Curitiba

Atletiba será primeiro jogo de futebol transmitido pela internet

A transmissão será feita pelo Youtube com tradicional estilo televisivo

Atletiba será transmitido via internet neste domingo (Foto: Marco Oliveira/Site Oficial CAP)

O Atletiba deste domingo (19), que acontece na Arena da Baixada, às 17h, vai ser o primeiro jogo com transmissão via internet. A ação histórica foi decidida no fim da tarde desta quinta-feira (16), mas por questões burocráticas só foi anunciada nesta sexta-feira (17).

A transmissão será feita nos canais de Youtube de ambos as equipes e vai ser no estilo tradicional, como na televisão, com direito a comentarista, repórteres e narrador, que será César Junior, além de várias câmeras no campo.

Após os dois times negarem o acordo com emissoras de TV para o Campeonato Paraense, a oportunidade apareceu. A dupla Atletiba já discutia a possibilidade de jogos transmitidos pela internet desde a Primeira Liga, no ano passado.

O Furacão,  que está no 10º lugar na colocação e com apenas dois pontos no campeonato estadual, entrará com time reserva no clássico, já que está disputando a Libertadores. O Coxa soma sete pontos e vai para o jogo com força máxima.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Atlético-PR leva gol no fim e empata com Capiatá

O resultado foi péssimo para o Furacão, já que o rival entrará em campo com a classificação nas mãos

(Foto: Marco Oliveira/Site Oficial)

O Atlético-PR se complicou na luta por uma vaga na fase de grupos da Libertadores. Pelo terceiro e último estágio preliminar da competição, a equipe recebeu o Deportivo Capiatá nesta quarta-feira (15). Mesmo ficando com um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo na Arena da Baixada, o Furacão não passou de um empate por 3 a 3 no jogo de ida.

O resultado foi péssimo para o Atlético-PR porque o rival entrará em campo com a classificação nas mãos no confronto da volta, marcado para a próxima quarta-feira (22), no Paraguai. Ao Atlético-PR, será necessária uma vitória ou um empate por placar superior a 3 a 3. Quem passar deste confronto entrará no Grupo 4 ao lado de Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica.

O jogo

O Atlético-PR começou melhor e chegou pela primeira vez em cobrança de falta de Felipe Gedoz, que arriscou direto mesmo com pouco ângulo e quase surpreendeu Medina. Rapidamente, no entanto, o Capiatá igualou as ações, ganhou o campo de ataque e equilibrou a partida.

Aos 19 minutos, Otávio tirou a bola da defesa e Grafite, na experiência, cavou uma falta na meia-lua longe da disputa pela bola. Gedoz cobrou com força, no canto do goleiro. A bola desviou no meio do caminho e matou Medina, que não alcançou.

O gol embalou o Atlético-PR, que se tornou mais ofensivo. Aos 30 Jonathan foi à linha de fundo pela direita e cruzou. A bola passou por Grafite e Pablo chegou no carrinho, mas não pegou em cheio. Quatro minutos demais, Gedoz arriscou de muito longe, rente à trave esquerda.

O Capiatá, então, voltou a crescer e quase empatou aos 35, quando Irrazábal arriscou pela esquerda e acertou o travessão. Aos 43, no entanto, saiu o gol. O mesmo Irrazábal encontrou Bonet entrando sozinho na área pela direita. O experiente lateral deu assistência precisa de cabeça para Noguera, que finalizou para a rede.

Só que logo na primeira oportunidade no segundo tempo, o Capiatá virou o jogo aos sete minutos. Após cobrança de falta pela esquerda, Paredes tocou para o meio e Néstor González, em posição duvidosa, marcou.

O time e a torcida acusaram o golpe com o gol, e Sidcley passou a ser vaiado a cada toque na bola. Só que apenas cinco minutos depois, o Atlético-PR buscou novamente o empate. Gedoz arriscou de longe, a bola tocou no braço de Paredes e o árbitro marcou pênalti. O próprio Gedoz foi para a cobrança e encheu o pé, alto no meio do gol.

Com mais de meia hora pela frente, as chances foram muitas, como aos 19 minutos, quando Thiago Heleno recebeu cobrança de falta e ajeitou para Grafite, que teve tempo para dominar e chutou para fora. Aos 34, Nikão fez grande jogada e cruzou para Pablo, que chegou atrasado.

Parecia que não seria o dia do Atlético-PR, mas a insistência na jogada aérea deu certo aos 39 minutos. Nikão cruzou da esquerda, Paulo André ajeitou de cabeça e Pablo encheu o pé para vencer Medina. Só que o Capiatá também estava levando perigo nos cruzamentos, e igualou novamente o placar aos 43. Após cruzamento da esquerda, Alexis González selou o empate.

Leia mais

Proibição de venda de cerveja perto de estádios do PR é protocolada na Alep

Ficha técnica:

ATLÉTICO-PR 3 X 3 DEPORTIVO CAPIATÁ

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Lucho González (João Pedro), Nikão e Felipe Gedoz (Matheus Rossetto); Pablo e Grafite. Técnico: Paulo Autuori

DEPORTIVO CAPIATÁ: Medina; Bonet, Paredes, Ortigoza e Néstor González; Noguera (Carlos Ruiz), Ledesma, Alexis González e David Mendieta (Rubén Monges); Irrazábal e Roberto Gamarra (Dionisio Pérez). Técnico: Diego Gavilán.

GOLS: Felipe Gedoz, aos 19, e Noguera, aos 43 minutos do primeiro tempo. Néstor González, aos sete, Felipe Gedoz, aos 13, Pablo, aos 39, e Alexis González, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Daniel Fedorczuk (Uruguai/Fifa).

CARTÕES AMARELOS: Grafite, Sidcley, Felipe Gedoz, João Pedro (Atlético-PR); Ortigoza, Bonet, Alexis González (Deportivo Capiatá).

CARTÃO VERMELHO: Paredes (Deportivo Capiatá).

RENDA E PÚBLICO: Não disponíveis.

LOCAL: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Envie seu comentário

Comentários (0)

Atlético-PR mantém base da escalação para duelo com paraguaios

Paulo Autuori diz que o meia João Pedro deve ficar como opção no banco de reservas após se recuperar de lesão

Foto: Atlético Paranaense, site oficial

Foto: Atlético Paranaense, site oficial

O Atlético Paranaense não deverá ter novidades na sua escalação para o duelo com o paraguaio Deportivo Capiatá, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, pela terceira fase preliminar da Copa Libertadores. Foi o que adiantou nesta terça o técnico Paulo Autuori, avisando que o meia João Pedro deve ficar como opção no banco de reservas após se recuperar de lesão.

"Em relação ao João [Pedro], ele poderia ter começado a temporada, mas teve uma lesão e vai voltar aos poucos. Então, a equipe é basicamente a que enfrentou o Millonarios, aqui. Temos mais um treino para definir completamente, mas são coisas pontuais”, disse.

As dúvidas de Autuori envolvem dois jogadores. O meia Carlos Alberto não participou do treinamento desta terça-feira e poderá ser substituído por Felipe Gedoz. Já o zagueiro Thiago Heleno ainda aguarda a regularização do seu contrato para poder ser aproveitado - Wanderson vem sendo titular.

Depois de o Atlético-PR avançar na Libertadores ao eliminar o colombiano Millonarios em série definida apenas nos pênaltis, Autuori não acredita em facilidade diante do Deportivo Capiatá e lembra que o time paraguaio, de apenas oito anos, já passou por dois confrontos eliminatórios na competição, diante do venezuelano Deportivo Táchira e do peruano Universitario.

"Eles estão bem, até mesmo pelos dois primeiros desafios que ultrapassaram. Vamos respeitá-los ao máximo. E a melhor forma de respeito é jogando tudo o que você pode e é isso que queremos. O futebol paraguaio é de muita entrega e eles estão acostumados a jogar assim", afirmou sobre o adversário no confronto que vale uma vaga na fase de grupos da Libertadores.

O Atlético-PR deve entrar em campo nesta quarta-feira, às 21h45, com a seguinte formação: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Lucho González, Carlos Alberto e Nikão; Pablo e Grafite.

Leia mais
Proibição de venda de cerveja perto de estádios do Paraná é protocolada pela Alep

Envie seu comentário

Comentários (0)