Curitiba

Neymar admite mágoa com Santos e reitera sonho de atuar pelo Flamengo

Apesar de grato por sua trajetória no Santos, Neymar não se imagina jogando no clube novamente

Neymar não descarta a possibilidade de jogar no Flamengo quando voltar ao Brasil (Foto: Wesley Santos, Estadão Conteúdo)

O atacante Neymar revelou, em entrevista veiculada neste domingo (16) pelo canal Esporte Interativo, ter uma mágoa com o Santos, seu clube de formação, por causa do episódio de sua transferência para o Barcelona. Por isso, reiterou que, quando voltar ao Brasil, sonha atuar pelo Flamengo.

As declarações foram dadas em uma entrevista na qual uma das pessoas que fizeram perguntas ao jogador foi Zico, maior ídolo da história do Flamengo e hoje comentarista do Esporte Interativo. Talvez até por isso, ele tenha realçado um pouco mais o desejo de atuar pelo time rubro-negro. "Tenho muita vontade de jogar no Flamengo. Maracanã lotado, Libertadores (risos)", disse.

No entanto, houve outra vez em que o jogador comentou sobre a equipe carioca, em entrevista coletiva pela seleção brasileira olímpica, em julho do ano passado. Na ocasião, o jornalista Mauro Beting, que também participou da entrevista deste domingo, afirmou que o sonho do pai de Neymar era ver o filho encerrando a carreira no Flamengo. Neymar desmentiu a informação, mas disse que seria "uma honra" atuar no time rubro-negro.

Sobre seu ex-clube, o atacante do Barcelona informou que é grato por tudo o que fizeram por ele, mas não escondeu a tristeza por ter sido processado pelo clube. "Tenho um carinho enorme, minha família toda é santista. Só que também tem o lado ruim. O Santos entrou na Justiça contra a gente, por algo que eu não entendo até hoje", afirmou.

Veja também: Jogador leva cartão por homenagem ao irmão vítima de tragédia da Chapecoense

"Acho que eu não tenho obrigação nenhuma de dar parabéns ao Santos - que completou 105 anos de fundação na última sexta-feira (14). E, sim, eu sou grato por tudo que fizeram por mim. Amei jogar num clube como o Santos, pelo meu pai, pelo meu avô, por toda minha família que é santista. Eu acabei virando santista. Só que eu não sou obrigado a fazer o que todo mundo quer. Não sei se eu me vejo jogando de novo com a camisa do Santos. Não é uma coisa que eu penso", prosseguiu.

Neymar estava suspenso e ficou de fora da vitória do Barcelona sobre a Real Sociedad por 3 a 2, no sábado (15), pelo Campeonato Espanhol. O jogador, no entanto, é presença certa na partida mais importante da temporada para o time catalão.

Na quarta-feira (19), o Barcelona tem a difícil missão de tentar reverter a derrota de 3 a 0 sofrida para a Juventus no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. O atacante reconheceu que será difícil golear a equipe italiana, mas se apegou ao feito épico obtido da fase anterior, na qual seu time havia perdido a primeira partida para o Paris Saint-Germain por 4 a 0 e conseguiu a avançar graças a uma goleada por 6 a 1 no duelo de volta das quartas de final.

"É muito difícil, né? Todos os jogos são difíceis. Ainda mais quando é um placar largo assim. Mas o meu pai comentou outro dia uma coisa que ficou na minha cabeça, que é verdade. Pode ser outro time diferente, mas o Barcelona é o mesmo. Nós podemos fazer isso. Fizemos uma vez e podemos fazer a segunda", opinou.

"Bom, já está praticamente tudo perdido, então, a gente não tem mais nada a perder, e, sim, a ganhar. Então, é só entrar em campo e fazer o trabalho direitinho. A porcentagem é igual. Acho que é a mesma coisa. Se a gente tem 1% de chance de passar, se tem mais um jogo, é 99% correndo, 99% de fé e, se Deus quiser, 99% dos gols (chances de marcar) vão entrar", finalizou. 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Jogador leva cartão por homenagem ao irmão vítima de tragédia da Chape

Guilherme Biteco, do Paraná Clube, recebeu cartão amarelo por tirar a camisa do clube durante a comemoração de um gol

Jogador do Paraná Clube recebe cartão amarelo por homenagear irmão vítima de tragédia da Chapecoense (Foto: Reprodução Instagram)

A partida entre o Paraná Clube e o Vitória, na noite desta quinta-feira (13), significou muito para um jogador do tricolor paranaense. O meia Guilherme Biteco, que perdeu o irmão na tragédia com a delegação da Chapecoense, enfim balançou as redes e conseguiu fazer uma homenagem.

Porém, ao levantar a camisa com as fotos do seu irmão, o jogador Matheus Biteco, o meia acabou levando um cartão amarelo. Guilherme marcou o gol aos 43 minutos do segundo tempo e publicou a imagem abaixo nas redes sociais sobre o momento:

 


Quem não gostou muito da atitude foi o jornalista Rafael Henzel, um dos sobreviventes da tragédia, que manifestou o descontentamento pelas redes sociais. “Regra é regra. Mas Guilherme Biteco receber amarelo no gol do Paraná Clube por mostrar a camisa em homenagem ao irmão morto em 29/11 é brabo”.

A partida aconteceu no jogo de ida pelas quartas de finais da Copa do Brasil, no estádio do Barradão.

Veja também:

Famílias de vítimas da Chapecoense recusam acordo com LaMia

Envie seu comentário

Comentários (0)

Semi-finais do Campeonato Paranaense acontecem no domingo de Páscoa

Os confrontos já estão definidos

As semi-finais do Campeonato Paranaense já estão definidas e aconteceram no domingo de Páscoa (Foto: Gustavo Oliveira/LEC)

O Campeonato Paranaense, apesar do impasse com a Federação Paranaense de Futebol, está chegando ao fim. Na noite desta quarta-feira (12), dois jogos aconteceram pelas quartas de finais.

O Coritiba, que venceu o Cascavel por 4 a 0, no Couto Pereira, e garantiu um lugar na semi-final, ficou entre os quatro melhores da competição. No jogo de ida, o Coxa já tinha feito uma goleada, ganhando de 5 a 0 do FCC.

O Londrina também jogou pelo Paranaense e venceu o Rio Branco por 3 a 0 no jogo de volta, que aconteceu no Estádio do Café, garantindo sua classificação na semi-final.

O Tubarão enfrenta o Atlético-PR na Arena da Baixada, e o Coxa enfrenta o Cianorte no Estádio Albino Turbay, ambos no domingo de Páscoa (16).

Veja também:

Torcedores do Atlético e do Paraná fecham rua e trocam pedradas

Envie seu comentário

Comentários (0)