Curitiba

Ainda tem vaga pro Atlético na Libertadores?

Atlético-PR tropeça em casa e se distancia momentaneamente das vagas para a Copa Libertadores

Frente ao líder Corinthians, o Atlético jogou muito bem o primeiro tempo. Mas, após o intervalo, o Corinthians no seu único ataque na segunda etapa marcou um gol (Miguel Lopcateli/ Divulgação)

*Por Marcelo Batata

O Campeonato Brasileiro de 2017 chega à sua reta final com uma incrível conjuntura em que os clubes disputantes podem ter à sua disposição mais possibilidades de vagas para a Libertadores de 2018.

Do antigo G4, grupo de 4 times que tem o acesso à Libertadores, passamos recentemente para  G6.

Após o título da Copa do Brasil do Cruzeiro, já temos G7, pois o Cruzeiro hoje é o quinto colocado e abre nova vaga para mais um clube brasileiro.

Se Flamengo (nas semifinais da Sul-Americana) e Grêmio (na final da Libertadores) ganharem estas competições internacionais, teremos G9.

E dentro deste contexto, o Furacão é um dos postulantes a uma das vagas e vive, tanto nas atuações, como na sua colocação no Campeonato, uma montanha russa. Por vezes, perto da zona de rebaixamento, e, em outras, próximo à zona de classificação da Libertadores.

Nessa quarta-feira, frente ao líder Corinthians e separado por 5 pontos do G7 e por 1 ponto do G9, o Furacão jogou muito bem o primeiro tempo, com muito ímpeto e boas trocas de passes e viradas de jogo no meio-campo, pressionando o visitante e tendo as melhores chances da primeira etapa, inclusive perdendo uma penalidade com Nikão.

Já no segundo tempo, o Atlético seguiu pressionando o Corinthians, alçando muitas bolas na área e comprovando o que de mais forte tem o time paulista: a sólida defesa. Mas, aos 32 minutos do primeiro tempo, veio o castigo, e como o futebol não tem justiça, o Corinthians no seu único ataque na segunda etapa marcou através de Giovani Augusto, num cruzamento diagonal que virou gol.

Restam agora cinco rodadas para que o Furacão faça uma boa arrancada final para ainda ter alguma chance de vaga na Libertadores e possa finalizar o ano de forma positiva e com perspectiva de reforçar seu time para importantes competições para 2018. 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Números: Atlético leva a pior contra o Corinthians na Arena da Baixada

Timão já venceu seis jogos em Campeonatos Brasileiros na casa do rival

Furacão vem de derrota para o Cruzeiro e precisa vencer para buscar a Libertadores (Foto: Miguel Locatelli / Atlético Paranaense)

Após vitória no clássico paulista, o Corinthians visita nesta quarta-feira (8) o Atlético-PR, na Arena da Baixada, motivado para conquista do título do Campeonato Brasileiro. O time do Parque São Jorge vinha de uma sequência de três derrotas e um empate em quatro jogos e agora conta com retrospecto positivo diante do adversário.

Corinthians e Atlético-PR se enfrentaram 42 vezes no Brasileirão. Até o momento, foram 13 vitórias para os alvinegros, 13 para o Furacão e 16 empates. Mas a igualdade fica somente aí, já que das 13 vitórias corintianas, seis foram na casa do rival. 

Os paulistas também são donos da maior goleada. Em 23 de abril de 2004, o time de Itaquera aplicou 5 a 0, no Campeonato Brasileiro. Apesar disso, na competição nacional o rubro-negro marcou mais gols. São 60 tentos, contra 53 do Timão.

O alvinegro é líder do Brasileirão com 62 pontos, seis a mais que o segundo colocado Santos. Já o time de Curitiba é apenas o 11º colocado com 42 pontos.
 
O Furacão vem de derrota para o Cruzeiro, fora de casa, por 1 a 0.
 
Confira a tabela completa do Brasileirão.

Envie seu comentário

Comentários (0)

CBF é punida pela 5ª vez por gritos homofóbicos em jogos da seleção

Torcedores infringiram os artigos 65 e 67 do Código de Disciplina da Fifa

Está difícil educar parte da torcida brasileira em jogos da seleção. (Foto: Thiago Bernardes/Estadão Conteúdo)

*do R7

O mau comportamento de torcedores em jogos da seleção brasileira rendeu mais uma punição à CBF. A Fifa divulgou nesta terça-feira (7) as sanções referentes aos últimos jogos das Eliminatórias e definiu uma multa de 10 mil francos suíços (cerca de R$ 32 mil) pela "conduta imprópria entre os espectadores" no jogo contra o Chile no Allianz Parque.

Trata-se da quinta punição aplicada ao Brasil por gritos homofóbicos de torcedores em jogos em casa. Antes a CBF fora multada em 20 mil francos suíços (R$ 63 mil), 25 mil francos suíços (R$ 79 mil) e duas vezes em 10 mil francos suíços (R$ 32 mil) por gritos de "bicha" nas arquibancadas em Manaus, Natal, São Paulo e Porto Alegre, em jogos contra Colômbia, Bolívia, Paraguai e Equador, respectivamente. Ao todo a Confederação Brasileira de Futebol pagará cerca de R$ 240 mil pela má conduta dos torcedores, que, quase sempre é destinada aos goleiros adversários.  

O Brasil não foi o único punido nesta nova leva de punições anunciadas pela Fifa, relativas às últimas rodadas regulares das Eliminatórias - ainda serão disputados confrontos de repescagem. A sanção mais dura foi aplicada à Sérvia. A federação do país terá que pagar multa de 160 mil francos suíços (R$ 526 mil) por conta de manifestações "políticas e discriminatórias" por parte de sua torcida em jogos contra Áustria e Geórgia, fora e dentro de casa, respectivamente.

Também por conta de gritos homofóbicos, principalmente no momento das cobranças de tiro de meta, foram multados nesta terça-feira: Argentina (R$ 131 mil), Peru (R$ 82 mil), Chile (R$ 65 mil) e México (R$ 32,8 mil).
 
Leia também:

 

Envie seu comentário

Comentários (0)