Curitiba

Outono começa com tempo instável e temperaturas amenas

Durante toda a estação, o céu permanece encoberto na Capital. Oeste, parte do Sudoeste e Centro do Estado terão chuvas volumosas recorrentes

As temperaturas permanecem dentro da média mesclando dias frios e quentes nas diferentes regiões do Paraná. (Foto: Reprodução)

O outono começou nesta segunda-feira (20), oficialmente às 7h29, e segue até o dia 21 de junho. A estação das folhas secas traz temperaturas amenas em todo o Estado.

Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), durante toda a estação, os dias devem ter predominância de céu encoberto na Capital. Chuvas com volume acima do normal para o período serão recorrentes no Oeste, em parte do Sudoeste e do Centro.

As temperaturas permanecem dentro da média mesclando dias frios e quentes nas diferentes regiões do Paraná. A probabilidade para o  fenômeno El Niño acontecer até a entrada do inverno é de 75%, alterando drasticamente as temperaturas em todo o planeta.

Agricultura

"É esperado que as culturas do milho safrinha e do trigo se desenvolvam normalmente durante o outono no Paraná, pois a previsão climática é de chuvas e temperaturas dentro da normal climatológica para todas as regiões do estado", afirma Heverly Morais, pesquisadora do Iapar (Instituto Agronômico do Paraná).

O Simepare oIapar mantêm o serviço Alerta Geada, especialmente desenvolvido para orientar agricultores durante o outono e o inverno. Boletins diários serão publicados nas páginas dos órgãos. Quando há risco, os agricultores cadastrados recebem mensagens de alerta em seus celulares.

Leia mais

Série de reportagens mostra potencial do agronegócio paranaense

Cratera interdita pistas em trecho da PR-464, no noroeste do Paraná

Envie seu comentário

Comentários (0)

Sexto dia de greve de ônibus segue com frota mínima na Grande Curitiba

Uma nova reunião entre os sindicatos de empresas de transporte coletivo e funcionários está marcada para esta terça-feira (21)

A multa para o descumprimento da determinação judicial é de R$ 100 mil por hora (Foto: Cesar Brustolin/SMCS)

O sexto dia da greve do transporte coletivo começou nesta segunda-feira (20) com 45% da frota funcionando, segundo a Urbanização de Curitiba S/A (URBS). O número está abaixo da determinação judicial, que determinou que 50% dos ônibus estejam nas ruas nos horários de maior demanda da população (5h às 9h e das 17h às 20h) e 40% no período de menor movimento.

Já na região Metropolitana, o número de coletivos no horário de pico da manhã foi de 50% dos ônibus circulando, segundo a Coordenação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba. A multa para o descumprimento da determinação judicial é de R$ 100 mil por hora.

Ainda segundo a URBS, 17 estações-tubo ficaram sem cobradores no início desta segunda. Mas, por volta das 7h30, todos os trabalhadores estavam em seus locais. Na última sexta-feira (17),  a audiência no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) terminou sem acordo.

Uma nova reunião entre as partes - o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e RMC (Sindimoc) e o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) - está marcada para esta terça-feira (21).

Os trabalhadores pedem reajuste salarial de 15% e aumento do vale refeição de R$ 500 para R$ 977. Já o sindicato Patronal oferece 5,43% de aumento nos salários com pagamento retroativo desde 1° de fevereiro, data-base da categoria.

Clique aqui para ver a tabela da Urbs com as linhas, horários e a quantidade de ônibus que o Sindimoc deve colocar em circulação.

Transporte alternativo

Mesmo com a circulação da frota mínima garantida judicialmente, a Urbs mantém os 870 veículos cadastrados para o transporte alternativo na Capital e vai continuar fazendo o transporte de passageiros fora das canaletas dos ônibus. Por enquanto, a Urbs informa que não serão feitos novos cadastramentos.

As lotações credenciadas darão suporte para a população durante a greve e ficam automaticamente descredenciadas a partir da volta total dos ônibus. O preço máximo que pode ser cobrado pelos veículos do transporte alternativo é R$ 6 por passageiro.

Linhas especiais

Durante a greve de ônibus, a Urbs suspendeu o funcionamento da Linha Turismo e do Sistema Integrado do Transporte Especial (SITES), que atende exclusivamente alunos com algum comprometimento mental, físico, auditivo, visual, condutas típicas e múltiplas deficiências. A medida foi tomada para evitar risco no atendimento dos passageiros.

Saiba mais:

Greve dos professores é suspensa e aulas devem ser retomadas na segunda-feira

Envie seu comentário

Comentários (0)

'Fiquei desesperado', diz motorista que atropelou bebê de dois anos

Veículo passou por cima da cabeça da criança, que morreu na hora

Criança foi atropelada em frente a casa onde morava (Foto: Daniel Santos/RICTV Curitiba)

*Com informações do repórter Daniel Santos, da RICTV Curitiba

“Que situação mais triste. Eu senti o baque na roda e fiquei desesperado. Eu fiquei desesperado”, disse chorando o motorista da Fiat Ducatto que atropelou uma menina de dois anos na manhã de sábado (18), no bairro Cajuru, em Curitiba.

Dorvalino Manoel Pinto, de 61 anos, é presidente da Associação dos Moradores da Comunidade da Vila São Domingos (AMCVSD) e disse que e estava procurando o endereço de um morador para fazer a entrega de uma doação. Ele parou o carro em frente à casa da família para pedir informação à tia da criança, quando a menina saiu pelo portão e deu a volta no veículo, parando em frente ao furgão. “Ela ficou com as mãozinhas no farol, que tava aceso. Eu fiquei cuidando ela”, disse

“A tia tinha mandado ela pra dentro e ela saiu da frente do carro. Quando eu tava saindo eu perguntei pra ela se a menina tinha entrado. Ela olhou na frente da Van e disse que sim”, lembrou o motorista.

A tia da criança, Suelen Cristiane Pereira, acha que a menina escorregou e caiu com a cabeça embaixo do automóvel. A roda de trás do veículo passou por cima da cabeça da bebê. “Ela estava do lado de dentro do portão e passou correndo. Quando eu vi o vulto eu gritei pra ela voltar, pensei que ela tinha entrado”, disse a jovem.

A mãe da criança, estava tomando banho no momento do acidente. O carro e passou por cima da cabeça do bebê, que morreu na hora.

Veja também
Acidente de carro em Prudentópolis mata duas jovens e deixa quatro feridos


Envie seu comentário

Comentários (0)