Curitiba

Libertadores: Atlético-PR devolve 2 a 1 no Flamengo e assume ponta do grupo

Os gols do Atlético-PR foram marcados por Thiago Heleno e Feliep Gedoz; Willian Arão descontou para os cariocas

O resultado sobre o Flamengo deixou o Atlético-PR com sete pontos após quatro partidas. (Foto: Fabio Wosniak e Marco Oliveira/Site Oficial Atlético Paranaense)

Duas semanas após perder para o Flamengo por 2 a 1 pela Libertadores, o Atlético Paranaense venceu, nessa quarta-feira (26), o clube carioca pelo mesmo placar e assumiu a liderança do Grupo 4 no torneio continental. Thiago Heleno e Felipe Gedoz marcaram para os donos da casa, e Willian Arão descontou.

O resultado deixou o Atlético-PR com sete pontos após quatro partidas. O Flamengo é o segundo colocado, com seis, seguido por Universidad Católica, com cinco, e San Lorenzo, com quatro. Na outra partida do grupo nesta rodada, o San Lorenzo venceu o Universidad Católica em casa por 2 a 1, na terça.

Jogando em casa, o Atlético-PR começou dominando o adversário. Não deixava o Flamengo passar do meio de campo e deu o primeiro chute a gol logo aos três minutos, quando Lucho González mandou por cima do gol de Muralha. Os paranaenses tiveram nova chance aos cinco, quando a zaga rubro-negra afastou, e aos sete, quando Nikão acertou a trave.

A pressão era semelhante àquela que fora imposta pelo Flamengo no Maracanã. Mas nesta quarta, o Atlético-PR perdeu o ímpeto após os 10 minutos e começou a dar chances ao adversário, que teve três oportunidades em quatro minutos: com Guerrero aos 10, Rômulo aos 11 e novamente o peruano aos 13.

O jogo, então, se tornou equilibrado, mas o Flamengo, mais organizado em campo, continuou evoluindo. O clube carioca começou a dominar a partida, devido à boa marcação sobre o meia Lucho González e à habilidade de Guerrero para superar seu marcador Thiago Heleno.

Mas justamente quando estava melhor em campo, aos 35 minutos o Flamengo tomou um gol: Thiago Heleno aproveitou cruzamento, subiu mais que Rafael Vaz e cabeceou, aparentemente tentando lançar a bola para o meio da área. Ela acabou seguindo rumo ao canto esquerdo de Muralha, que pulou tarde, não alcançou a bola e foi atrapalhado por Eduardo da Silva.

O segundo tempo começou equilibrado e assim seguiu até os 25 minutos, quando o técnico Zé Ricardo fez duas substituições para tentar levar o time rubro-negro ao ataque: trocou o volante Rômulo pelo atacante Leandro Damião e o lateral-esquerdo Renê pelo meia Matheus Sávio. O Flamengo voltou a dominar o jogo e ter chances seguidas. Uma delas foi aos 27, quando Matheus cruzou e Damião quase chegou a tempo de finalizar. A outra, um minuto depois, quando Damião cabeceou a bola na trave e na sobra Guerrero deu nova cabeçada - desta vez a bola foi defendida por Weverton.

Justamente quando era pressionado pelo Flamengo, o Atlético-PR conseguiu ampliar a vantagem, aproveitando um contra-ataque: Eduardo da Silva foi à linha de fundo e cruzou para o meio da área. Livre, Felipe Gedoz chutou sem chances para Muralha. Dois minutos depois o time visitante descontou: Mancuello cobrou escanteio e Arão aproveitou: 2 a 1.

O próximo jogo do Flamengo pela Libertadores será na quarta-feira que vem, contra a Universidad Católica, no Maracanã. Antes, no domingo, o time rubro-negro inicia a disputa pelo título do Campeonato Carioca contra o Fluminense. Já o Atlético-PR joga no domingo a primeira partida da final do Paranaense contra o Coritiba e na quarta-feira que vem enfrenta o San Lorenzo pela Libertadores.

Ficha técnica

Atlético-PR 2 x 1 Flamengo

ATLÉTICO-PR - Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rosseto (Wanderson), Lucho González (Felipe Gedoz), Nikão e Douglas Coutinho (João Pedro); Eduardo da Silva. Técnico: Paulo Autuori.

FLAMENGO - Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê (Matheus Sávio); Márcio Araújo (Mancuello), Rômulo (Leandro Damião), Willian Arão e Trauco; Paolo Guerrero e Gabriel. Técnico: Zé Ricardo.

GOLS - Thiago Heleno, aos 35 minutos do primeiro tempo. Felipe Gedóz, aos 42, e Willian Arão, aos 44 do segundo tempo.

ÁRBITRO - José Argote (Venezuela).

CARTÕES AMARELOS - Paolo Guerrero e Rafael Vaz (Flamengo) e Weverton (Atlético-PR).

PÚBLICO E RENDA - Não disponíveis.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Envie seu comentário

Comentários (0)

Atlético-PR anuncia contratação do meia Guilherme, do Corinthians

O contrato do jogador será válido até o final de 2018

Guilherme teve passagens por clubes como Dínamo de Kiev e CSKA Moscou (Foto: Twitter Atlético-PR)

O Atlético Paranaense definiu nesta quarta-feira a contratação do meia-atacante Guilherme. O contrato do jogador de 28 anos, que chega emprestado do Corinthians, será válido até o final de 2018, conforme informou o clube em seu site oficial.

Contratado pelo Corinthians em 2016, Guilherme não conseguiu repetir as atuações que o fizeram se destacar no futebol brasileiro, como na conquista da Copa Libertadores de 2013, pelo Atlético Mineiro, ou quando despontou como promessa no Cruzeiro - ele foi alçado ao profissional por Paulo Autuori, hoje técnico do Atlético Paranaense.

Assim, ele figurava apenas como opção no banco de reservas do clube paulista, algo que o fez reclamar algumas vezes. Guilherme ainda teve passagens menos destacadas por Dínamo de Kiev (Ucrânia), CSKA Moscou (Rússia) e Antalyaspor (Turquia). "Foi uma negociação boa e bem correta. A alegria é enorme de poder vestir esta camisa do Atlético Paranaense. Fico feliz que tenha dado tudo certo", comemorou o meia.

O reencontro com Paulo Autuori também foi festejado por Guilherme. Ainda assim, ele antecipou que não espera "privilégios" por ter sido descoberto pelo técnico. "Já são 10 anos deste primeiro contato que tivemos no profissional. Costumo dizer que já subi com um carimbo importante do Paulo", comentou, antes de ponderar.

"O fato de já ter trabalhado com o Paulo (Autuori) não me garante titularidade, nem estar à frente de ninguém. Mas me garante a certeza de um trabalho correto. A ideia de jogo que ele propõe ajuda nas minhas características", acrescentou o meia feliz com a possibilidade de viver novamente um bom momento.

Outro fator festejado por ele foi a possibilidade de disputar a Copa Libertadores. Se o Atlético Paranaense avançar às oitavas de final, ele poderá ser inscrito. "Joguei cinco vezes a Libertadores e nos últimos quatro anos seguidos. É uma competição maravilhosa, de visibilidade e muita força. É um torneio diferente. Se tiver essa oportunidade mais um ano aqui no Atlético, será muito bom", completou Guilherme.

Leia também
Atletiba será decisão do paranaense; transmissão do clássico é dúvida

Envie seu comentário

Comentários (0)

Atletiba decidirá o Paranaense; transmissão do clássico é dúvida

A expectativa do público é que os clubes se unam novamente para fazer outra transmissão do Atletiba pela internet

Está será a 17ª vez que um Atletiba define o Campeonato Paranaense. (Foto: Fabio Wosniak/ Site Atlético-PR)

As vitórias do Atlético Paranaense sobre o Londrina e do Coritiba sobre o Cianorte colocam o Furcão e o Coxa na final do Campeonato Paranaense de 2017. No entanto, a transmissão pela TV do 17º Atletiba em uma final do estadual é dúvida para os tocedores, já que as duas equipes se uniram durante o ano contra a Federação Paranaense de Futebol e não acertaram a transmissão de seus jogos com a emissora que detém os direitos de transmissão do estadual.

A semifinal

O Atlético Paranaense venceu o Londrina nos pênaltis e está na final do Campeonato Paranaense. O time tentou segurar a vantagem do jogo de ida, mas acabou perdendo nos 90 minutos regulares por 2 a 1. Paulo Rangel e Celsinho marcaram e depois veio o desconto atleticano, com Renan Paulino. A decisão foi para os pênaltis e o rubro negro acabou levando a melhor, marcando 5 contra 3 do Londrina.

O Coritiba venceu o Cianorte por 3 a 1 e garantiu a vaga na final do Campeonato Paranaense. O jogo aconteceu no Couto Pereira, com gols de Henrique Almeida e Kleber. Os dois descontaram o resultado negativo da primeira partida, quando o time perdeu por 1 a 0, fora de casa.

Transmissão

A expectativa do público é que os clubes se unam novamente para fazer outra transmissão do Atletiba pela internet, a exemplo do que aconteceu na primeira fase da competição, em março deste ano. A partida ocorreu depois da data prevista, pois o Atletiba foi cancelado poucas horas antes da partida após um impasse envolvendo a transmissão do clássico.

Na ocasião, a iniciativa de transmitir o jogo via internet, ao vivo, pelo YouTube, foi tomada pelas duas diretorias, que estavam insatisfeitas com o valor pago pela RPC TV para as partidas do Estadual.

Leia também

Atlético-PR cria canal de TV e pode mudar o futebol brasileiro

Torcedores entram com ação judicial por cancelamento de Atletiba

Envie seu comentário

Comentários (0)