Olá {{nome}}
Logout

10 milhões de ouvintes

‘Sempre sonhei com isso’, diz Alok sobre sucesso mundial

O goianiense Alok, de 26 anos, encontrou um tempinho para bater um papo exclusivo com e contar como anda essa ascensão supersônica que o colocou entre os melhores DJs do mundo

Autor:
Por que será que Alok caiu no gosto de todas as tribos, agradando a geral? (Foto: Reprodução Instagram)
Por que será que Alok caiu no gosto de todas as tribos, agradando a geral? (Foto: Reprodução Instagram)

*Do R7/Por Itaici Brunetti

Alok não para um segundo. O brasileiro com uma das maiores audiências do planeta mal voltou ao país após uma mini turnê nos EUA e já está pronto para se apresentar neste sábado, 4, na festa Cafe De La Musique Sunset, na Fazenda Santa Margarida, em Campinas. Emendando um compromisso no outro, o goianiense de 26 anos encontrou um tempinho para bater um papo exclusivo com o Virgula e contar como anda essa ascensão supersônica que o colocou entre os melhores DJs do mundo, segundo a revista britânica DJ Mag.

“Sempre sonhei com isso, mas não sabia quanto tempo levaria pra alcançar esse resultado”, diz Alok sobre suas conquistas com a música eletrônica. Seus números somam quase 10 milhões de ouvintes mensais nas plataformas digitais, 300 milhões de plays com o hit Hear Me Now, 150 milhões de views no YouTube e 10 milhões de seguidores nas redes sociais. Sem contar os discos de ouro e platina recebidos na Itália e França e a indicação no MTV Europe Music Awards 2017 na categoria de ‘Melhor Artista Brasileiro’. “Certamente não só eu ganho com isso e é isso que me deixa mais satisfeito. A cena eletrônica alcançou os quatro cantos do país [e do mundo] conquistando um novo público que valoriza ainda mais todos que trabalham no segmento, além de despertar o talento de novos artistas”.

No Cafe de La Musique Sunset, os sertanejos Jorge & Mateus são outra grande atração da festa, e para Alok e seu público está tudo bem; hoje em dia quem curte música eletrônica também curte música sertaneja, e vice-versa. “Na verdade, a música como um todo une o público que tem gostos distintos. É esse o nosso papel: unir com a música, conectar todas as tribos“, diz o DJ, e complementa: “Eu já fiz uma parceria com Matheus & Kauan. Outra referência minha é a dupla Jorge & Mateus, que é sensacional“

E por que será que Alok caiu no gosto de todas as tribos, agradando a geral? “Acredito que tenha sido a forma que tudo foi exposto. A internet contribuiu bastante e as pessoas acabaram se identificando não só com a minha música, mas com o Alok mesmo“, diz ele. “Eu nunca quis ser visto só como um artista, mas sempre procurei deixar um legado para a sociedade e para os meus fãs despertando neles sentimentos, dentre eles a solidariedade, pensar no próximo, etc“.

Até no rock n’ roll Alok consegui adentrar, tendo em mãos uma das maiores responsabilidades do gênero: o brasileiro foi convidado a remixar a faixa Gotta Get a Grip, do trabalho solo de ninguém menos que Mick Jagger. “Fiquei desacreditado que tudo aconteceria até ver os arquivos no meu email“, relembra sobre a emoção de trabalhar com o vocalista dos Rolling Stones. “Foi uma coisa muito surreal porque você tem o Mick como referência, meus pais são mega fãs também e parecia muito distante fazer algo com ele, até acontecer. Mick Jagger é mais que um rockstar, é uma referência máxima do rock n’ roll no qual eu tenho máximo respeito”, diz orgulhoso.

Na contramão dos maiores DJs e produtores mundiais, como David Guetta, Calvin Harris e Avicii que possuem álbuns completos lançados do modo tradicional, Alok trabalha de um jeito diferente que está dando mais do que certo: ao invés de álbuns cheios ele tem lançado singles atrás de singles, e um mais sucesso que o outro com Hear Me Now, Never Let Me Go e o recente Big Jet Plane.

O próprio explica o motivo: “Ainda não parei pra pensar em um álbum completo por conta do dinamismo do mercado hoje. As coisas mudaram com a internet e parece ser mais conivente lançar trabalhos no qual eu me dedique mais do que um álbum completo. Mas posso mudar de ideia, quem sabe (risos)“.

Vai, Alok, o mundo é seu!

Leia também:

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários