Curitiba

Itália fica fora da Copa do Mundo pela primeira vez em 60 anos

Com empate em Milão, Suécia eliminou a Azzurra na repescagem europeia

A Itália de 1982, que foi tricampeã mundial; seleção foi tetra em 2004 e há seis décadas não deixava de ir à Copa (Foto: Wikimedia Commons)

*Do R7

Quatro vezes campeã mundial, a Itália está fora da Copa do Mundo depois de 60 anos. Nesta segunda-feira (13), em Milão, a Azzurra não passou de um empate sem gols com a Suécia e perdeu a última chance de carimbar o passaporte para a Rússia. A vitória em Estocolmo, por 1 a 0, na semana passada, garantiu os suecos no Mundial em 2018.

Dominante nos anos 1930, quando venceu duas edições do Mundial (1934 e 1938), a seleção italiana só ficou fora da Copa duas vezes: em 1930, no Uruguai, por desistência, e 1958, curiosamente na Suécia, algoz desta segunda-feira. Em 2018, a Azzurra será a única campeã ausente na Rússia – Brasil, Alemanha, Argentina, Espanha, França, Inglaterra e Uruguai estão classificados.

Tite escolhe Dani Alves como capitão diante da Inglaterra

Para o confronto desta tarde, o técnico Gian Piero Ventura preparou quatro novidades com relação ao jogo de ida, na Suécia. O brasileiro naturalizado italiano Jorginho, Florenzi e Gabbiadini começaram entre os titulares. Com isso a Itália deixou o esquema 4-4-2 de lado e voltou ao 3-5-2, que vinha fazendo sucesso nos últimos anos. Porém, mesmo com mais de 70 mil torcedores empurrando a Itália no estádio San Siro, os tetracampeões mundiais não conseguiram furar o bloqueio sueco e vazar o goleiro Olsen. Até o goleiro, ídolo e capitão Gianluigi Buffon foi para a área adversária, mas em vão. A Suécia volta à Copa depois de duas edições assistindo ao Mundial pela televisão.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Brasil bate Japão com auxílio de vídeo e Neymar inspirado

Recurso foi utilizado para marcar pênalti que abriu caminho da vitória

A se julgar pela facilidade de obtenção do resultado, Tite deve ter dúvidas nas próximas escalações (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

*Do R7

O técnico Tite usou a definição "jogos com cara de Copa" para se referir à sequência de amistosos da seleção brasileira neste mês de novembro diante de Japão e Inglaterra. E foi exatamente isso o que Neymar, Gabriel Jesus e companhia encontraram pela frente na manhã desta sexta-feira (10), na vitória por 3 a 1 sobre o Japão, no estádio do Lille, na França.

Escalado pela primeira vez para atuar em um jogo da seleção brasileira, o árbitro de vídeo entrou em ação no primeiro gol do Brasil. Nicolas Rainville, responsável pelo recurso eletrônico, confirmou ao árbitro principal do jogo, Benoit Bastien, uma infração de Yoshida em cima de Fernandinho. Na cobrança, Neymar abriu o placar logo aos nove minutos.

A arbitragem de vídeo voltou a ser utilizada na etapa final e, como resultado da consulta ao replay, Neymar foi "presenteado" com um cartão amarelo por ter atingido o marcador japonês com uma mão no rosto. O recurso também poderia ter sido usado para anular o único gol japonês no duelo, já que Makino puxou Jemerson na jogada antes de marcar o gol em Cássio, que entrou na etapa final e praticamente se garantiu como terceiro goleiro do grupo na Copa da Rússia.

Neymar teve a chance de marcar o segundo no jogo (seu nono contra o Japão), mas bateu pênalti nas mãos de Kawashima. Marcelo, com um golaço de pé direito, e Gabriel Jesus, complementando cruzamento de Danilo, fizeram os outros gols da seleção brasileira.

Vagas abertas para a Copa?

O Brasil foi escalado com quatro caras novas em relação ao time que costuma começar jogando — Danilo na lateral direita, Jemerson e Thiago Silva na zaga, e Giuliano no meio. No decorrer da partida entraram Cássio, Alex Sandro, Diego Souza, Douglas Costa, Renato Augusto e Taison, que pouco alteraram o panorama da partida.

A julgar pelo resultado construído tão facilmente, as dores de cabeça do técnico Tite para fechar o restante da delegação que tentará o hexa na Copa da Rússia tendem a aumentar.

A seleção volta a campo para mais um amistoso "com jeitão de Copa" na próxima terça-feira (14), diante da Inglaterra, em Wembley, às 18 horas (horário de Brasília). Para esse duelo, Dani Alves, Miranda, Marquinhos e Philippe Coutinho podem voltar ao time titular.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Reformulado, Brasil enfrenta Japão em contagem regressiva para Copa

Reformulado, Brasil enfrenta Japão em contagem regressiva para Copa

Treino da seleção brasileira no estádio Pierre Mauroy, em Paris (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Faltam seis meses para a Copa do Mundo. Nesse período, as oportunidades para os torcedores brasileiros assistirem à seleção jogar serão escassas. Nesta sexta-feira (10), o time de Tite encara o Japão, em amistoso na cidade de Lille, no primeiro dos quatro compromissos da equipe antes do Mundial na Rússia.

Com pouco tempo para testes, o técnico Tite promoverá a entrada de jogadores que vinham sendo chamados, mas costumavam ficar no banco de reservas. Danilo, Jemerson e Giuliano serão novidades na escalação canarinho para pegar os japoneses. Philippe Coutinho, lesionado, é ausência e dá lugar ao meia do Fenerbahçe.

O Brasil deve entrar em campo com a seguinte formação: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Jemerson e Marcelo; Casemiro, Fernandinho, Giuliano e Willian; Gabriel Jesus e Neymar.

A partida acontece no estádio Pierre Mauroy, em Lille. No gramado francês, a seleção encara um adversário que pode cruzar seu caminho na Copa do Mundo, mesmo critério adotado na escolha dos outros três rivais de amistosos - Inglaterra, Alemanha e Rússia. 

O duelo desta sexta contará com o árbitro de vídeo, algo inédito em jogos da seleção brasileira. Tite é defensor da aplicação do método no futebol.

Taffarel castiga goleiros em treino da seleção. Assista!

Envie seu comentário

Comentários (0)