Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

adaptação até abril

Professores de Curitiba já têm formação em primeiros socorros

A lei, proposta por deputados de São Paulo, foi aprovada pelo Congresso depois que um estudante de 10 anos morreu ao se engasgar com um lanche, durante um passeio escolar, em setembro de 2017.

Autor: Redação RIC Mais com Prefeitura de Municipal de Curitiba
Equipes da Guarda municipal, Defesa Civil e Bombeiros fazem simulados de atendimento a emergências em ambiente escolar o 'Conhecer Para Prevenir', na Escola Municipal Dom Bosco. Foto: Daniel Castellano / SMCS
Equipes da Guarda municipal, Defesa Civil e Bombeiros fazem simulados de atendimento a emergências em ambiente escolar o 'Conhecer Para Prevenir', na Escola Municipal Dom Bosco. Foto: Daniel Castellano / SMCS

A rede municipal de educação de Curitiba já está preparada para atender a nova lei federal que torna obrigatória a capacitação, em primeiros socorros, de professores e funcionários de unidades de ensino públicas e privadas.

Sancionada em outubro do ano passado, a Lei Federal 13.722 prevê um período de adaptação das escolas até abril deste ano. A secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, explica que, em Curitiba, isso já é feito e que os curitibinhas contam com profissionais preparados para agir em emergências. “O projeto Conhecer Para Prevenir, o CPP, feito em parceria entre Educação e Defesa Social, ocorre de maneira constante em nossas unidades. É um projeto muito vivo e presente nas escolas. Além disso, nossas ações de formação também incluem o tema”, explica Maria Sílvia.

Lei Lucas

A lei, proposta por deputados de São Paulo, foi aprovada pelo Congresso depois que um estudante de 10 anos morreu ao se engasgar com um lanche, durante um passeio escolar, em setembro de 2017. O caso aconteceu em Campinas (SP). O menino se chamava Lucas Zamora, e por isso, o texto ficou conhecido como “Lei Lucas”. A norma vale para unidades de educação infantil e básica e estabelecimentos de recreação infantil.

O projeto Conhecer Para Prevenir

Em Curitiba, a formação é mais ampla, vai além das noções básicas em primeiros socorros previstas na lei federal. As atividades do projeto englobam capacitação de educadores, funcionários e dos próprios estudantes nas áreas de prevenção, combate a incêndios e primeiros socorros. “O objetivo é orientar e preparar a comunidade escolar quanto ao comportamento e às medidas a serem adotadas diante de adversidades, acidentes e desastres, procurando preservar as vidas e minimizar eventuais danos ao meio ambiente e ao patrimônio”, esclarece a superintendente de Gestão Educacional, Elisângela Mantagute. “Interessante destacar que os participantes atuam depois como multiplicadores da cultura de prevenção, beneficiando toda a comunidade”, pontua Elisângela.

 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook