Curitiba

Atlético Paranaense conhece adversário da próxima partida pela Libertadores

Time de Curitiba vai jogar contra o paraguaio Deportivo Capiatá, que tirou o Universitario, do Peru da competição

Foto: CAP

Um dia depois da dramática classificação, o Atlético Paranaense conheceu nesta quinta-feira (10) quem será seu adversário na terceira fase preliminar da Copa Libertadores, a última antes da fase de grupos da competição continental. O time de Curitiba vai jogar contra o paraguaio Deportivo Capiatá, que tirou o Universitario, do Peru da competição.

Para enfrentar o Atlético Paranaense, o Deportivo Capiatá se saiu de forma surpreendente. Na ida, no Paraguai, o Universitario venceu por 3 a 1 e só precisa administrar a vantagem em Lima. Mas o time paraguaio jogou melhor, mesmo como visitante e criou inúmeras chances. Fez 2 a 0 no primeiro tempo com dois gols do atacante Gamarra e obteve o gol da classificação com Pérez, aos 21 minutos da segunda etapa.

O Atlético terá de decidir a vaga na competição fora de casa. Na próxima quarta-feira, o duelo será na Arena da Baixada, em Curitiba. O jogo da volta será uma semana depois na cidade de Capiatá, que fica a cerca de 20 km da capital Assunção. Quem passar estará no Grupo 4 junto com Flamengo, Universidad Católica (Chile) e San Lorenzo (Argentina).

Envie seu comentário

Comentários (0)

Com muito sufoco, Paraná Clube garante vaga na Copa do Brasil

Gol só veio aos 46 minutos do segundo tempo

Jogadores comemorando classificação no vestiário (Foto: Irapitan Costa)

O Paraná Clube garantiu sua vaga na segunda fase da Copa do Brasil, com muito sufoco, após um gol nos acrescimentos nesta quarta-feira (8).  

São Bento abriu o placar no início do jogo, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, em uma cobrança de falta, sem chance de qualquer defesa para o goleiro tricolor. Com vantagem, o time abriu mão da partida no segundo tempo, deixando o Paraná dominar.

O tricolor partiu para o ataque e com menos de 1 minuto, Renatinho Viana já chegou perto do gol, pela linha de fundo. Aos 31 de falta, o meia paranista obrigou o camisa 1 do São Bento a grande intervenção. No escanteio, Viana voltou a trabalhar num belo chute de Diego Tavares.

O alívio para os paranistas só veio aos 46 minutos, quando Renatinho, sozinho, escorou o cruzamento preciso de Diego Tavares. O 1x1 com o São Bento, coloca o time do técnico Wagner Lopes na próxima etapa da competição, onde irá encarar o vencedor de Sergipe e Bahia.

“Não foi fácil. Já esperávamos isso, mas preciso agradecer a luta, o empenho desses meninos. Tenho certeza que o torcedor está muito orgulhoso deste time”, disse Wagner Lopes.

Leia mais

Atlético-PR bate Millonarios nos pênaltis em partida de volta na Colômbia

Envie seu comentário

Comentários (0)

Atlético-PR bate Millonarios nos pênaltis em partida de volta na Colômbia

Com o resultado, o Atlético-PR fica a apenas um confronto de avançar à fase de grupos da Libertadores

O meia-atacante Felipe Gedoz foi o responsável pelo quarto pênalti atleticano em Bogotá (Foto: O goleiro Weverton se destacou na classificação atleticana. (Foto: Marco Oliveira/Atlético)

O meia-atacante Felipe Gedoz foi o responsável pelo quarto pênalti atleticano em Bogotá (Foto: O goleiro Weverton se destacou na classificação atleticana. (Foto: Marco Oliveira/Atlético)

O meia-atacante Felipe Gedoz foi o responsável pelo quarto pênalti atleticano em Bogotá (Foto: O goleiro Weverton se destacou na classificação atleticana. (Foto: Marco Oliveira/Atlético)
O goleiro Weverton se destacou na classificação atleticana. (Foto: Marco Oliveira/Atlético)

A pressão do adversário e o desconforto causado pelos 2640m de altitude de Bogotá, não impediram o Atlético-PR de seguir para a terceira e última fase preliminar da Libertadores nesta quarta-feira (8). Depois de vencer por 1 a 0 na ida, na Arena da Baixada, o Furacão caiu pelo mesmo placar em Bogotá, resultado que levou a disputa para os pênaltis.

Foi então que a estrela de Weverton e a experiência do time paranaense, que não errou nenhuma cobrança, fizeram a diferença.

Com o resultado, o Atlético-PR fica a apenas um confronto de avançar à fase de grupos da Libertadores. No próximo estágio preliminar, a equipe terá pela frente o vencedor do confronto entre Deportivo Capiatá-PAR e Universitario-PER - os peruanos venceram na ida por 3 a 1, mesmo no Paraguai. Se avançar, entrará na chave 4 do torneio, ao lado de Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica.

Ontem, o Atlético-PR aceitou o jogo do Millonarios em alguns momentos e foi castigado com o belo gol de Duque. Aí, Weverton mostrou a capacidade de pegar pênaltis que já havia o consagrado na Olimpíada. Também fez diferença a experiência do elenco montado por Paulo Autuori para a competição, já que os quatro jogadores que cobraram e marcaram para o time brasileiro foram contratados para esta temporada: Jonathan, Grafite, Carlos Alberto e Felipe Gedoz.

A partida

Se foi dominado em boa parte do confronto de ida, o Atlético-PR começou bem nesta quarta. A equipe soube se postar em campo e até chegou primeiro. Aos dois minutos, Nikão cruzou da direita, Pablo subiu sozinho dentro da área e cabeceou firme, mas Vikonis fez boa defesa.

O Millonarios não conseguia encontrar espaço na defesa adversária. A tentativa, então, passou a ser nos cruzamentos para a área e nos chutes de fora. Aos 18, Del Valle cobrou falta de longe e dificultou para Weverton. Cinco minutos depois, Rojas teve liberdade para arriscar e jogou perto do travessão.

Em um cochilo defensivo atleticano, o Millonarios criou sua melhor chance no primeiro tempo aos 36 minutos. Após cruzamento da direita, Jonathan ficou observando e Quiñonez subiu para cabecear firme. Weverton voou para espalmar. Apenas um minuto depois, o mesmo Quiñonez apareceu sozinho pela esquerda e bateu cruzado. A bola cruzou toda a pequena área brasileira.

O segundo tempo começou como o primeiro, e o Atlético-PR voltou a mostrar tranquilidade para controlar o adversário. Logo com um minuto, quase abriu o placar com Carlos Alberto, que recebeu pela intermediária, ajeitou e encheu o pé rente à trave.

A resposta do Millonarios veio aos nove, novamente em chute de fora da área que levou perigo. Mas aos 13, o ataque colombiano finalmente funcionou. Núñez fez bela jogada pela direita e tocou. Otávio cortou, mas a bola sobrou para Duque, que invadiu a área, deixou Sidcley no chão e bateu cruzado, sem chance para Weverton.

Foi o suficiente para a torcida inflamar e o Millonarios ganhar o campo de ataque. Sem resposta do Atlético-PR, os colombianos foram à frente, mas seguiam com problema na criação. Aos 23, Del Valle recebeu sozinho dentro da área e tocou na saída de Weverton. O auxiliar assinalou impedimento duvidoso. Aos 36, foi a vez de Mosquera ter gol anulado pelo árbitro, desta vez corretamente.

Diante da inoperância do ataque dos donos da casa e da incapacidade do Atlético-PR de sair da defesa, o jogo se arrastou até os pênaltis. Nas cobranças, a experiência dos brasileiros fez a diferença. Jonathan, Grafite, Carlos Alberto e Felipe Gedoz converteram as quatro cobranças da equipe. Weverton pegou o chute de Franco, e Núñez acertou o travessão, dando a vaga aos visitantes.

Ficha Técnica
MILLONARIOS (2)1X0(4) ATLÉTICO

Local: Estádio El Campín, em Bogotá (COL).
Data: 08 de fevereiro de 2017.
Horário: 21h45.
Árbitro: Júlio Bascuñan (CHI).
Auxiliares: Christian Schiemann (CHI) e Carlos Aztroza (CHI).

Millonarios: Vikonis; Palacios, Franco, Cadavid e Machado; Henao (Barreto), Duque e Rojas (Hinestroza); Maxi Núñez, Del Valle e Quiñónez (Mosquera).
Técnico: Miguel Ángel Russo.

Atlético: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Lucho González (Matheus Rossetto) e Carlos Alberto; Nikão (Felipe Gedoz), Pablo e Grafite.
Técnico: Paulo Autuori.

Cartões amarelos: Cadavid e Duque (MIL); Otávio e Jonathan (CAP).
Gol: Duque (MIL), aos 13′ do segundo tempo.

Envie seu comentário

Comentários (0)