novos Baianos se encontram' será apresentado no festival

Turnê 'Acabou Chorare, os Novos Baianos se encontram' chega a Curitiba (Foto: Dario Zallis/Divulgação)

A Seven Entretenimento confirmou o nome da oitava e última grande atração musical do Coolritiba – Festival de atitudes que mudam o mundo: a banda Novos Baianos. Essa será a primeira vez que os músicos Moraes Moreira, Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão cantarão juntos em Curitiba. A banda apresentará o show da sua mais nova turnê “Acabou Chorare, os Novos Baianos se encontram”.  O Coolritiba será realizado no dia 13 de maio, na Pedreira Paulo Leminski.

Inspirado no movimento Tropicália, dos anos 60, o Novos Baianos teve seu apogeu nos anos 70, ápice da ditadura militar. Não por acaso, suas canções de maior sucesso são verdadeiros hinos contra a injustiça. De lá para cá, sucessivas gerações de artistas e fãs seguem ouvindo e sendo influenciadas pela modernidade presente em hits como "O Samba da Minha Terra", "Preta Pretinha”, “Brasil Pandeiro”, “Acabou Chorare”, “Mistério do Planeta” e “A Menina Dança”. Esses e outros tantos sucessos serão apresentados no palco do Coolritiba.

Em 2007, um grupo de estudiosos, produtores e jornalistas reunidos pela edição brasileira da revista Rolling Stone elegeu “Acabou Chorare” como o melhor disco da música brasileira de todos os tempos. É esse o repertório que os fãs e admiradores da banca poderão curtir na Pedreira Paulo Leminski.

Programação completa

Novos Baianos, Projota, Anavitória, A Banda Mais Bonita da Cidade com Paulo Miklos (ex-Titãs), Céu, Criolo, Clarice Falcão e Karol Conka. Essas são as oito grandes atrações da programação musical da primeira edição do Coolritiba – Festival de atitudes que mudam o mundo. “Diversidade musical e engajamento em diferentes causas. Esses são dois pontos de convergência da nossa programação, com o objetivo de reunir o que existe de mais cool na atualidade musical brasileira”, explica o curador do festival, Igor Cordeiro.

Realizado pela Seven Entretenimento, o festival tem patrocínio da Claro e apoio da Sanepar e Copel Telecom. O Coolritiba acontece no dia 13 de maio no maior palco ao ar livre da América Latina, a Pedreira Paulo Leminski. As vendas dos ingressos estão disponíveis no Disk Ingressos, a partir de R$ 80, e a programação completa já está disponível no site www.coolritiba.art.br ou pelas redes sociais @festivalcoolritiba.

O festival também dará espaço especial para as bandas de Curitiba, valorizando a produção musical local com um palco especialmente reservado para os destaques da cena curitibana.

Além de música, o Coolritiba reunirá expressões culturais de arte, dança e moda. Toda a cenografia do festival levará a assinatura de artistas plásticos curitibanos, com obras criadas com material reciclado. Isso servirá de estímulo para que os participantes do evento também adotem um comportamento sustentável, depositando as latas das bebidas consumidas no local nas lixeiras seletivas que estarão espalhadas pela pedreira.

Nos intervalos das apresentações musicais, os participantes do festival serão brindados por performances de dança. Com curadoria do coreógrafo e dançarino Octavio Nassur, da Dance Concept, o Coolritiba mostrará performances engajadas com as questões de sustentabilidade e responsabilidade social, evidenciando a diversidade por meio da dança e poesia.  

O coletivo LaBmoda também participará do Coolritiba, com exposição de moda criada por estilistas curitibanos. Além disso, o festival terá um BikePark, para estimular a mobilidade ecologicamente consciente, e uma Feira de Vinil.

“Esse será um festival para conectar pessoas que querem mudar o mundo por meio de atitudes positivas. Cada um fazendo a sua parte e, juntos, fazendo a diferença com a sua arte, seu estilo, seu comportamento e seu consumo, tudo de forma consciente”, explica Gian Zambon, diretor de negócios da Seven Entretenimento.

O festival também tem o compromisso de reforçar o papel transformador de Curitiba. No Coolritiba, todos os visitantes terão que doar um livro na entrada da Pedreira Paulo Leminski e, para cada pagante, a organização vai plantar uma árvore na cidade nas margens do rio Iguaçu, numa parceria com a Sanepar. Com isso, o Coolritiba será um dos únicos eventos culturais de grande porte do Brasil 100% Carbono Zero.

SERVIÇO

COOLRITIBA – Festival de atitudes que mudam o mundo
Data: 13 de maio de 2017 (sábado)
Local: Pedreira Paulo Leminski
Horário de abertura dos portões: 12h
Ingressos: A partir de R$ 80
Vendas: www.diskingressos.com.br; (41) 3315-0808; pontos de venda do Disk Ingressos
Forma de Pagamento: Dinheiro e cartão
Censura: 16 anos. Menores de 16 anos apenas acompanhados dos pais ou responsável legal.
Site Oficial: www.coolritiba.art.br

Redes social:
Facebook /festivalcoolritiba
Instagram @festivalcoolritiba
Twitter @festcoolritiba

Realização: Seven Entretenimento

Envie seu comentário

Comentários (0)

Victor critica cobertura da mídia no caso da suposta agressão à mulher

'A gente crê no que a gente quer, né? Não naquilo que é verdade', ele disse durante uma apresentação

Em show, Victor desabafou sobre acusação de agredir a mulher (Foto: Instagram, Reprodução)

Em um show, Victor Chaves falou por dois minutos sobre a acusação de te agredido sua mulher, Poliana Bagatini.

"A gente crê no que a gente quer, né? Não naquilo que é verdade. O que é verdade a gente não conhece. As pessoas que quiseram crer na minha verdadeira essência são as pessoas que conhecem o meu lado bom, meu lado artístico e humano" declarou o cantor.

Sobre não ter se manifestado antes sobre o caso na mídia, o cantor disse que "você só se defende quando não admite o erro. E quando você tem a consciência limpa, não é necessário defender nada".

No show, ele agradeceu a postura do irmão, dizendo que ele foi "o cara que estendeu a mão quando eu estava bem debaixo d’água, sem respirar, foi meu irmão".

Relembre o caso

Em 24 de fevereiro, Poliana, que está grávida do segundo filho, prestou queixa acusando o cantor de tê-la agredido. No dia seguinte, ela fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Já no dia 26, ela divulgou uma carta no Instagram em que negava as agressões de Victor. O documento, assinado por ela, afirma que houve um grande desentendimento familiar e que, em uma discussão com a sogra, não se sentiu apoiada pelo marido que tentou contê-la.

Em 13 de março, a Delegacia Especializada de Proteção à Mulher de Belo Horizonte abriu inquérito para apurar o caso. O laudo do IML (Instituto Médico Legal) não comprovou nenhuma lesão aparente, ou seja, não foi consatada nenhuma lesão que deixe marcas na pele, a ponto de o IML conseguir dar laudo positivo para agressão.

Veja o que Victor disse no show.

Envie seu comentário

Comentários (0)