Curitiba

Universitários criam site com mapa de ações sociais em Curitiba

Pontos de doações de roupas, alimentos e sangue estão no mapa criado pelos estudantes do curso de Jornalismo da PUCPR

O site Curitiba Altruísta foi desenvolvido por alunos de Jornalismo e exibe um mapa de locais que recebem doações e trabalhadores voluntários (Foto: Reprodução/ Curitiba Altruísta)

*Por Luciana Pioto

Você se importa com o próximo? Tem algo a oferecer, mas não sabe a quem ou onde? Um site desenvolvido por alunos de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) apresenta um mapa de Curitiba com endereços de ações sociais que precisam de diferentes tipos de contribuição.

O projeto nasceu em 2016, quando os estudantes produziram reportagens sobre o tema. Com a repercussão positiva nas redes sociais, o grupo resolveu, em 2017, transformar a pauta em um trabalho de conclusão de curso (TCC) e, desta forma, despertar o altruísmo na população de Curitiba.

 “A nossa intenção é mostrar para as pessoas que, muitas vezes, existe uma ação social próxima delas e que de alguma forma elas podem ajudar, como voluntárias ou participando das ações, de acordo com suas possibilidades”, afirma o grupo formado pelos universitários Caroline Paulart, Gilberto Stori Junior, Marjorie Coelho e Veronica Alves.

Além de funcionar como uma “vitrine” para os projetos sociais da cidade, como a Campanha do Agasalho Espalhe Calor 2017, o site Curitiba Altruísta também publica notícias relacionadas a esta iniciativas.

De acordo com o coordenador do curso de Jornalismo da PUCPR, o professor Julius Nunes, um dos grandes desafios dos alunos foi mapear projetos e ações altruístas de credibilidade.

"Queríamos que a sociedade confiasse naquelas instituições, organizações ou pessoas cadastradas para poder ajudá-las. Outra dificuldade foi planejar um site que fosse simples, intuitivo e apresentasse informações de forma resumida. E uma terceira foi pensarmos em como poderíamos fazer as pessoas retornarem ao site. Por isso, incluímos um pouco de jornalismo voltado a esta área", diz Nunes.

O site está separado em seis sessões: Pessoas, Saúde, Esporte, Meio Ambiente, Animais e Educação e Cultura. "Tendo em vista todas as editorias, a que nós tivemos mais dificuldade para encontrar foi de Meio Ambiente e de Animais", relatam os universitários.

Responsabilidade social

Seguindo o mote do Curitiba Altruísta, o trabalho dos estudantes também é totalmente voluntário. "Essa foi a maneira que encontramos de contribuir com a sociedade. Utilizamos tudo o que aprendemos nesses quatro anos de faculdade para ajudar a divulgar ações sociais, que muitas vezes não conseguem espaço na mídia tradicional. Acreditamos que o jornalismo deve ajudar a sociedade de alguma forma", afirma Junior.

O coordenador reforça que um dos objetivos do curso é justamente trabalhar essa consciência do papel social da profissão porque nem todos chegam sabendo o seu real significado. Aos poucos, a percepção aumenta e os estudantes conseguem desenvolver uma maior preocupação em relação ao social. Com isso, compreendem a função que têm na sociedade", explica o professor.

Além dos estudantes de jornalismo, os alunos de outros cursos da PUCPR também são envolvidos em atividades em comunidades carentes e instituições necessitadas. Segundo Nunes, essa interação tem uma contrapartida para os universitários, por desenvolver melhor o lado humano e permitir a formação integral e permanente de cidadãos.

Futuro do projeto e parcerias

Com o objetivo de aumentar esta corrente do bem e dar mais visibilidade ao projeto, os universitários firmaram uma parceria com o Portal RIC Mais, que também pretende trabalhar com a hiperlocalidade e o mapeamento, e incluíram no site os endereços dos postos de coleta da Campanha do Agasalho Doe Calor 2017, realizada pelo Provopar Estadual, RICTV | Record TV e Governo do Estado, com o patrocínio do Banco do Brasil, Sindafep, Tintas Verginia e Natuclin.  

Com a conclusão do curso, os criadores do site devem compartilhar o trabalho de alimentá-lo com matérias e novas ações sociais com alunos das turmas seguintes. "Assim, conquistamos dois objetivos: o primeiro é não deixar o projeto morrer, e o segundo é fazer com que os alunos tenham contato com outras realidades e conheçam pessoas tão boas quanto nós conhecemos", afirmam os jovens.   

Envie seu comentário

Comentários (0)

População improvisa 452 bancos em pontos de ônibus

Assentos improvisados estão em 11% dos pontos de ônibus administrados pela Prefeitura de Curitiba

Banco na rua dep. Pinheiro Junior, no Umbará. (Foto: Divulgação)

Bancos na r. Assis Brasil, no Barreirinha. (Foto: Divulgação)

Bancos na r. Assis Brasil, no Barreirinha. (Foto: Divulgação)
Banco na av. Luiza Gulin, no Cj Solar, Bacacheri. (Foto: Divulgação)
Banco na rua dep. Pinheiro Junior, no Umbará. (Foto: Divulgação)
na rua Nicolla Pellanda, no Ganchinho. (Foto: Divulgação)
Banco na rua Guaçuí, no Sítio Cercado. (Foto: Divulgação)

Um levantamento realizado entre os dias 19 de abril e 13 de maio, nos 75 bairros que compõem as administrações regionais de Curitiba, detectou a existência de 452 bancos improvisados pela própria população em pontos de ônibus de Curitiba. O estudo, feito pela equipe do deputado estadual Rasca Rodrigues (PV), será divulgado na tarde desta quarta-feira (17) e foi recebido antecipadamente pelo RIC Mais.

O objetivo era verificar a necessidade de assentos nos abrigos de ônibus. Uma cópia, com fotos e endereço de cada um dos 452 bancos adaptados, foi entregue ao prefeito Rafael Greca na tarde desta terça (16). De posse do documento, Greca e o presidente do IPPUC, Reginaldo Reinert, devem criar um projeto-piloto para definir um banco-padrão para os pontos de ônibus da cidade.

A Prefeitura de Curitiba é responsável pela manutenção de 4 mil pontos de ônibus, enquanto a empresa Clear Channel administra 2,5 mil deles. A população improvisou bancos em 445 dos pontos administrados pela prefeitura, o que corresponde a 11% deles. Já nos pontos que são de responsabilidade da Clear Channel, sete bancos foram improvisados, a maioria na região central. 

Leia mais
Pontos de ônibus sem banco são mais um problema enfrentado por passageiros do transporte público

Envie seu comentário

Comentários (0)

Marcha para Jesus celebra os 500 anos da Reforma Protestante

A expectativa é reunir 300 mil pessoas. A concentração vai ser a partir das 9h, neste sábado (20), na Praça Santos Andrade

Foto Release - Marcha para Jesus - Arquivo 2016 - Crédito Divulgação.jpg

Com o tema “500 anos da Reforma que ainda transforma”, a Marcha para Jesus deve reunir 300 mil pessoas neste sábado (20). Em sua 25 ª edição, o evento se consolidou como o maior ato público do estado do Paraná. Neste ano sete caminhões de som vão se concentrar na praça Santos Andrade a partir das 9h, com saída marcada para às 10h.
 
A marcha segue pela Avenida Marechal Deodoro, passa pela praça Tiradentes, em seguida pela Avenida Candido de Abreu até a concentração na Praça Nossa Senhora de Salete, onde haverá um palco em frente ao Palácio Iguaçu. Ali terá apresentação de cantores e bandas cristãs com programação até o fim da tarde.
 
“A Marcha para Jesus deste ano marca o início do calendário de comemoração dos 500 anos da Reforma Protestante, que foi um marco na história e orienta a nossa fé até hoje. Seremos neste sábado uma multidão de cristãos alcançados pela graça de Deus mostrando os frutos que a Reforma produziu na igreja”, disse o Bispo Antônio Cirino Ferro, presidente do Conselho de Ministros Evangélicos do Estado do Paraná (Comep).
 
Reforma
 
Em 1517, o frade Martinho Lutero questionou a compra do perdão divino por meio de indulgências e informou ao povo que o homem poderia falar diretamente com Deus, sem intermediação da igreja resgatando a Bíblia como única referência sobre a palavra de Deus. Ao traduzir a Bíblia do Latim para o Alemão, Lutero contribuiu para o desenvolvimento da imprensa em um período contemporâneo a prensa de Gutemberg, que revolucionou o mundo da época, pois os livros eram manuscritos em papiros e eram artigos raros.
 
Com isso a bíblia foi o primeiro livro a ser impresso em massa e ainda hoje é o livro mais impresso em todo o mundo. A Reforma foi fundamental para a alfabetização com a democratização dos impressos e também deixou seu legado no combate a corrupção. Pois, muitos países começaram a ser alfabetizados a partir da Bíblia. Não à toa, no ranking da corrupção mundial, dos cinco países menos corruptos, quatro professam majoritariamente os valores protestantes, sendo dois deles luteranos - Dinamarca, o primeiro da lista, e Finlândia, na terceira posição.
 
Ação Social
 
Na Marcha será lançada uma campanha para arrecadação de 10 mil litros de leite que serão doados para organizações de tratamento de dependentes químicos e projetos de base que trabalhem com crianças e adolescentes. O projeto é liderado pela Rede de Agentes Cristãos (Reage) e haverá pontos de arrecadação na Praça Santos Andrade e na Praça Nossa Senhora de Salete. “O objetivo da arrecadação do leite na ação social se dá porque é um produto consumido desde à criança até o adulto. Isso revela a expressão que a Marcha está preocupada com o trabalho histórico que as organizações sociais fazem. Além de melhorar a interação, sobretudo com as comunidades terapêuticas”, disse o responsável pela ação, Ubiratan da Silva.
 
Unidade
 
A Marcha para Jesus é um evento que traduz a unidade das igrejas evangélicas em Curitiba. Para o coordenador executivo da Marcha, Waldemar Clariano Silva, conhecido como pastor Red Bull, o evento tem como principal objetivo proclamar a paz, a família e os valores do Reino de Deus. “O nome de Jesus está acima de placas e denominações. É um momento em que a igreja ergue um clamor pela cidade de Curitiba, que não tem sido um diferencial apenas por ser sede da operação Lava Jato, mas porque tem igrejas que todos os anos saem às ruas declarar que Jesus é o Rei da cidade e clama por atos de justiça”, disse.
 
Programação – A concentração dos fiéis será na Praça Santos Andrade, em frente ao Teatro Guaíra, à a partir 9h. Após a abertura oficial marcada para 10h, a Marcha para Jesus segue pelas principais ruas do Centro até a Avenida Cândido de Abreu. Em frente ao Palácio, está sendo montado um palco que receberá o momento cívico, com a presença de autoridades políticas e líderes de igrejas evangélicas, além de apresentações de música gospel.
 
Estão confirmadas as presenças dos cantores Eli Soares e Davi Sacer, além de outras 10 bandas locais que fazem parte de igrejas da cidade e o cantor Israel Pienegonda, do estado de Santa Catarina.

Envie seu comentário

Comentários (0)