Curitiba

Ex-jogador do Atlético é esfaqueado durante assalto no nordeste

Jogador segue internado em estado grave, sem risco de morte, no Hospital Nossa Senhora das Neves

Warley se destacou no Atlético durante os anos 1990 (Foto: Divulgação/BotafogoPB)

O ex-jogador do Atlético Paranaense nos anos 1990, o atacante Warley foi esfaqueado em João Pessoa, na Paraíba, durante um assalto na quinta-feira (25).

O jogador teria discutido com os bandidos e foi golpeado duas vezes nas costas. Ele segue internado em estado grave, sem risco de morte, no Hospital Nossa Senhora das Neves.

Atualmente, Warley é gerente de futebol do Botafogo-PB, mas teve amplo destaque no Furacão, além de passar pela Udinese, da Itália, e São Paulo, São Caetano e Palmeiras. Warley também vestiu a camisa da seleção.

Leia mais:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Mascote apanha da própria torcida durante partida do estadual

Apesar da confusão, o mascote estará presente na próxima partida do clube

Novo funcionário será responsável pela animação da torcida (Foto: Divulgação/Assessoria)

O quati, mascote do Foz do Iguaçu, equipe de futebol do oeste do Paraná, apanhou da própria torcida durante a partida de estreia da equipe no Campeonato Paranaense.

O motivo seria a visita cordial que o mascote fez a torcida do Londrina antes do início da partida e que não foi bem vista por parte dos torcedores.

Membros da organizada do Foz agrediram o mascote, que precisou de escolta policial para evitar uma confusão ainda maior.  O funcionário que trabalha na função de animar a torcida foi afastado por medida de segurança, segundo a diretoria do clube.

Apesar da confusão, o mascote estará presente na próxima partida do clube e um outro funcionário será responsável por vestir a fantasia.

Para evitar novas desavenças, o mascote já foi orientado a não se aproximar da torcida do outro clube.

Leia mais:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Paraná Clube tropeça na estreia do Paranaense 2018

Defesa tricolor deixa a desejar e falha nos dois gols do adversário

Paraná Clube derrapa na estreia e perde por 2 x 1 para o União (Foto: José Delmo Menezes Júnior/Paraná Clube/Divulgação)

O Paraná Clube foi até o sudoeste do Estado, nessa quarta-feira (16), enfrentar o União Beltrão, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Paranaense de 2018, e perdeu para os donos da casa por 2x1. O jogo único que marcou a abertura do regional começou com o tricolor da vila tentando tomar as ações da partida. Entretanto, aos poucos, o jogo foi ficando extremamente truncado e faltoso, tanto que a primeira oportunidade de gol só veio aos 14 minutos, depois de uma troca de passes envolvente do ataque tricolor. Zezinho chutou de fora área, a bola desviou da marcação e saiu em escanteio.

Quando parecia que o gol paranista seria uma questão de tempo, aos 19 minutos, o União Beltrão abriu o placar em uma jogada repleta de falhas da zaga tricolor: primeiro com zagueiro Raiam, que, na tentativa de afastar o perigo da zaga do Paraná bateu errado na bola e acabou indo na direção do gol. Depois, foi a vez do goleiro Hugo complicar tudo ao tentar dar um soco na bola que não deu certo e sobrou para Marquinhos Cambalhota, que abriu o placar.

Após o gol, a equipe da casa, que já atuava de maneira defensiva, se fechou de vez deixando a partida ainda mais faltosa, só saindo nos contra ataques cada vez mais frequentes. Tanto que, aos 39 minutos, após cobrança de falta de Thiaguinho, Lucas Vieira subiu mais que a zaga tricolor e ampliou o placar para a equipe do interior do Estado. Se por um lado o Beltrão fazia a festa da sua torcida, do outro o Paraná deixava seus torcedores ainda mais preocupados, já que, depois dos gols do União Beltrão, o tricolor não conseguia mais criar jogadas de perigo.

Para piorar a situação, o técnico Wagner Lopes teve que fazer uma substituição forçada, colocando Diego no Lugar de Minho, que saiu machucado. O tricolor estava tão perdido em campo que só voltou a criar uma chance de gol no fim do primeiro tempo, aos 43 minutos, quando Alemão Junior recebou a bola e chutou para o gol, mas Marcos Paulo fez grande defesa.

Depois do intervalo, o tricolor voltou para etapa final mais focado, tentando voltar para a partida. Aos 1'10", o lateral Junior fez boa jogada e tocou para João Paulo, que chutou no gol, obrigando o arqueiro do Beltrão a fazer grande defesa. Aos 4'04", João Paulo, que começou a aparecer mais no jogo, enfiou boa bola para Diego, que Chutou errado e desperdiçou uma boa chance.

Aos 8'36", Vitor Feijão fez boa jogada e cruzou para Diego, que perdeu mais uma chance de diminuir o placar. Entretanto, a pressão imposta pelo Paraná, que parava no goleiro Marcos Paulo, só teve resultado aos 19 minutos, quando Felipe Augusto chutou de fora da área e contou com a colaboração do goleiro do União Beltrão. Depois do gol, o time parinista tentou, de todas as formas, empatar o jogo. Contudo, parou na forte marcação imposta pelo time do interior.

Vale salientar ao torcedor paranista que, apesar da derrota, que veio principalmente por falhas do setor defensivo, a equipe comanda por Wagner Lopes ao menos mostrou que estilo de jogo e a filosofia implantada pelo próprio técnico durante a temporada passada, e que deu ao Paraná o acesso a Série A, continua intacta. Porém, como houve muitas mudanças de jogadores, o tricolor terá que fazer ajustes ao longo da competição para que erros como os de ontem não voltem a acontecer.

Depois do jogo contra o União Beltrão, o tricolor se prepara para tentar a redenção e buscar sua primeira vitoria no campeonato na próxima quarta (24), na Vila Capanema, contra o Atlético Paranaense, no primeiro clássico da competição que será valido pela segunda rodada.

Envie seu comentário

Comentários (0)