Curitiba

Libertadores: Santos, Grêmio e Botafogo seguem na disputa

Metade dos clubes brasileiros teve o sonho da taça frustrado, mas Santos, Grêmio e Botafogo seguem na Copa Libertadores

Com grande atuação de Nikão, o Atlético teve as melhores chances da partida, mas sucumbiu ao Santos (Foto: Divulgação/ Atlético-PR)

*Por Marcelo Batata

Injusto – na noite dessa quinta-feira (10), o Atlético Paranaense foi a Vila Belmiro e amassou o Santos de Levir Culpi. Com grande atuação de Nikão, o Atlético teve as melhores chances da partida e, tranquilamente, poderia ter feito os gols que o garantiriam na próxima fase da Libertadores. Na minha ótica, além de um pouco de sorte, faltou a competência na hora de botar pra dentro. Se o Furacão tivesse um centroavante de qualidade, duvido que não trouxesse para Curitiba a classificação para as quartas de final da Libertadores.

Fica o orgulho do torcedor, que viu seu time atuar com grandeza fora de casa, frente a uma das melhores equipes do país. 

Fogão - O Botafogo passou com tranquilidade para a próxima fase da Libertadores, confirmando em casa contra o limitado time do Nacional do Uruguai. Muito mérito para o excelente trabalho do treinador Jair Ventura, que leva o time do Botafogo, sem grandes estrelas, às semifinais da Copa do Brasil e, agora, para a próxima fase da Copa Libertadores.

Confirmação – não foi tão fácil, porque Libertadores sempre é difícil. E porque time argentino, por menor que seja, também sempre é encardido. Após um susto e falha de Marcelo Grohe, o Grêmio virou a partida, com mais uma atuação do ótimo Pedro Rocha e confirmou vaga para as quartas de final da Libertadores, jogando um futebol convincente e competitivo.

Resta saber agora se ainda poderá contar com Luan para as próximas fases, que vai fazer uma diferença grande para o time do Grêmio, caso realmente esteja de saída. 

Decepções – Atlético Mineiro e Palmeiras, considerados melhores elencos no início da temporada,  decepcionaram  e pararam nas oitavas de final da Copa Libertadores.

O Galo sucumbiu frente ao limitado time do Jorge Wilstermann, com um futebol de chuveirinho (55 levantadas na área) e pouca organização tática. A troca de Micalle por Roger não surtiu nenhum efeito, e o time mineiro agora tem obrigação de buscar ao menos uma vaga na Libertadores do ano que vem, via Brasileirão, onde, no entanto, está mal também.

Já o Palmeiras de Cuca, não achou até agora sua formação ideal e não conseguiu reverter a desvantagem do primeiro jogo, enfrentando um bom time do Barcelona de Guayaquil, que soube se defender e jogou com o regulamento embaixo do braço.

Minha seleção do primeiro turno do Brasileiro – Vanderlei; Fagner, Geromel, Balbuena e Guilherme Arana; Michel, Arthur, Rodriguinho, Luan e Thiago Neves; Jô. Técnico: Carille.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Furacão domina Santos, mas perde por 1 a 0 e sai da Libertadores

Atlético-PR foi superior os 90 minutos, mas a equipe santista manteve sua invencibilidade no torneio e foi às quartas

Thiago Heleno lamenta a eliminação do Atlético (Foto: Marco Galvão, Fotoarena, Estadão Conteúdo)

O Santos foi pressionado, viu o Atlético-PR dominar os 90 minutos em plena Vila Belmiro nesta quinta-feira, mas foi preciso para garantir a vaga nas quartas de final da Libertadores. Mesmo com uma fraca atuação, a equipe alvinegra aproveitou rara oportunidade para vencer por 1 a 0, resultado mais do que suficiente para levá-la à próxima fase após o triunfo por 3 a 2 na ida, há um mês, em Curitiba.

Se foi dominado e viu o adversário criar as principais situações de gol, o Santos contou outra atuação inspirada de Vanderlei, mas também do zagueiro Lucas Veríssimo, que tirou um gol certo do adversário em cima da linha. Foi preciso também um pouco de sorte em algumas finalizações atleticanas, como quando Jonathan acertou a trave no segundo tempo. E em um contra-ataque, Bruno Henrique marcou para acabar com qualquer chance de reação do adversário.

O resultado manteve a invencibilidade do Santos nesta Libertadores, mas o time alvinegro não poderá repetir esta atuação se quiser brigar pelo título. Afinal, nas quartas de final vai enfrentar o Barcelona de Guayaquil, que surpreendeu o Palmeiras nas oitavas. O primeiro jogo acontecerá no Equador.

Para o Atlético-PR, a boa notícia foi a ótima atuação da equipe, que se beneficiou da estratégia traçada por Fabiano Soares, pressionou o adversário e acumulou chances perdidas. Já longe da zona de rebaixamento, o time paranaense volta-se mais uma vez para o Brasileirão, no qual duela com o Bahia domingo, em casa.

O JOGO - O Santos foi surpreendido pela postura do Atlético-PR, que apostou em uma marcação por pressão para infernizar a saída de bola adversária e ganhar o campo de ataque. E o time paranaense teria ido para o intervalo pelo menos com a vantagem mínima se não fosse mais uma grande atuação de Vanderlei e um lance de rara felicidade de Lucas Veríssimo.

O primeiro chute de perigo até foi do Santos, que aproveitou um contra-ataque na tentativa de Bruno Henrique, rente à trave. Mas a resposta do Atlético-PR foi imediata. Aos 24 minutos, Guilherme cobrou falta pela direita na cabeça de Paulo André, que parou em Vanderlei. Após a cobrança de escanteio, o goleiro voltou a fazer belas defesas em nova tentativa de cabeça, desta vez de Fabrício, e em chute cruzado, de Guilherme.

Com uma linha de quatro meio-campistas avançada, o Atlético-PR encontrava muito espaço pelo meio, por onde quase chegou aos 35. Ribamar recebeu de Lucho e ajeitou para Guilherme, que bateu em cima de Vanderlei.

Mas foi aos 37 a chance mais clara dos visitantes no primeiro tempo. Jonathan fez grande jogada pela direita e tocou para o meio. A bola tocou em Vanderlei e sobrou limpa, no meio da área, com Sidcley, que bateu firme. Em cima da linha, Lucas Veríssimo se jogou e tirou de peito o gol certo do Atlético-PR.

Dominado, o Santos escancarava a frustração a cada lance errado e só deu a primeira finalização certa aos 44 minutos, com Copete. E o segundo tempo começou igual. O Atlético-PR voltou agressivo e chegou em três oportunidades nos primeiros minutos, com Jonathan, Lucho González e Nikão, mas a pontaria não foi a ideal.

O Santos até assustou com Lucas Veríssimo, aos 15, mas o Atlético-PR voltou a perder chance incrível aos 27. Ederson cruzou da direita, Nikão dominou no peito e devolveu para a área. Jonathan apareceu sozinho e cabeceou, mas acertou o pé da trave.

Depois de tanto perder oportunidades, o Atlético-PR seria castigado aos 32 minutos. Em rápido contra-ataque, Ricardo Oliveira arrancou pela esquerda e tocou no meio para Bruno Henrique marcar. Lucas Lima, pelo Santos, Lucho González e Guilherme, pelo time rubro-negro, ainda perderiam boas oportunidades, mas o confronto já estava decidido.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 1 X 0 ATLÉTICO-PR

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison (Daniel Guedes), Yuri (Jean Mota) e Lucas Lima; Bruno Henrique, Copete (Thiago Ribeiro) e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi.

ATLÉTICO-PR - Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Matheus Rossetto (Bruno Guimarães), Lucho González, Sidcley (Pablo), Nikão e Guilherme; Ribamar (Ederson). Técnico: Fabiano Soares.

GOL - Bruno Henrique, aos 32 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Mauro Vigliano (Fifa/Argentina).

CARTÃO AMARELO - Guilherme (Atlético-PR).

RENDA - R$ 622.995,00

PÚBLICO - 12.360 torcedores.

LOCAL - Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP).

fonte: Estadão Conteudo

Envie seu comentário

Comentários (0)

Seleção volta ao topo do ranking da Fifa; Tite anuncia convocação

A convocação é para dois jogos das eliminatórias, daqui três semanas

O Brasil já está classificado para a Copa do Mundo, mas ainda tem quatro partidas pela frente (Foto: Lucas Figueiredo, CBF)

A seleção brasileira masculina de futebol voltou hoje (10) ao topo do ranking da Federação Internacional de Futebol (Fifa), na edição de agosto da lista. O país, que ficou no topo de abril a junho, tinha perdido uma posição para a Alemanha, no ranking de julho.

A lista é calculada com base em resultados de jogos nos últimos três anos, em que a pontuação depende do adversário e da importância do jogo.

Eliminatórias

O técnico Tite convocou o time que enfrentará a Colômbia e o Equador pelas eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, que acontecerá em 2018. O Brasil terá quatro jogadores do Paris Saint-Germain, novo clube de Neymar. Além do atacante, foram convocados três defensores do PSG: Daniel Alves, Marquinhos e Thiago Silva.

O goleiro Ederson, o meio-campista Fernandinho e o atacante Gabriel Jesus, do Manchester City, também integrarão a seleção. Apenas quatro jogadores são de clubes brasileiros: o goleiro Cássio (Corinthians), os defensores Fágner (Corinthians) e Rodrigo Caio (São Paulo), e o meio-campista Luan (Grêmio).

Os demais convocados são: o goleiro Alisson (Roma), os defensores Filipe Luís (Atlético de Madrid), Marcelo (Real Madrid) e Miranda (Internazionale de Milão); os meio-campistas Casimiro (Real Madrid), Giuliano (Zenit, da Rússia), Paulinho (Guangzhou, da China), Philippe Coutinho (Liverpool), Renato Augusto (Beijing) e Willian (Chelsea); e os atacantes Firmino (Liverpool) e Taison (Shakhtar, da Ucrânia).

O jogo contra o Equador será no dia 31 de agosto, às 21h45, em Porto Alegre. No dia 5 de setembro, às 17h30 (horário de Brasília), em Barranquilla, a seleção joga contra a Colômbia.

O Brasil já está classificado para a Copa do Mundo, mas ainda precisa jogar outras quatro partidas para que sejam definidos os três classificados da América do Sul. Já o quinto colocado sairá de uma repescagem como o melhor colocado das eliminatórias da Oceania.

Leia também
Bom desempenho do Furacão como visitante dá ânimo contra o Santos

Envie seu comentário

Comentários (0)