Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

TOMOU A ARMA

Na Nova Zelândia, homem atacou atirador na segunda mesquita e evitou mortes

Segundo testemunha, rapaz tirou a arma do suspeito dos ataques e conseguiu fazer com que ele fugisse da mesquita de Linwood após deixar oito vítimas

Autor: R7 com redação RIC Mais
Mazharuddin contou como foi salvo de tiroteio (Foto: reprodução / New Zealand Herald)
Mazharuddin contou como foi salvo de tiroteio (Foto: reprodução / New Zealand Herald)

Logo após invadir a mesquita de Al Noor e matar 41 pessoas  nesta sexta-feira (15), o suspeito do massacre de Cristchurch, na Nova Zelândia, foi até o Centro Islâmico Linwood, a cerca de seis quilômetros do primeiro local.

Homem evita mais mortes 

No local, o atirador matou oito pessoas, e só parou de atirar após um homem atacar o indivíduo. Com a corajosa atitude, o homem evitou outras dezenas de mortes no centro religioso. 

De acordo com Syed Mazharuddin, que estava dentro da mesquita no momento do ataque, o rapaz que evitou mais mortes costuma ajudar a tomar conta do templo. "Quando consegui me esconder, vi que o homem estava na porta. Tinha umas 60, 70 pessoas na mesquita. Os idosos estavam rezando perto da porta, sentados, e ele começou a atirar neles", relatou.

Relato de heroísmo

Mazharuddin contou que tudo aconteceu muito rápido, mas que viu quando o rapaz "aproveitou uma chance para pular no atirador e tirar sua arma". Segundo a testemunha, ele tentou ainda correr atrás do homem, mas não conseguiu apertar o gatilho da arma. "Ele correu atrás dele, mas tinha um carro esperando o atirador e ele fugiu", explicou o sobrevivente. 

Pouco depois, o carro foi parado pela polícia e o suspeito foi preso, assim como seus comparsas.

Sobrevivente da mesquita de Al Noor

O New Zealand Herald também entrevistou um sobrevivente da mesquita de Al Noor, que relatou que um homem também havia tentado frear o atirador no local, mas não conseguiu. "Esse terrorista entrou lá, ficou um tempo parado. De repente ele começou a atirar em todo mundo, jovens, idosas. Ele foi entrando e atirando em todo mundo", disse Khaled Al-Nobani.

Segundo o sobrevivente, um homem tentou tirar a arma do atirador, mas não teve a mesma sorte. "Ele não conseguiu, levou um tiro na hora. Fugi de lá com meus filhos nessa hora", explicou.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 2,0

  • Comentário via facebook