Curitiba

William Waack faz comentário racista e vídeo vaza na web

Internautas criticaram postura do apresentador do Jornal da Globo

William Waack é apresentador do Jornal da Globo. (Foto: Ramon Vasconcelos/Rede Globo)

*do R7

O jornalista William Waack, âncora do Jornal da Globo, foi filmado fazendo um comentário racista durante um intervalo de gravação do noticiário global. O vídeo está circulando nesta quarta-feira (8) nas redes sociais.

Na imagem, o apresentador está em frente à Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos, ao lado de um comentarista. Quando se houve o som de uma buzina de fundo, o jornalista vira para trás e diz “Tá buzinando por quê, seu merda do c...?”.

William Waack continua: “Não vou nem falar nada porque já sei quem é”. O âncora, então, se vira para o entrevistado e diz “É preto!” e os dois caem na risada. Embora o jornalista não emita som nessa hora, é possível ler os seus lábios.

Procurada pelo R7 para comentar o vídeo, a Globo informou que está apurando o caso.

O assunto foi parar entre os mais comentados das redes sociais. Os internautas fizeram duras críticas ao apresentador.

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Helicóptero cai e assusta moradores de Boa Vista da Aparecida

O helicóptero caiu lodo depois de decolar e enroscar nos fios da rede elétrica

Três pessoas estavam dentro do helicóptero, mas ninguém ficou ferido. (Foto: Reprodução RICTV Record/ Divulgação redes sociais)

A queda de um helicóptero assustou passageiros e pessoas que assistiam a decolagem da aeronave na tarde de terça-feira (8) em Boa Vista da Aparecida, no oeste do Paraná. Logo na saída, o piloto enroscou as hélices nos fios da rede elétrica e perdeu o controle do veículo. No helicóptero de uso particular estavam o piloto e dois passageiros, nenhum deles ficou ferido. Já a aeronave ficou completamente destruída.

O vídeo gravado por um morador local rapidamente se espalhou pelas redes sociais.

Veja as imagens:

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Detran alerta para golpes em redes sociais

O Detran emitiu um alerta sobre anúncios que prometem retirar pontuação, eliminar processos, além de venda de CNH falsa pela internet

O golpe consiste na oferta de burlar etapas do procedimento administrativo do Detran, pedindo dinheiro antecipado para realização dos supostos serviços. (Foto: Reprodução Facebook)

*Assessoria Detran-PR

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) alerta para golpes que oferecem facilidades em regularizar ou conquistar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Anúncios em redes sociais prometem retirar pontuação, eliminar processos de suspensão ou cassação do direito de dirigir, além de venda de CNH falsa pela internet.

O golpe consiste na oferta de burlar etapas do procedimento administrativo do Detran, pedindo dinheiro antecipado para realização dos supostos serviços. Os estelionatários usam até nomes e fotos de servidores do órgão na tentativa de ganhar a credibilidade das vítimas.

“Eles usam redes sociais e grupos de compra e venda de produtos usados. Todo o contato é pela internet, nunca marcam encontros presenciais e pedem dinheiro antecipado. Os pagamentos são por depósito bancário ou boleto e o golpe chega a custar até R$ 4 mil, de acordo com denúncias recebidas”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

"O Departamento investe continuamente em tecnologia e segurança. O controle dos documentos e procedimentos é rígido, dentro e fora da instituição. Usamos o que há de mais moderno em sistemas de informação, verificação biométrica e fotos para evitar qualquer tipo de fraude", garante.

PERIGO: Além de perder dinheiro com facilidades que não existem, quem cai no golpe é usado para obtenção de empréstimos e compras de bens. Os golpistas pedem o envio de números de documentos, assinaturas e até as digitais do candidato. Ao fornecer essas informações o usuário dá margem para outros golpes, além do aplicado para a CNH.

“Os criminosos usam os dados da vítima em empresas de concessão de crédito e chegam a comprar carros e motos, que logo são transferidos para terceiros, deixando apenas dívidas em nome da pessoa lesada”, conta o assessor militar do Detran, major Fernando Klemps.

DENÚNCIAS: Qualquer denúncia envolvendo comercialização de Carteira Nacional de Habilitação, ou de facilidades ilegais em processos da autarquia, pode ser feita ao Detran, através da ouvidoria. O serviço está disponível no sitewww.detran.pr.gov.br e o órgão encaminha todas as denúncias recebidas às autoridades competentes.

Também é possível denunciar diretamente à Polícia Civil. Em Curitiba, o cidadão pode procurar a Delegacia do Estelionato e Desvio de Cargas, na Rua Professora Antônia Reginato Vianna, 1177, bairro Capão Imbuia, em Curitiba. O telefone é (41) 3261-6600.

Para casos envolvendo crimes praticados exclusivamente pela internet, a denúncia deve ser feita no Núcleo de Combate aos Cibercrimes, na Rua José Loureiro, 376, no Centro, em Curitiba. O telefone de contato é (41) 3323-9448.

No interior, qualquer delegacia de polícia está apta a receber este tipo de denúncia.

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)